Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Arquitetura e Urbanismo
 
Tecnologia da Arquitetura
 
Disciplina: AUT0215 - Ergonomia Aplicada ao Projeto e Dimensionamento dos Espaços da Habitação.
Ergonomics Applied to Housing Areas Design

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
A disciplina estuda e aplica técnicas e modelos usuais do dimensionamento dos espaços da habitação, como também desenvolve técnicas e procedimentos de avaliação dimensionamento e funcional da habitação, tendo como variáveis os fatores antropométricos, ergonômicos, culturais, sociais e geométricos dos ambientes da habitação. A disciplina Investiga e estuda a importância e a influência da Ergonomia como disciplina de Conforto Ambiental, para a concepção e realização da habitação traduzindo as necessidades, as aspirações e as expectativas de conforto e segurança, mobilidade e acessibilidade que, fundamentadas em aspectos Sociais, Econômicos e Antropológicos satisfazem as Exigências Culturais, Econômicas, Técnicas e Ambientais, considerando fatores de Custo, Qualidade, Durabilidade, Manutenção, Especificações e Regulamentos Legais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3059620 - Antonio Gil da Silva Andrade
1873073 - Roberta Consentino Kronka Mülfarth
 
Programa Resumido
Esta disciplina tem por objetivo: desenvolver critérios de dimensionamento e avaliação dos espaços que se destinam à habitação, tendo como base os estudos e análises das dimensões corporais conjuntamente às atividades domésticas e à tipologia familiar. Estudo da importância, dos significados e dos recursos da ergonomia para concepção, a organização e o dimensionamento da habitação, avaliando a influência dos fatores físicos, ambientais, sócio-culturais e psicológicos sobre o comportamento humano, objetivando condições de conforto e segurança, mobilidade e acessibilidade.
 
 
 
Programa
Evolução Histórica do Dimensionamento dos Espaços da Habitação.
Aspectos Sociais, Culturais e Psicológicos da Habitação.
Hábitos, Tipologia e Ciclo Familiar dos Usuários da Habitação.
Funções e Usos dos Ambientes da Habitação.
Modelos de Dimensionamento dos Ambientes da Habitação.
Modelo Ergonômico.
Padrão Antropométrico Aplicado à Arquitetura Habitacional.
Espaço de Atividades.
Espaço Mínimo, Arranjo Físico e Matriz Dimensional dos Ambientes da Habitação.
Modelo Inglês. "Necessidades dos Usuários e Arranjos".
Modelo Português. "Técnicas de Nuno Portas".
Modelo Japonês. "A Casa Tradicional Japonesa".
Modelos e Técnicas de Avaliação Dimensional dos Espaços da Habitação.
Método Gráfico de Alexandre Klein.
Método do Ciclo Familiar e Arranjo Espacial de Harold Deilmann et alli.
Método de Desempenho Ergonômico / Funcional e Dimensional da Habitação.
Legislação e Normas Aplicadas ao Dimensionamento dos Ambientes da Habitação.
O Papel do Mercado Imobiliário nas Recomendações de Dimensionamento dos Espaços da Habitação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
As atividades serão desenvolvidas através de aulas teóricas, pesquisas de campo, prática de projeto e seminários. Serão considerados nas avaliações os seguintes itens: conteúdo, clareza, texto, desenhos, participação e desempenho na apresentação e assessoria com o professor.
Critério
Trabalho Semestral:
Durante o curso será desenvolvido Trabalho Semestral, subdividido em duas etapas a serem realizadas em grupo, abordando o conteúdo programático. A finalidade é desenvolver o domínio do estudante na aplicação dos aspectos ergonômicos no dimensionamento conveniente dos projetos de arquitetura e de urbanismo.
Avaliação do Aluno:
- A avaliação final será atribuída mediante a execução de todas as Etapas do Trabalho Semestral (etapas 01 e 02).
- Serão considerados na avaliação do Trabalho Semestral os itens: conteúdo, clareza, texto,
desenhos, participação e desempenho na apresentação e na assessoria fornecida pelo professor.
- Média final = Etapa 1(x4) + Etapa 2 (x6)) / 10
- É obrigatória à realização de todas as atividades programadas na disciplina.
- O aluno poderá ter no máximo quatro faltas durante o semestre, (quatro faltas = 75% de presença).
Norma de Recuperação
O trabalho de recuperação será aplicado ao aluno que não obtiver a nota mínima 5,0 (cinco) no semestre.
As atividades de recuperação deverão ser apresentadas 10 dias antes do término das aulas.
O seu desenvolvimento deverá ser durante as duas semanas seguintes ao término das aulas do corrente semestre.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica:
BOUERI, Jorge, Antropometria Aplicada à Arquitetura, Urbanismo e Desenho Industrial - Manual de Estudo Volume I, FAUUSP. São Paulo, 1999.
FESSLER Vaz, Lilian - Modernidade e Moradia, Faperj e 7 Letras, Rio de Janeiro, 2002
MEISTER, David, The History of Human Factors and Ergonomics. Mahwah. Lawrence Erlbaum Publisher, 1999.
PANERO, J. & Zelnik, Martin, Dimensionamento Humano para Espaços Interiores, Barcelona, Gustavo Gili, 2001.
SCHOENAUER, Nobert - 6.000 years of housing. New York, Norton and Company, 2000

Bibliografia Complementar:
BOUERI, Jorge, Critérios de Arranjo Físico para Equipamentos e Ambientes Construídos, Apostila, FAUUSP. São Paulo, 1999.
DEILMANN, Harald et alli - El habitat. Barcelona, Gustavo Gili, 1980
DEPARTMENT OF THE ENVIROMENT. - House planning: a guide to user needs. London, HMSO. 1972
DEPARTMENT OF THE ENVIROMENT. - Space in the Home, London, HMSO. 1972
DEPARTMENT OF THE ENVIROMENT. - Space in the Home, Kitchens and Laudering Spaces London, HMSO. 1972
DEPARTMENT OF THE ENVIROMENT. - Space in the Home, Bathrooms and Wcs. London, HMSO. 1972
DEPARTMENT OF THE ENVIROMENT. - Housing the Elderly. London, HMSO. 1974
___________, Espaços de Atividades, Apostila, São Paulo, FAUUSP, 1999.
DIFRIENT ET Ali, Human Scale 1/2/3, the MIT Press: Massachusetts, 1975.
EMURB/CEDEC – Centro de Desenvolvimento de Equipamentos Urbanos Comunitário. EMEI – Programa Arquitetônico. São Paulo, 1991.
GRADJEAN, Etienne, Manual de Ergonomia, Porto Alegre: Bookman, 1998.
HERTZBERGER, Herman - Lições de Arquitetura. São Paulo, Martins Fontes, 1999.
KLEIN, Alexander, A Vivenda Mínima: 1906-1957. Barcelona. Gustavo Gili, 1980.
LE CORBUSIER - The Modulor. Paris: Foundation Le Corbusier, 2000.
LEMOS, Carlos A C., Cozinha, etc. São Paulo, Ed. Perspectiva, 1978.
Lima Brandão, Ludimila de - A Casa Subjetiva. São Paulo, Perspectiva, 2002
MASCARÓ, j., A Construção na Economia Nacional. São Paulo. FAUUSP – UNLP, 1981.
MORAES, Anamaria e Mont’Alvão, C., Ergonomia, conceitos e aplicações, Rio de Janeiro: 2AB, 1998.
NBR 9050/2004, 2ª Edição – Acessibilidade a Edificação, Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos. 2004.
NEUFERT, Ernest, A Arte de Projetar em Arquitetura. São Paulo. Gustavo Gili. 1974.
NR 17 – Ergonomia, Portaria/nov. 1990.
OKAMOTO, Jun, Percepção Ambiental e Comportamento,
PORTAS, Nuno. - Funções e Exigências de Áreas da Habitação. Lisboa, LNEC, 1964.
RYBCAUNSKI, Witold. - Casa: pequena história de uma idéia. Rio de Janeiro, Record, 1966.
ROSSO, Teodoro, Racionalização da Construção. São Paulo, FAUUSP, 1980.
UNITED NATONS, Dep. Of Econom. And Soc. Affairs. Methods of Estimating Housing Needs. New York, 1967.
 

Clique para consultar os requisitos para AUT0215

Clique para consultar o oferecimento para AUT0215

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP