Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Biociências
 
Genética e Biologia Evolutiva
 
Disciplina: BIO0450 - Estratégias para o Ensino de Genética e Evolução no Ensino Médio
Strategies for Teaching Genetics and Evolution in High School

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
Identificar e discutir dificuldades do ensino e aprendizagem de conceitos específicos da Genética e da Evolução. Discutir, planejar e validar estratégias diversificadas de ensino e aprendizagem de Genética e Evolução. Analisar aspectos da avaliação de conhecimentos de Genética e Evolução.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1452726 - Maria Elice de Brzezinski Prestes
 
Programa Resumido
Levantamento das dificuldades de ensino e aprendizagem de Genética e Evolução identificadas na literatura especializada. Abordagem de diferentes estratégias de ensino e aprendizagem de temas de Genética e Evolução para o Ensino Médio. Avaliação formativa de conteúdos de Genética e Evolução.
 
 
 
Programa
Levantamento e análise de estudos teóricos e empíricos sobre as dificuldades de ensino e aprendizagem de Genética e Evolução. Estratégias de ensino e aprendizagem para a integração de conceitos de Genética (do genótipo ao fenótipo; da meiose à segregação) e de Evolução. Levantamento e análise de sequências didáticas e materiais instrucionais disponíveis na literatura especializada em ensino de ciências. Utilização de episódios históricos como elementos de motivação e facilitação da aprendizagem de conceitos de genética e evolução, por meio de abordagem investigativa. Replicação de experimentos históricos em sala de aula. Uso de documentários como ferramenta para promoção de integração de conceitos e interdisciplinaridade. Análise de relatos de experiências de professores da rede pública e particular. Planejamento e validação de sequências didáticas para o ensino de Evolução e Genética no Ensino Médio. Análise e planejamento de procedimentos e instrumentos de avaliação.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Participação e desempenho nas aulas e nas atividades desenvolvidas individualmente e em grupo (debate, leituras, planejamento de sequência didática, práticas de ensino e de avaliação).
Critério
Média ponderada.
Norma de Recuperação
A nota da recuperação será o resultado da média aritmética entre a nota final obtida na disciplina e a nota obtida na prova/trabalho de recuperação.
 
Bibliografia
     
Base Nacional Comum Curricular, BNCC, Ensino Médio (2018) MEC, Brasília. Boerwinskel, J et al (2017) Reaching a consensus on the Definition of Genetic Literacy that is Required from a Twenty-First-Century Citizen. Science & Education, v. 26, pp. 1087-1114. Bowler, P J (1989) Evolution: the history of an idea. The University of Chicago Press, Chicago. Biological Sciences Curriculum Studies, BSCS, homepage. Biological Sciences Curriculum Studies, BSCS (2000) Genes, Environment, and Human Behavior. BSCS, Colorado Springs. Fisher Scientific homepage. Biology classroom. Gregory, T R (2009) Understanding Natural Selection: Essential Concepts and Common Misconceptions. Evolution Education Outreach, v. 2, pp. 156-175. Griffiths, A J F, Wessler, S R, Lewontin, R C, Gelbart, W M, Suzuki, D T, Miller, J H (2006) Introdução à Genética. 8ª ed., Guanabara Koogan, Rio de Janeiro. Genetics Pedagogies Project homepage. University of Leeds. Guimaraes, YAF & GIORDAN, M (2011) Instrumento para Construção e Validação de Sequências Didáticas. VIII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Jablonka, E (2013) Distrubing Dogmas: Biologists and the History of Biology. Science in Context, v. 26, pp. 557-571. Laland, K et al (2015) The Extended Evolotionary Synthesis: its Structure, Assumptions and Predictions. Proceedings of the Royal Society, v. 282. MÉHEUT, M (2005) Teaching-learning sequences tools for learning and/or research. In: BOERSMA et al. (Ed.). Research and the quality of science education. Pp.195-207. Springer, Dordrecht. Martins, L AC P (2007) A teoria da progressão dos animais, de Lamarck. Booklink / Fapesp / GHTC, Rio de Janeiro. Matthews, M (1994) Science teaching: the role of history and philosophy of science. Routledge, New York. Mayr, Ernst (1982) The growth of biological thought: diversity, evolution and inheritance. Cambridge, MA: Belknap, (1998) O desenvolvimento do pensamento biológico: diversidade, evolução e herança. Editora da Universidade de Brasília, Brasília. National Academy of Sciences, Working Group on Teaching Evolution (1998) Teaching about evolution and the nature of science. NAS, Washington. National Research Council (2012) Thinking Evolutionarily: Evolution Education Across the Life Sciences. The National Academic Press, Washington. Olby, R (1985) Origins of Mendelism. 2ª ed., The University of Chicago Press, Chicago. Pilitsis, V & Duncan, RG (2012). Changes in Belief Orientations of Preservice Teachers and their Relation do Inquiry Activities. Journal of Science Teacher Education, v. 23, pp. 909-936. Revista The American Biology Teacher homepage. Revista Filosofia e História da Biologia homepage. Associação Brasileira de Filosofia e História da Biologia. Revista Genética na Escola homepage. Sociedade Brasileira de Genética. Richmond, M (2006) The 1909 Darwin Celebration: Reexamining Evolution in the Light of Mendel, Mutation, and Meiosis. Isis, v. 97, pp. 447-484. Rosengreen, K S et al (2012) Evolution Challenges: Integrating Research and Practice in Teaching and Learning about Evolution. Oxford University Press, Oxford. Schmiemann, P et al (2017) Assessment of Genetics Understanding: Under What Conditions do Situational Features have an Impact on Measures? Science & Education, v. 26, pp. 1161-1191. Senter, P et al (2015) Vestigial Biological Structures: A Classroom-Applicable Test of Creationist Hypothesis. The American Biology Teacher, v. 77, pp. 99-106. Stearns, S C, Hoekstra R F (2003). Evolução: uma introdução. Atheneu, São Paulo.
 

Clique para consultar os requisitos para BIO0450

Clique para consultar o oferecimento para BIO0450

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP