Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
 
Projetos
 
Disciplina: AUP2401 - Crítica do Design
Criticism of Design

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
Objetivos gerais:
1. Contribuir para que os alunos do Curso de Design da FAU exercitem, ainda mais rigorosamente, a crítica da atividade que desempenharão, de tal modo que competências técnicas em que se aprimorem em suas formações se vejam complementadas por uma compreensão crítica aprofundada do conjunto de aspectos que compõem cada trabalho profissional.
2. Contribuir para uma prática mais aperfeiçoada da atividade do design, com reflexos para o campo de atuação profissional, a sociedade e o meio ambiente como um todo.

Objetivos específicos:
1. Equipar os alunos com referências teóricas sobre o funcionamento da atividade crítica.
2. Expor os alunos à prática da dialética crítica, a partir de estudos de casos de trabalhos profissionais diversificados.
3. Estimular os alunos a assumir uma postura otimista, propostiva e transformadora da realidade por meio de suas atuações e condutas profissionais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5751435 - Luís Cláudio Portugal do Nascimento
 
Programa Resumido
Fundamentos da crítica. Principais aspectos da crítica no design gráfico e de produto
 
 
 
Programa
Que é crítica? Terminologias, definições e conceitos. Bases instrumentais e condições para a crítica. Funções da crítica. Papel social transformador e civilizatório da crítica. A sociedade aberta, na visão popperiana e bergsoniana. Crítica e ética profissional. Autoritarismo e relativismo como ideologias inibidoras da dialética crítica. Estética “do objeto” versus estética “do observador”. Objetividade e subjetividade. Universalidade e particularidade. Ceticismo, niilismo, cinismo. Observação participante como técnica de apreciação crítica. Investigação hermenêutica. Análise fenomenológica. Sofística e crítica socrática. Crítica socrática à vida acrítica. Crítica da crítica. Descrição e prescrição. Crítica interpretativa e exploratória. Crítica de mérito. Alguns enfoques principais da crítica no design: ergonômico, técnico-produtivo, estético, ético, semiótico, ambiental e cultural. A que serve o design? A quem ele serve? Objetivos últimos da prática do design. Centralidade do conceito de “função” em design. Design para transformar ou para refletir o status quo? Ação e reflexão. Design modernista. Pensamento crítico da Escola de Ulm. Anti-design. Design pós moderno. Design contemporâneo. Design social? Design autoral? Limites do design. Desmaterialização do design. Poluição visual nas cidades, nos esportes, nos transportes, na internet e na mídia. Design e propaganda. Design a serviço da linguagem persuasiva. Design do luxo e do lixo. Consumismo. Meio ambiente. Crítica do design contemporâneo internacional e brasileiro. Auditoria crítica de design em sistemas complexos. Ensaística crítica profissional como atividade necessária ao campo do design. Design para um mundo melhor.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Redação individual de breves ensaios críticos ao longo do semestre. Elaboração, em grupo, de um ensaio crítico mais aprofundado a ser apresentado ao término do semestre na forma de artigo escrito e de apresentação verbal acerca de algum projeto de design gráfico e/ou de produto.

Critério
(1) Medida do percebido envolvimento de cada aluno com o conteúdo da matéria, (2) medida da percebida aderência à proposta dos trabalhos, (3) medida da percebida transparência comunicada pelos alunos no processo de evolução de seus resultados, (4) medida da percebida riqueza e exuberância do processo de realização dos trabalhos, (5) medida do percebido domínio técnico-formal na expressão dos resultados e (6) medida da percebida participação em classe.
Norma de Recuperação
Esta disciplina não prevê recurso à recuperação.
 
Bibliografia
     
BERMAN, David B. Do good design: How designers can change the world. Berkeley (Califórnia): New Riders, 2009. / BONSIEPE, Gui. A tecnologia da tecnologia. São Paulo: Edgard Blücher, 1983. / BONSIEPE, Gui. Teoria e practica del disegno industriale: Elementi per una manualistica critica. Milão: Giangiacomo Feltrinelle, 1975. / Design Issues (periódico de design). Todos os números até a data. / DORMER, Peter. The meanings of modern design: Towards the twenty-first century. Londres: Thames and Hudson, 1990. / GLASER, Milton. The design of dissent: Socially and politically driven graphics. Gloucester, Massachusetts: Rockport, 2006. / GREENHALGH, Paul. The modern ideal: The rise and collapse of idealism in the visual arts, from the enlightenment to postmodernism. Londres: Victoria and Albert Museum, 2005. / HELLER, Steven. Citizen designer: Perspectives on design responsibility. Nova Iorque: Allworth, 2003. / JAPIASSÚ, Hilton e MARCONDES, Danilo. Dicionário básico de filosofia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996. / MALDONADO, Tomás. El diseño industrial reconsiderado: Definición, historia, bibliografía. Barcelona: Gustavo Gili, 1977. / MARGOLIN, Victor. Design discourse: History, theory, criticism. Chicago: University of Chicago Press, 1989. / McDERMOTT, Catherine. Essential design. Londres: Bloomsbury, 1993. / McQUISTON, Liz. Graphic agitation: Social and political graphics since the sixties. Londres: Phaidon, 2004. / McQUISTON, Liz. Graphic agitation II: Social and political graphics in the digital age. Londres: Phaidon, 2004. / NORMAN, Donald A. The design of everyday things. Nova Iorque: Doubleday, 1990. / PACKARD, Vance. The waste makers. Nova Iorque: David McKay, 1960. / PAPANEK, Victor. Design for the real world: Human ecology and social change. Londres: Thames and Hudson, 1984. / PLATÃO. Diálogos (em especial: Apologia de Sócrates). / ROBERTS, Lucienne. Good: Ethics of graphic design. Lausane: AVA, 2006. / ROHMANN, Chris. O livro das idéias: Um dicionário de teorias, conceitos, crenças e pensadores que formam nossa visão de mundo. Rio de Janeiro: Campus, 2000. / TEJEDA, Juan Guillermo. Diccionario crítico del diseño. Barcelona: Paidós, 2006. / Visible Language (periódico de design). Todos os números até a data. / WHITELEY, Nigel. Design for society. Londres: Reaktion Books, 1993. / WOLFE, Tom. Da Bauhaus ao nosso caos. Rio de Janeiro: Rocco, 1990.
 

Clique para consultar os requisitos para AUP2401

Clique para consultar o oferecimento para AUP2401

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP