Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Relações Internacionais
 
Bacharelado em Relações Internacionais
 
Disciplina: BRI0009 - Teoria das Relações Internacionais I: Teorias Clássicas
International Relations Theory I: Classic Theories

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina tem por objetivo introduzir o aluno às abordagens teóricas que orientam o estudo das relações internacionais. A disciplina concentra-se nas abordagens teóricas clássicas – aquelas que guardam uma conexão direta com a Teoria Política Clássica a partir das origens do Estado moderno, em 1648, até meados do século XX. A disciplina tem por objetivo examinar a contribuição dos autores clássicos para o estudo das relações internacionais, na forma como os temas contemporâneos são colocados. Com esta finalidade, leituras complementares (obrigatórias) buscam reforçar a conexão entre a literatura clássica e os problemas que o aluno de relações internacionais confronta no dia-a-dia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
6673426 - Cristiane de Andrade Lucena Carneiro
2561379 - Rossana Rocha Reis
 
Programa Resumido
1. O surgimento da disciplina de Relações Internacionais.
2. Os clássicos do pensamento político moderno e os fundamentos do realismo: Maquiavel, Hobbes.
3. o realismo na política internacional.
4. Os clássicos do pensamento político moderno e os fundamentos do liberalismo internacionalista Locke e Kant.
5. o liberalismo internacionalista.
6. a teoria da sociedade civil internacional
7. o funcionalismo mas relações internacionais.
8. Teorias radicais: imperialismo e relações centro-periferia.
 
 
 
Programa
1. O surgimento da disciplina de Relações Internacionais.
2. Os clássicos do pensamento político moderno e os fundamentos do realismo: Maquiavel, Hobbes.
3. o realismo na política internacional.
4. Os clássicos do pensamento político moderno e os fundamentos do liberalismo internacionalista Locke e Kant.
5. o liberalismo internacionalista.
6. a teoria da sociedade civil internacional
7. o funcionalismo mas relações internacionais.
8. Teorias radicais: imperialismo e relações centro-periferia.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Os estudantes serão avaliados por meio de prova escrita, trabalhos escritos, exercícios feitos em aula e seminários, em conformidade com as atividades exigidas dos alunos, conforme inciso 1º do artigo 65 do Regimento Geral da USP.
Critério
Conforme artigos 81 a 84 do Regimento Geral da USP, as notas variarão de zero a dez e para ser aprovado o aluno deverá obter nota final igual ou superior a cinco e ter, no mínimo, setenta por cento de frequência na disciplina.
Norma de Recuperação
Poderão participar da recuperação os alunos que alcançarem média final mínima 3,0 e frequência mínima de 70%, em conformidade com a Resolução CoG nº 3583.
 
Bibliografia
     
HOFFMANN, Stanley. (1977), "An American Social Science: International Relations", Daedalus Summer: pp. 41-60. (Republicado como capítulo 1 de Janus and Minerva: Essays in the Theory and Practice of International Politics. Boulder: Westview Press.).
MAQUIAVEL, Nicolau. O Príncipe e Discursos sobre a Primeira década de Tito Livio (diferentes edições)
HOBBES, Thomas. Leviatã (diferentes edições)
LOCKE, John. O Segundo Tratado do Governo Civil (diferentes edições)
KANT, Immanuel. A Paz Perpétua (diferentes edições)
BOBBIO, Norberto. (2000), Teoria Geral da Política, São Paulo, ed. Campus.
STRAUSS, Leo. History of Political Philosophy, The University of Chicago Press, 1987.
MORGENTHAU, Hans. Politics Among Nations. The struggle for Power and Peace, (diferentes edições)
CARR, Edward. (1981), Vinte Anos de Crise 1919-1939. Brasília, Ed. UnB/IOESP.
ARON, Raymond. (2002) Paz e Guerra entre as Nações. São Paulo, Imprensa Oficial de São Paulo/ IPRI.
GILPIN, Robert (1987). The political economy of international relations, Princeton: Princeton University Press.
WIGHT, Martin (2003). A política de poder, São Paulo: IPRI/ Imprensa Oficial de São Paulo.
BULL, Headley. (2002), A sociedade anárquica. São Paulo: IPRI/ Imprensa Oficial de São Paulo.
NARDIN, Terry. (1987), Lei, Moralidade e as relações entre os Estados. Rio de Janeiro: Forense.
FONSECA, Gelson Jr.(1998). A legitimidade e outras questões internacionais. São Paulo, Paz e Terra.
DEUTSCH, Karl (1968). The analysis of international relations, New Jersey: Prentice Hall.
HAAS, Ernst (1961). "International integration: the european and the universal process", International Organization 15,p.366.
MITRANY, David (1948). "The functional approach to world organization", International Affairs 24, p.350.
WALLERSTEIN, Immanuel (2004). O declínio do poder americano, São Paulo: Contraponto Editora
 

Clique para consultar os requisitos para BRI0009

Clique para consultar o oferecimento para BRI0009

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP