Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Odontologia de Bauru
 
Fonoaudiologia
 
Disciplina: BAF0245 - Clínica de Diagnóstico em Linguagem - Estágio Supervisionado
Language Diagnostic Clinic - Supervised Internship

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 75 h ( Estágio: 60 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
- Cognitivos: identificar e diferenciaros tipos de alterações de fala, linguagem e aprendizagem; conhecer os diferentes instrumentos de avaliação fonoaudiológica inerentes a esta distinção; analisar e interpreta resultados fornecidos pelos instrumentos; formular hipóteses diagnósticas. - Procedimentais: selecionar, organizar e aplicar procedimentos de avaliação fonoaudiológica para as alterações de fala, linguagem e aprendizagem. - Atitudinais: estabelecer a escuta empática; incentivar a expressão de preocupações e expectativas do paciente; identificar pistas verbais e não verbais na comunicação profissional-paciente; fazer uso de linguagem simples e objetiva; manejar problemas de comportamento infantil; demonstrar autonomia na aplicação de procedimentos de avaliação fonoaudiológica; envolver o paciente na tomada de decisões.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2509244 - Dagma Venturini Marques Abramides
3198682 - Maria de Lourdes Merighi Tabaquim
84752 - Simone Rocha de Vasconcellos Hage
 
Programa Resumido
Atendimento, observação e discussão de casos clínicos. Anamnese semi-dirigida. Avaliação das habilidades comunicativas, da linguagem oral e escrita. Discussão interdisciplinar. Conduta interdisciplinar. Orientação. Parecer diagnóstico.
 
 
 
Programa
Atendimento e discussão de casos clínicos: - Anamnese semidirigida - Avaliação das habilidades comunicação e da linguagem oral e escrita - Participação em discussão interdisciplinar - Levantamento de Diagnóstico funcional de alterações de linguagem e aprendizagem. - Orientação e conduta (devolutiva)
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Problematização – práxis - Estudo de caso - Estudo dirigido de texto (leitura recomendada)
Critério
1. Atendimento Aspectos avaliados: habilidade conversacional e domínio das perguntas na condução de entrevistas; preparo prévio e habilidade para a aplicação de protocolos e testes; postura profissional (pontualidade, ética, vestimenta) 2. Supervisão Aspectos avaliados: habilidade em expor de forma clara e objetivo seu caso; capacidade de auxiliar na discussão dos casos do grupo, exposição de leitura recomendada, postura profissional, participação nas discussões intra e interdisciplinares. 3. Relatórios Aspectos avaliados: redação, apresentação das informações de forma precisa e objetiva. 4. Prova Aspecto avaliado: capacidade de expor por escrito o que discute e aplica na prática. 5. Observação Aspecto avaliado: capacidade em contribuir com informações para a anamnese, avaliação do caso observado.
Norma de Recuperação
A disciplina não oferece recuperação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica: 1. ACOSTAVM et al. Avaliação da Linguagem: teoria e prática do processo de avaliação do comportamento lingüístico-infantil. São Paulo: Santos Editora, 2003. 2. ZORZI, JL; HAGE, SRV Protocolo de Observação Comportamental: avaliação de linguagem e aspectos cognitivos infantis. São José dos Campos (SP): pulso editorial, 2004. 3. MOOJEN SMP. A escrita ortográfica na escola e na clínica. São Paulo: Casa do psicólogo, 2009. Bibliografia Complementar: 1. ALVAREZAM et al. Perfil de Habilidades Fonológicas (2ª ed.). São Paulo: via lettera editora, 2004. 2. AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM 5. Development. In: www.dsm5.org. 2013. 3. ANDRADECRF, BEFI-LOPES DM, FERNANDES FDM, WERTZNER HF. ABFW: Teste de linguagem infantil nas áreas de fonologia, vocabulário, fluência e pragmática. Carapicuíba: Pró-Fono, 2004. 4. ASSUMPÇÃO FB, KUCZYNSKI E, GABRIEL MR, ROCCA CC. Escala de Avaliação de Traços Autísticos (ATA) – validade e confiabilidade de uma escala para a detecção de condutas autísticas. ArqNeuropsiquiatr, v.57, n. 1, p. 23-29, 1999. 5. BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de apoio à gestão educacional. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: a aprendizagem do sistema de escrita alfabética: ano 1: unidade 3, Brasília, DF: MEC/SEB, 2012 6. CAPOVILLA CC, CAPOVILLA AGS. Prova de Consciência Sintática (PCS). São Paulo: Memnon, 2006. 7. CAPOVILLA FC. Teste de vocabulário por figuras USP- TVfusp: normatizado para avaliar a compreensão auditiva de palavras dos 7 aos 10 anos. São Paulo: Memnom, 2011. 8. CUETOS F, RODRIGUES B, RUANO E. PROLEC - Provas de avaliação dos processos de leitura. São Paulo: Casa do psicólogo, 2012. 9. FERREIRA TL, TONELOTTO JMF, CIASCASM, CAPELLINI SA. Desempenho de escolares leitores proficientes no teste de nomeação automatizada rápida (RAN). Temas sobre Desenvolvimento, v. 12, n. 69, p. 26-32, 2003 10. GESELL, A. Gesell e Amatruda diagnóstico do desenvolvimento: avaliação e tratamento do desenvolvimento neuropsicológico do lactente e da criança pequena, o normal e o patológico. 3ª ed. São Paulo: Atheneu, 2000. 11. HAGE SRV, RESEGUE MM, VIVEIROS DCS, PACHECO EF. Análise do perfil das habilidades pragmáticas em crianças pequenas normais. Pró-Fono, v.19, n. 1, p. 49-58, 2007. 12. HAGE SRV, GRIVOL MA. Reference values of nonword repetition test for Brazilian Portuguese-speaking children. JournalofApplied Oral Science, v. 7, n.spe, p. 63-68, 2009. 13. HAGE SRV, PEREIRA TC, ZORZI JL. Protocolo de Observação Comportamental – PROC - valores de referência para uma análise quantitativa. Revista Cefac, v.14, n.4, p. 677-690, 2012. 14. MALLOY-DINIZ LF, BENTES RC, FIGUEIREDO PM et al. Normalización de una batería de tests para evaluarlas habilidades de comprensióndellenguaje, fluidez verbal y denominaciónenniñosbrasileños de 7 a 10 años: resultados preliminares. RevNeurol, v. 44, n. 5, p. 275-280, 2007. 15. MENEZES, ML. Avaliação do desenvolvimento da Linguagem. Rio de Janeiro: Maria Lúcia N. Menezes, 2004. 16. PEREIRA AM. Autismo Infantil: tradução e validade da CARS (childhoodautism rating scale) para uso no Brasil. Dissertação de mestrado. Universidade Federal Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina, 2007. 17. SARAIVA RA, MOOJEN SMP, MUNARSKI – Avaliação da Compreensão Leitora de Textos Expositivos – para fonoaudiólogos e psicopedagogos. São Paulo: Casa do psicólogo, 2006. 18. SANTOS MA; HAGE SRV. Produção textual de crianças sem dificuldades de aprendizagem. CODAS, 27 (4): 350-8, 2015. 19. SEABRA AG, DIAS NM. Avaliação Neuropsicológica Cognitiva: linguagem oral. São Paulo: Memnon, 2012. 20. STEIN, L.M. TDE – Teste de Desempenho Escolar. São Paulo: Casa do psicólogo, 1994. 21. ZORZI JL. Aprender a escrever: a apropriação do sistema ortográfico. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.
 

Clique para consultar os requisitos para BAF0245

Clique para consultar o oferecimento para BAF0245

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP