Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Odontologia de Bauru
 
Odontopediatria, Ortodontia e Saúde Coletiva
 
Disciplina: BAO0551 - Estágio Integrado em Saúde da Mulher
Integrated Elective Clerckship I

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 10
Carga Horária Total: 330 h ( Estágio: 300 h )
Tipo: Anual
Ativação: 01/01/2022 Desativação:

Objetivos
Desenvolver a capacidade de atender a mulher em condições ambulatoriais e em regime de internação em enfermarias e maternidade, com enfoque no raciocínio clínico, desenvolvimento de hipóteses diagnósticas, seguimento pré-natal, avaliação de estratégias de promoção e atenção à saúde, seleção e definição da sequência de investigação e indicação de exames complementares e formulação do plano terapêutico. Desenvolver senso de responsabilidade na relação estudante-paciente e treinar os preceitos de ética médica, profissionalismo e trabalho em equipe multidisciplinar no dia-a-dia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3694251 - Mariane Nunes de Nadai
 
Programa Resumido
Ao final do programa, o estudante deverá estar capacitado a: Domínio Cognitivo: a) Discutir os conceitos de fisiopatologia das principais doenças e situações que afetam a saúde da mulher, conhecendo os diagnósticos diferencias, ferramentas diagnósticas e tratamento; b) Discutir os conceitos da gestação normal, parto normal e cesárea, incluindo a avaliação pré-natal e as principais afecções obstétricas tanto da mãe como do feto no período gestacional, conhecendo as ferramentas para investigação e condutas; c) Possibilitar ao estudante aprender as noções básicas dos exames subsidiários necessários para o diagnóstico, induzindo-o a raciocinar a respeito das indicações, objetivos, relação custo-benefício e limitações dos exames disponíveis; d) Possibilitar ao estudante, no atendimento à saúde da mulher, utilizar as alternativas terapêuticas medicamentosas e não medicamentosas à sua disposição, analisando criticamente cada uma delas; Domínio Psicomotor: Ao fim do estágio espera-se que o estudante esteja habilitado a realizar os seguintes procedimentos técnicos: a) Exame físico da mulher e da gestante incluindo o exame geral e avaliações específicas incluindo avaliação das mamas e avaliação vaginal; b) Acompanhamento do trabalho de parto, inclusive com a realização dos exames associados; c) Acompanhamento da cesaria e procedimentos correlatos; d) Realizar adequadamente a avaliação puerperal; e) Realização dos seguintes procedimentos básicos: a. Exame especular b. Toque vaginal c. Toque retal d. Exame das mamas e. Coleta de exame citológico f. Sondagem vesical g. Cuidado de ferida operatória h. drenagem de abscessos de Bartholin i. participação em cirurgia (instrumentação, primeiro e segundo auxílio, possibilidade de pequenas cirurgias, incisões e suturas) Domínio Afetivo: Desenvolver no estudante a capacidade de: a) lidar com a ansiedade de seus pacientes; b) valorizar as pressões psicológicas, sociais e econômicas no mecanismo de doença na mulher; c) explicar à paciente a doença ou ausência da mesma, a estratégia de investigação dos sinais e sintomas e proposta ou não de terapêutica indicada; d) apresentar-se de maneira adequada e assertiva. Explicar o que irá realizar e verificar se a paciente está confortável com a situação. e) trabalhar em equipe demonstrando respeito por todos os profissionais médicos e paramédicos. f) Avaliar compreensão e aderência a orientação g) Habilidade em comunicação interpessoal considerando os aspectos específicos da história clínica de saúde da mulher O desenvolvimento do atendimento e seguimento das pacientes deverá ser realizado sob condições éticas: Compreender e respeitar os direitos de consentimento da paciente, confidencialidade da avaliação, relação adequada com acompanhantes/familiares.
 
 
 
Programa
Temas teóricos: Os temas teóricos obstétricos serão abordados com aulas assíncronas e discussões de casos / situações a) Alterações fisiológicas da gestação b) Assistência Pré-natal; c) Vitalidade fetal; d) Mecanismo de parto e assistência ao parto e) Partograma; f) Parto vaginal; g) Parto vaginal instrumentalizado (fórcipe e váculo-extrator); h) Cesárea; i) Assistência ao 3º e 4º períodos do parto; j) Hemorragia pós-parto k) Puerpério e amamentação l) Infecções puerperais m) Prematuridade; n) Gemelaridade; o) Sangramentos genitais da primeira metade da gestação p) Síndromes hipertensivas na gestação q) Diabetes na gestação; r) Aloimunização, Isoimunização e Doença Hemolítica Perinatal; s) Infecções congênitas; t) Infecções do trato urinário e gravidez u) Rotura prematura das membranas ovulares; v) Restrição do crescimento fetal; w) Princípios éticos e morais na assistência obstétrica x) Urgências Obstétricas y) Cardiopatia na gestação; Os temas teóricos ginecológicos serão abordados com aulas assíncronas e discussões de casos / situações a) Exames de imagem em ginecologia b) Planejamento familiar c) Doenças infecciosas vaginais e vulvares d) Prolapsos genitais e incontinência urinária e fecal e) Endometriose f) Leiomioma g) Amenorréia h) Infecções urinárias i) Doença mamária j) Sangramento uterino anormal k) Transição menopáusica e terapia hormonal l) Sindromes hiperandrogênicas m) Puberdade feminina normal, precoce e tardia n) Dismenorréia o) Dor Pélvica p) Infertilidade q) Doenças do corpo uterino Hiperplasia e neoplasias endometriais r) Doenças do colo uterino s) Doenças ovarianas - cistos e neoplasias t) Violência contra a mulher Estratégias e Cenários de Prática: A principal ferramenta envolvida no aprendizado do internato em saúde da mulher é o contato direto com o paciente nos diferentes níveis de atendimento. Neste estágio específico considerando o ambiente de maternidade e alojamento conjunto, enfermaria e ambulatório. É nesta interação médico-paciente que se desenvolvem as diferentes habilidades afetivas e psicomotoras que, complementada com os estudos e discussões, possibilitará o desenvolvimento das competências cognitivas correlatas. Para tanto cada grupo de 12 estudantes desenvolverá atividades durante 8 semanas com a seguinte estratégia - Manhã - Parte do grupo estará em ambiente de Maternidade para assistência à gestante e puérpera, particularmente na Maternidade Santa Isabel - 6 estudantes por 4 semanas em ciclos - Na maternidade o estudante desenvolverá as seguintes atividades: a) Avaliação da paciente em trabalho de parto e pré-parto; b) Avaliação da paciente com intercorrências obstétricas; c) Acompanhamento das diferentes etapas do parto e suas fases - parto vaginal e cesárea; d) Avaliação da puérpera do pós-parto imediato até a alta hospitalar, com avaliação dos casos em visita com discussão dos casos e condutas; d) Atuação conjunta com a pediatria para avaliação integral do binômio mãe-bebê; - Manhã - Outra parte do grupo estará em ambiente Hospitalar para assistência a mulheres internadas para acompanhamento, diagnóstico e tratamento das mais diferentes doenças ginecológicas. Os cenários serão o Hospital Estadual, Hospital de Base e Hospital das Clínicas de Bauru / Hospital de Anomalias Craniofaciais - 4 a 6 estudantes em 4 semanas em ciclos com a Maternidade. Na enfermaria o estudante desenvolverá as seguintes atividades: a) Evolução dos pacientes com avaliação clínica, avaliação da evolução pós-operatória ou cuidados pré-operatórios e preenchimento do prontuário b) Discussão dos casos internados em visita com discussão dos casos e condutas c) Discussão dos exames e fluxos de investigação e conduta - Tarde - Atividades ambulatoriais incluindo: - Ambulatório Médico de Saúde da Mulher - Casa da Mulher - 1 período por semana - Em ambulatórios de ginecologia - Unidade Básica de Saúde - 1 período por semana - para atuação em casos de avaliação e seguimento pré-natal - Maternidade - 2 períodos por semana (durante o ciclo de maternidade) para acompanhamento e seguimento das puérperas - Tarde - Atividades de Simulação no CECS para desenvolvimento dos principais procedimentos e cenários de simulação em procedimentos ginecológicos e obstétricos Portfolio de Atividades incluem: a) Consultas em Pronto-Atendimento b) Consultas de Pré-natal c) Partos vaginais d) Partos cesárea e) Evoluções em enfermaria f) Laudos de cardiotocografia Observações do Programa: 1 - No início do semestre letivo será disponibilizado para todos os estudantes, um manual com as regras específicas do estágio, incluindo potenciais adaptações e ajustes imediatos em elementos da presente ementa, bem como detalhamento das estratégias de avaliação quando aplicável. 2 - O estágio funciona em formato de rodízio, os grupos são definidos por critérios mistos de afinidade e integração realizados através de um sistema computacional. O estágio poderá ocorrer no 1º ou 2º semestre dependendo do grupo.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Serão incluídas na avaliação - Prova Teórica (15%) - Avaliação conceitual pelos preceptores e docentes (30%) - OSCE (15%) - Porfolio de procedimentos (20%) - Atividades adicionais como trabalhos, discussões entre outros (20%). Na ausência destas atividades este percentual será distribuído entre a prova teórica e a avaliação conceitual em 10% cada.
Critério
Serão aprovados os estudantes que obtenham nota final igual ou superior a 5,0 sendo e que tenham frequência de ao menos 90% nas atividades práticas do estágio e 100% de frequência em plantões. Os plantões podem ser trocados em casos de necessidade, mas não podem haver faltas.
Norma de Recuperação
Terão direito à segunda avaliação (recuperação) os estudantes que obtiverem nota entre 3,0 e 4,9 e que tiverem obtido frequência mínima de 90% às atividades do estágio e 100% de frequência aos plantões. A definição da reposição de atividades práticas será definida conforme a avaliação do estudantes neste componente Observação: Em caso de aplicação de Avaliação Independente - como teste do progresso ou outras estratégias interinstitucionais ou supra-disciplinares, a nota obtida (em escala ajustada) comporá a NOTA FINAL da disciplina com peso de 10%. Neste caso esta informação deverá estar presente no manual da disciplina no INÍCIO do semestre letivo.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica: CUNNINGHAM, F. G. et al. Williams obstetrics. 25. ed. New York: McGraw-Hill Education, 2018. 1344 p. FERRIANI, R. A.; VIEIRA, C. S.; BRITO, L. G. O. Rotinas em ginecologia. Rio de Janeiro: Atheneu, 2015. 398 p. HOFFMAN, B. et al. Williams gynecology. 4. ed. New York: McGraw-Hill Education, 2020. 1328 p. MARTINS, M. A. et al. Clínica médica. 2. ed. São Paulo: Manole, 2016. v. 1. ROSSI, P. de; RIBEIRO, R. M.; BARACAT, E. C. Manual de ginecologia de consultório. ed. rev. atual. São Paulo: Atheneu, 2007. 516 p. TAYLOR, H. S.; PAL, L.; SELI, E. Speroff’s clinical gynecologic endocrinology and infertility. 9. ed. Philadelphia: LWW, 2019. 1487p. ZUGAIB, M. Medicina fetal. 3. ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Atheneu, 2011. 733 p. ZUGAIB, M. (Ed.). Zugaib obstetrícia. Barueri: Manole, 2019. 1424 p.
 

Clique para consultar os requisitos para BAO0551

Clique para consultar o oferecimento para BAO0551

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP