Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Odontologia de Bauru
 
Fonoaudiologia
 
Disciplina: BAF0270 - Clínica de Audiologia Infantil - Estágio Supervisionado
Child Audiology Clinic - Supervised Internship

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h ( Estágio: 30 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Preparar o aluno para atuar na prevenção e diagnóstico dos distúrbios da audição em crianças de zero a três anos. Ao final da disciplina o aluno deverá estar apto a: Assumir o processo de orientação à comunidade e profissionais da saúde para prevenção da perda auditiva na criança. Realizar os procedimentos comportamentais, eletroacústicos e eletrofisiológicos na avaliação da audição da criança, baseado no princípio cross­check. Introduzir as técnicas de acolhimento, como estratégia para atuar efetivamente sobre a saúde auditiva da criança. Atuar em equipe interdisciplinar no processo de diagnóstico e intervenção da perda auditiva nos primeiros anos de vida.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
66380 - Katia de Freitas Alvarenga
 
Programa Resumido
Realização dos procedimentos de triagem auditiva neonatal, procedimentos comportamentais, eletroacústicos e eletrofisiológicos no diagnóstico da deficiência auditiva em crianças. Acolhimento e Orientação à família e equipes de saúde. Participação de discussões de casos clínicos. Atuação em equipe interdisciplinar no processo de diagnóstico e intervenção da perda auditiva nos primeiros anos de vida.
 
 
 
Programa
- Prevenção dos distúrbios auditivos junto aos pais e responsáveis. ­ Realização de triagem auditiva com emissões eletroacústicas e /ou potenciais evocados auditivos de tronco encefálico no contexto hospitalar. ­ Aplicação dos seguintes procedimentos: entrevista fonoaudiológica, avaliação do comportamento auditivo, emissões otoacústicas evocadas transientes e produto de distorção, medida da imitância acústica, audiometria com reforço visual e potenciais evocados auditivos. ­ Desenvolvimento de raciocínio clínico para a utilização do princípio cross check. ­ Definição de condutas e realização de encaminhamentos, quando necessários, para as diversas áreas especializadas em saúde e educação. - Definição do encaminhamento na rede de saúde auditiva: da alta complexidade para o serviço de implante coclear. - Atuação junto aos profissionais para conhecer a dinâmica dos Centros credenciados como Alta Complexidade no Ministério da Saúde e Seção de Implante coclear do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo. ­ Acolhimento e orientação a pais ou responsáveis. - Discussão de casos clínicos em equipes interdisciplinares.
 
 
 
Avaliação
     
Método
1- Participação nas atividades clínicas: atendimento à criança e aos pais ou responsáveis. 2- Embasamento teórico-prático, avaliado durante os atendimentos clínicos, supervisão e prova. 3- Atuação em equipe interdisciplinar e multiprofissional. As atividades práticas serão desenvolvidas na Clinica de Fonoaudiologia da FOB e nos campos de ensino relacionados à audiologia e às malformações craniofaciais do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC).
Critério
Prova escrita Avaliação da atuação prática Participação das discussões realizadas
Norma de Recuperação
A disciplina não oferece recuperação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica: BOÉCHAT, E. M. et al Tratado de Audiologia Clínica 2ª Edição Ed Guanabara Koogan, 2015 MINISTÉRIO DA SAÚDE. Diretrizes de Atenção à Saúde Auditiva Neonatal. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_atencao_triagem_auditiva_neonatal.pdf. Acesso em 21 de julho de 2015. SOUSA, L.C.A., PIZA, M.R.T., CÓSER, P.L., ALVARENGA,K.F.Eletrofisiologia da audição e emissões otoacústicas. São Paulo: Novo conceito Saúde, 2008, p.372. Bibliografia complementar: BEVILACQUA, M. C.; ALVARENGA, K. F.; COSTA, O. A.; MORET, A. L. M. The universal newborn hearing screening in Brazil from identification to intervention. International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology, Amsterdam, v. 74, n.5, p. 510­515, May 2010. JOINT COMITTEE ON INFANT HEARING –Position Statement: Principles and Guidelines for Early Hearing Detection and Intervention Programs.http://www.jcih.org/posstatemts.htm. Acesso em 21 de julho de 2015. MELO, T.M.; ALVARENGA, K.F..; BLASCA, W.Q.; TAGA, M.F.L. Capacitação de agentes comunitários de saúde em saúde auditiva: efetividade da videoconferência. Pró­Fono R. Atual. Cient. vol.22 no.2 Barueri Apr./June 2010. RAINERI, G.G.; COUBE, C.Z.V.; COSTA FILHO, O.A.; ALVARENGA, K.F. Emissões otoacústicas evocadas ­ produto de distorçäo em neonatos audiologicamente normais Rev. bras. otorrinolaringol;67 (5,pt.1):644-­648, 2001. YOSHINAGA­ITANO, C.; APUZZO, M. L..Identification of hearing loss after age 18 months is not early enough. American Annals of the Deaf, 143 (5): 380 -­ 7, 1998. YOSHINAGA­ITANO, C.; DOWNS, M. P. The efficacy of early identification and intervention for children with hearing impairment. The PediatricClinicsof North America, 46 (1): 79 -­ 87, 1999. PESSE, R.S.; DUARTE, J.L.;ALVARENGA, K.F. Avaliação da audição. In: Estimulação da Linguagem (aspectos teóricos e práticos), 1ed, São José dos Campos: 2008, p. 235­-250.
 

Clique para consultar os requisitos para BAF0270

Clique para consultar o oferecimento para BAF0270

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP