Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
 
Projetos
 
Disciplina: AUP2011 - MOP: Design para o Lazer
EDM: Design for leisure times

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Desenvolver projetos de objetos, comunicação e serviços voltados para atividades de lazer. Considerar os aspectos da cultura brasileira e das brincadeiras vernaculares para o desenvolvimento dos produtos. Articular aspectos da relação entre ação, espaço e experiência do usuário para conceber novas propostas que atendam ao lazer em diversas faixas etárias.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
506352 - Cristiane Aun Bertoldi
532442 - Denise Dantas
 
Programa Resumido
Este Módulo Optativo de Projeto: Design para o lazer – tem por objetivo desenvolver projetos de design voltados a resolver situações de brincadeiras ou lazer no âmbito da cultura brasileira. Abordará os aspectos psicológicos relacionados aos momentos de lazer e do brincar. Desenvolverá produtos, sistemas e serviços de lazer ou brincadeiras a partir da análise de situações possíveis dentro do contexto brasileiro. Procurará atender aos aspectos de experiência do usuário para o desenvolvimento de novas propostas utilizando ferramentas de análise e de validação das propostas. Também considerará os aspectos de implementação do projeto a partir de análise de viabilidade.
 
 
 
Programa
Conceito de brincar, brincadeira e brinquedo Conceito de lazer Brincadeiras e brinquedos na cultura brasileira Conceitos de psicologia social e humanista aplicados à percepção do sujeito como elemento central do processo projetual Aplicação de técnicas de análise dos usuários em diferentes idades Questões referentes aos aspectos pedagógicos atrelados ao desenvolvimento de objetos voltados ao público infantil Questões referentes aos aspectos ergonômicos e psicológicos atrelados ao desenvolvimento de objetos voltados ao público adulto Elaboração de alternativas e desenvolvimento do projeto Técnicas para validação da proposta: interação com os usuários Apresentação do projeto e contextualização sociocultural
 
 
 
Avaliação
     
Método
Acompanhamento individual no desenvolvimento do projeto durante o bimestre. Apresentação de todas as etapas solicitadas nos prazos estabelecidos. Capacidade de apresentação do projeto e argumentação. Qualidade final do material apresentado.
Critério
Qualidade da proposta apresentada, adequação ao escopo da disciplina, qualidade gráfica da documentação de projeto, capacidade de argumentação e defesa da proposta, originalidade, viabilidade de implantação.
Norma de Recuperação
Haverá a possibilidade de recuperação através da reapresentação de trabalhos, a ser realizada após o término do curso, de acordo com calendário definido pela USP e pela FAU. A recuperação será possível apenas para alunos com nota entre 3 e 5, e que não estejam reprovados por falta. Média de recuperação = ((média anterior) + (nota dos trabalhos reapresentados)) /2
 
Bibliografia
     
ALMEIDA, M. T. P. de. Jogos divertidos e brinquedos criativos. Petrópolis: Vozes, 2005. _________. (org.). Brincar, amar e viver. Assis/SP: Storbem, 2014. ANDRADE, C. et all. Brincar: o brinquedo e a brincadeira na infância. São Paulo: CENPEC, 2009. BACAL, S. Lazer e o universo dos possíveis. São Paulo: Aleph, 2003. Brincadeira e cultura viajando pelo Brasil que brinca. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. Brinquedos e brincadeiras: patrimônio cultural da humanidade. Coordenadora Regina Márcia Moura Tavares. Campinas: CCA/PUCCAMP, 1994. BROUGÈRE, G. Brinquedo e cultura. São Paulo: Cortez, 2008. CERTEAU, M. de. ALVES, E. F. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. 2. ed. - Rio de Janeiro: Vozes, 1994. CLONINGER, S. C. Teorias da personalidade. São Paulo: , 1999. DUMAZEDIE, J. Lazer e Cultura Popular. 4ª edição. Coleção Debates. São Paulo: Perspectiva, 2014. EMILIANI, F. A realidade das pequenas coisas. A psicologia do cotidiano. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2009. ENDSLEY, Mi.R., BOLTÉ, B.; JONES, D. J. Designing for situation awareness: an approach to user-centered design. Georgia, USA: Taylor & Francis, 2005. Feira-atividade: brinquedos e brincadeiras populares. Fundação Joaquim Nabuco. Organização de Silvia Celeste da Fonseca Lima Brasileiro. Recife: Massangana, 1992 FERREIRA, K. Brincadeiras e brinquedos: da educação infantil à melhor idade. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2010. GRAUDE, M.E.; WALSH, D. Investigação etnográfica com crianças: teorias, métodos e ética. Lisboa: Fundação Calouste Gulobenkian, 2003. GUIMARÃES, J.G. M. Folclore: jogos, brinquedos e brincadeiras: subsídios para uma ação educacional. São Paulo: Fundação Cultural Cassiano Ricardo, 1990. KISHIMOTO, T. M. A brincadeira e a cultura infantil. Recife, PE, 2005. KISHIMOTO, T. M. et. all. Guia para seleção de brinquedos: faixa etária - funções psicopedagógicas – fabricantes. São Paulo: Labrimp /FEUSP/Fund. ORSA, 1997. KISHIMOTO, T. M. (org.). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 2010. KLANTEN, R.; EHMANN, S. Play all day. Design for children. Berlin: Gestaltlen, 2009. KUNIAVSKY, M. Observing the user experience: a practitioner’s guide to users research. San Francisco, USA: Morgan Kaufmann, Elsevier, 2003. LUEDER, R.; RICE, V. J B. Ergonomics for children. Designing products and places for toddlers to teens. NW: Taylor & Francis Group, LLC, 2008. MACHADO, M. M. O brinquedo-sucata e a criança. Importância do brincar atividades e materiais. São Paulo: Loyola, 1994. MARCELLINO, N.C. Estudos do lazer. São paulo: autores associados, 1996. MUNARI, B. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2008. ____________. Design e comunicação. São Paulo: Martins Fontes, 1968. ____________. Le machine di Munari. Mantova: Corraini, 2001. NEIRA, M. G. Brincadeiras de rua. Cordenação Tizuko Morchida Kishimoto. São Paulo: FEUSP/FAFE/LABRIMP, 2009. PICHON-RIVIÈRE, E.; QUIROGA, A. P. de. Psicologia da vida cotidiana. São Paulo: Martins Fontes, 1998. RICHARDSON, P. Designed for kids. London: Thames & Hudson, 2009. RODRIGUES, A.; ASSMAR, E. M. L.; JABLONSKI, B. Psicologia social . Petrópolis: Vozes, 2000. SALERNO, S. Viagem Pelo Brasil em 52 Histórias. São Paulo: CIA das Letrinhas, 2006. SANTA ROSA, N. S. Brinquedos e brincadeiras. [S.l.] : Moderna, 2001. SARAIVA, J. A. et all. Palavras, brinquedos e brincadeiras: cultura oral na escola. Porto Alegre: Artmed, 2011. TERRITÓRIO DO BRINCAR. Disponível em: http://territoriodobrincar.com.br/ VEGESAK, A. von. Kid size: the material world of childhood. Milan: Vitra Design Museum, 1997. VERDELHO, V. Arte arteira: brinquedos, brinquedeiros, brincadeiras. São Paulo, SP: MD Comunicação e Editora, [1992?] WILSON, C. Handbook of User-Centered Design Methods. Morgan Kaufmann, 2011. WILSON, J. Children spaces: from zero to ten. New York: Ryland y Peters & Small, 2001.
 

Clique para consultar os requisitos para AUP2011

Clique para consultar o oferecimento para AUP2011

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP