Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Biociências
 
Botânica
 
Disciplina: BIB0451 - Botânica para Educação Básica
Botany for Basic Education

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 8 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2014 Desativação:

Objetivos
Prover ao aluno um contato com os conteúdos centrais da Botânica desenvolvidos no âmbito da Educação Básica. Discutir e aplicar metodologias que permitam uma maior motivação para o aprendizado da Botânica. Discutir e aplicar estratégias para a compreensão mais efetiva dos fenômenos, processos e conteúdos da Botânica na Educação Básica.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2792356 - Paulo Takeo Sano
 
Programa Resumido
1. Conteúdos de Botânica tratados no Ensino Fundamental; 2. Conteúdos de Botânica tratados no Ensino Médio;. 3. Especificidades e generalidades no ensino de Botânica em cada um desses segmentos; 4. O quê e como ensinar Botânica para a Educação Básica. Os principais conceitos, os processos centrais, as estratégias de abordagem, o uso de aulas teóricas e práticas, o recurso a instrumentos; 5. O ensino sobre Botânica e diversidade vegetal: sua importância na construção da cidadania e na formação de indivíduos informados; 6. O quê e como avaliar no ensino de Botânica. As principais estratégias de avaliação, os instrumentos mais importantes e a análise dos resultados.
 
 
 
Programa
1. Conteúdos de Botânica tratados no Ensino Fundamental; 2. Conteúdos de Botânica tratados no Ensino Médio;. 3. Especificidades e generalidades no ensino de Botânica em cada um desses segmentos; 4. O quê e como ensinar Botânica para a Educação Básica. Os principais conceitos, os processos centrais, as estratégias de abordagem, o uso de aulas teóricas e práticas, o recurso a instrumentos; 5. O ensino sobre Botânica e diversidade vegetal: sua importância na construção da cidadania e na formação de indivíduos informados; 6. O quê e como avaliar no ensino de Botânica. As principais estratégias de avaliação, os instrumentos mais importantes e a análise dos resultados.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas e seminários
Critério
Produção de um portfólio e apresentação e um trabalho desenvolvido em grupo.
Norma de Recuperação
Não há
 
Bibliografia
     
BARBIERI, M. R; SICCA,N. L; CARVALHO, C. P. de. A construção do conhecimento do professor – uma experiência de parceria entre professores do ensino fundamental e médio da rede pública e a universidade . Ribeirão Preto: Holos, 2001, p. 98.
CAMPOS, M. C. da C.; NIGRO, R. G. Didática das Ciências: o ensino – aprendizagem como investigação. São Paulo: FTD, 1999. p. 192.
DELIZOICOV , D. ; ANGOTTI J. A. Metodologia do Ensino de Ciências. 2. ed. São Paulo:Cortez, 2000. p. 11-27.
DEMO, P. Desafios Modernos da Educação. Petrópoles - RJ: Vozes, 1993. p. 79-120.
FREITAS, D. de; VILLANI, A. Formação de Professores de Ciências: Um desafio sem limites. Investigações em Ensino de Ciências – ISSN 1518-8795. Rio Grande do Sul, v. 7, n.3,Ago. 2004, p.1. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/public/ensino. FUMAGALLI, L. O ensino de ciências naturais no nível fundamental de educação formal: argumentos a seu favor. In: WEISSMANN, H. Didática das Ciências Naturais:Contribuições e reflexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998. Cap. 1. p. 13-31.
LIBÂNEO, J. C. Adeus Professor, Adeus Professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1998. p. 35- 43.
Parâmetros Curriculares Nacionais : apresentação dos temas transversais ; Secretaria de Educação Fundamental – Brasília/São José dos Campos: MEC/SEF/UNIVAP.2000, p. 220-273
PENTEADO, J. A. Didática e prática de ensino. São Paulo: Mc Graw – Hill, 1979. p.175-179.
PNLD – Programa Nacional do Livro Didático. Guias de Livros Didáticos. SEF/MEC. 2001, Brasília.
SERAFINI, G. As Inquietações do Sr. K. sobre o Rigorismo dos Conteúdos escolares. In: WEISSMANN, H. Didática das Ciências Naturais: Contribuições e reflexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998. Cap. 4. p. 91-126.
SIQUEIRA, D. da C. O. Surperpoderosos, Submissos: Os Cientistas na Animação Televisiva. In: MASSARANI,L. (Coord.). O Pequeno Cientista Amador: a divulgação científica e o público infantil. Rio de Janeiro: Vieira & Lent: Casa da Ciência: FIOCRUZ, 2005. p. 23-46.
WEISSMANN, H. O que Ensinam os Professores quando Ensinam Ciências Naturais e o que Dizem Querer Ensinar. In: Didática das Ciências Naturais:Contribuições e reflexões. Porto Alegre: ArtMed, 1998. Cap. 2. p. 31-32; 37; 47.
WERNWCK, H. Se você finge que ensina, Eu finjo que aprendo . 6. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 1994. p. 45-54. 55
 

Clique para consultar os requisitos para BIB0451

Clique para consultar o oferecimento para BIB0451

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP