Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Biociências
 
Ecologia
 
Disciplina: BIE0444 - Introdução ao Estudo de Ecologia Trófica de Aves e Mamíferos Carnivoros
Introduction to the study of trophic ecology of raptors and carnivores

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2013 Desativação:

Objetivos
Formação teórico-prática de recursos humanos para pesquisa em ecologia trófica de predadores.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2564319 - Jose Carlos Motta Junior
 
Programa Resumido
1. Introdução à ecologia trófica.
2. Abordagens de estudo dentro de ecologia trófica.
3. Introdução às aves e mamíferos carnívoros.
4. Histórico e revisão dos estudos no mundo e no Brasil.
5. Metodologia básica para estudo de dieta de carnívoros: número e biomassa das presas.
6. Procedimentos para avaliação de seleção de presas; coleção de referência e monitoramento das populações de presas.
7. Técnicas para o estudo de guildas de predadores.
8. Prática: Coleta e triagem de material para estudo de dieta.
 
 
 
Programa
1. Introdução à ecologia trófica.
2. Abordagens de estudo dentro de ecologia trófica.
3. Introdução às aves e mamíferos carnívoros.
4. Histórico e revisão dos estudos no mundo e no Brasil.
5. Metodologia básica para estudo de dieta de carnívoros: número e biomassa das presas.
6. Procedimentos para avaliação de seleção de presas; coleção de referência e monitoramento das populações de presas.
7. Técnicas para o estudo de guildas de predadores.
8. Prática: Coleta e triagem de material para estudo de dieta.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas expositivas utilizando diapositivos e transparências;
Aulas práticas com utilização de material de estudo coletado previamente.
Critério
Norma de Recuperação
Não haverá recuperação.
 
Bibliografia
     
Bellocq, M.I. 1987. Seleción de hábitat de caza y depredación diferencial de Athene cunicularia sobre roedores en ecosistemas agrarios. Rev. Chil. Hist. Nat. 60: 81-86.
__________ & Kravetz, F.O. 1983. Identificación de esp‚cies, sexo y edad relativa a partir de restos oseos de roedores de la Provincia de Buenos Aires, Argentina. Historia Natural 3(10): 101-112.
Derting, T.L. & Cranford, J.A. 1989. Physical and behavioral correlates of prey vunerability to Barn owl (Tyto alba) predation. Am. Midl. Nat. 121: 11-20.
Estes, J.A. et al. 2011. Trophic Downgrading of Planet Earth. Science 333: 301-306.
Hamilton, K.L. 1980. Technique for estimating barn owl prey biomass. Raptor Res. 14: 52-55.
Iriartre, J.A. et al. 1990. Diets of sympatric raptors in southern Chile. J. Raptor Res. 24: 41-46.
Jaksic', F. M. 1979. Tecnicas estadisticas simples para evaluar selectividad dietária en Strigiformes. Medio Ambiente 4: 114-118.
___________ 1989. Opportunism vs selectivity among carnivorous predators that eat mammalian prey: a statistical test of hypotheses. Oikos 56: 427-430.
Marti, C. D., M. Bechard, and F. M. Jaksic. 2007. Food habits. Pages 129–149. in Bird, D. M. and K. L. Bildstein. [Eds.]. Raptor research and management techniques. Hancock House Publishers. Blaine, WA U.S.A.
Motta-Junior, J.C. et al. 1996. Diet of the maned wolf, Chrysocyon brachyurus, in central Brazil. J. Zool., London 2340: 277-284.
Taylor, I. 1994. Barn owls. Predator-prey relationships and conservation. Cambridge University Press.
 

Clique para consultar os requisitos para BIE0444

Clique para consultar o oferecimento para BIE0444

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP