Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Instituto de Relações Internacionais
 
Bacharelado em Relações Internacionais
 
Disciplina: BRI0042 - Democracia e Relações Internacionais
Democracy and International Relations

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2015 Desativação:

Objetivos
O objetivo do curso é discutir o processo de democratização do sistema internacional. Isto é, o processo de transformação do sistema internacional em uma comunidade democrática de nações. Na primeira parte os alunos discutem algumas teorias normativas em relações internacionais – idealismo, cosmopolitismo e comunitarismo – sobre as quais se pode pensar propostas de democratização do sistema internacional. Na segunda parte os alunos discutem o tema específico da Democracia Cosmopolita e seus críticos. Nesta discussão busca-se verificar quais as propostas mais factíveis e realistas de democratização do sistema internacional a partir das propostas de David Held e Daniele Archibugi. Na terceira parte os alunos tratam de dois temas centrais da literatura sobre a relação entre democracia e sistema internacional: a justiça global distributiva e a paz entre democracias. No tema da justiça global distributiva discute-se a transposição do princípio da diferença rawlsiano para as relações internacionais a partir das obras de Charles Beitz e do próprio Rawls. Já no tema da paz entre democracias os alunos discutem o texto clássico de Michael Doyle que retomou a discussão kantiana de paz entre democracias. Por fim, os alunos discutem na última parte a literatura mais recente sobre o déficit democrático das organizações internacionais e algumas propostas de reformas (ONU, FMI, Banco Mundial, OMC, Corte Internacional de Justiça, etc.).
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
4861610 - Feliciano de Sa Guimarães
 
Programa Resumido
Teorias normativas em relações internacionais (idealismo kantiano, cosmopolitismo contemporâneo e comunitarismo). A democratização do sistema internacional. As propostas progressistas da democracia cosmopolita. A polêmica kantiana da paz entre democracias. A guerra justa e a guerra preventiva. Os diferentes modelos de justiça global distributiva. O déficit democrático das organizações internacionais e propostas de reformas.
 
 
 
Programa
1ª aula: Apresentação do curso e discussão do conteúdo programático


2ª aula: A paz perpétua kantiana.

Texto leitura:
KANT, Immanuel. À Paz Perpétua (1795). Lusofonia.org, 2008, pág. 3-22. (pdf)

Textos auxiliares:
HAYDEN, Patrick. “Kant, Held e os Imperativos da Política Cosmopolita”. in: Impulso, 15 (38), 2004, pág. 84-88. (pdf)

NUSSBAUM, Martha. “Kant and Cosmopolitanism”. in: BOHMAN, J. & LUTZ-BACHMAN, M. Perpetual Peace: essays on Kant’s cosmopolitan ideal. Cambridge: MIT Press, 1997, pág. 27-39. (pdf)


3ª: Comunitaristas versus Cosmopolitas nas relações internacionais.

Texto leitura:
MORRICE, David. “The liberal-communitarian debate in contemporary political philosophy and its significance for International Relations”. in: Review of International Studies, v. 26, 2000, pág. 233-246. (pdf)

Textos auxiliares:
ADLER, Emanuel. Communitarian international relations:the epistemic foundations of International Relations. Oxford: Routledge, 2005, pág. 3-14. (livro)

BRAGA, Leonardo. “O debate cosmopolitismo x comunitarismo sobre direitos humanos e a esquizofrenia das Relações Internacionais”. in: Contexto Internacional, v. 30, n. 1, 2008. (pdf)

GUIMARÃES, Feliciano. “O Debate entre Comunitaristas e Cosmopolitas e as Teorias de Relações Internacionais: Rawls como uma Via Média”. in: Contexto Internacional, vol. 30, n. 3, 2008, pág. 573-583. (pdf)

COCHRAN, Molly. Normative theory in international relations: a pragmatic approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1999. (livro)


4ª aula: A democracia cosmopolita.

Textos leitura:
ARCHIBUGI, Daniele. “Principles of Cosmopolitan Democracy”. in: ARCHIBUGI, D; HELD, D e KÖHLER, M. (eds.). Reimagining Political Community: Studies in Cosmopolitan Democracy. California: Stanford University Press, 1998, pág. 209-224. (pdf)

Textos auxiliares:
ARCHIBUGI, Daniele. “Can Democracy be Exported?” in: ARCHIBUGI, Daniele. The Global Commonwealth of Citizens: toward cosmopolitan democracy. Princeton: Princeton University Press, 2008, Cap. 08, pág. 283-294. (pdf)

HAYDEN, Patrick. “Kant, Held e os Imperativos da Política Cosmopolita”. in: Impulso, 15 (38), 2004, pág. 88-92. (pdf)

HELD, David. “From Executive to Cosmopolitan Multilateralism”. in: HELD, D. & KOENIG-ARCHIBUGI, M. Taming Globalization: frontiers of governance. Cambridge: Blackwell Publishing, 2003, pág. 167-183. (livro)

HELD, David. Democracy and the Global Order: from the modern state to cosmopolitan governance. Cambridge: Polity Press, 1999, pág. 219-238. (livro)

HELD, David. Cosmopolitanism: ideals and realities. Cambridge: Polity Press, 2010. (livro)

McGREW, Anthony. “Democracy beyond borders?” in: HELD, D.; MCGREW, A. (Ed.). The global transformation reader: an introduction to globalization debate. Oxford: Blackwell Publishing, 2000. (livro).


5ª aula: Os críticos da democracia cosmopolita.

Texto leitura:
ARCHIBUGI, Daniele. “Democracia Cosmopolita e seus críticos” in: Política & Trabalho, n.22, 2005, pág. 26-38. (pdf)

Textos auxiliares:
VILLA, Rafael e TOSTES, Ana Paula. “Democracia Cosmopolita versus Política Internacional”. in: Lua Nova, 66, 2006, pág. 77-82. (pdf)

COCHRAN, Molly. “A Democratic Critique of Cosmopolitan Democracy: pragmatism from the bottom-up”. in: European Journal of International Relations, 8, (4), 2002, pág. 520-529. (pdf)

DAHL, Robert. “Can International Organizations be Democratic? A skeptical view” in: SHAPIRO, I. e HACKER-CORDÓN, C. (eds.) Democracy’s Edges. New York: Cambridge University Press, 2001, pág. 19-36. (livro)

HURRELL, Andrew. “Norms and ethics in International Relations”. in: CARLSNAES, W.; RISSE, T.; SIMMONS, B. (Ed.). Handbook of International Relations. London: SAGE Publications, 2003. (livro)

CRUZ, Sebastião Velasco. Democracia e Ordem Internacional. in CRUZ, Sebastião Velasco. Globalização, Democracia e Ordem Internacional. São Paulo: Editora da UNESP, 2004. (livro)

PROVA BIMESTRAL (idealismo kantiano, comunitarismo VS. cosmopolitismo, democracia cosmopolita e críticos da democracia cosmopolita)


6ª aula: A Justiça Global Distributiva.

Textos leitura:
BEITZ, Charles. Political theory and international relations. Princeton: Princeton University Press, 1979, pág. 127-153. (livro)

RAWLS, John. O direito dos povos. São Paulo: Martins Fontes, 2004, pág. 149-157. (livro)

Textos auxiliares:
POGGE, Thomas. “An Egalitarian Law of Peoples”. in: Philosophy and Public Affairs, v. 23, n. 3, 1994, pág. 195-199. (pdf)

HURRELL, Andrew. “Global inequality and international institutions”. in: Metaphilosofy, vol. 32, n.1/2, 2001, pág. 35-50. (pdf)

BEITZ, Charles. “Rawls’s Law of People”. in: Ethics, v. 10, n. 4, 2000, pág. 670-678. (pdf)

GUIMARÃES, Feliciano e CEPALUNI, Gabriel. “Os Discípulos e o Rei: em busca de uma concepção rawlsiana de justiça internacional”. in: Revista de Sociologia e Política, vol. 18, n.37, 2010. (pdf)


7ª aula: A paz entre democracias.

Texto leitura:
DOYLE, Michael. “Kant, Liberal Legacies, and Foreign Affairs – part I”. in: Philosophy and Public Affairs, vol. 12, n.3, 1983, pág. 213-224. (pdf)

Textos auxiliares:
MAOZ, Zeev e RUSSETT, Bruce. “Normative and Structural Causes of Democratic Peace 1946-1986”. in: APSR, vol. 87, n.3, 1993, pág. 624-627. (pdf)

RUSSETT, Bruce, et al. “The Democratic Peace – Correspondence”. in: International Security, vol. 19, n.4, 1995, pág. 164-175. (pdf)


8ª aula: A teoria da guerra justa..

Textos leitura:
WALZER, M. (1977). Just and Unjust Wars: a moral argument with historical illustrations. New York: Basci Books (livro)

Textos auxiliares:
OREND, Brian (2001). War and International Justice: a Kantian perspective. Ontario: Wilfrid Laurier University Press (livro)

MOSELEY, Alexander. (2009). Just War Theory. Internet Encyclopedia of Philosophy (internet)


9ª aula: Uma proposta cosmopolita para a guerra preventiva.

Texto leitura:
KEOHANE, R. and BUCHANAN, A. (2004). “The Preventive Use of Force: a cosmopolitan institutional proposal”in Ethics, vol. 18 n.1. (pdf)


10ª aula: O déficit democrático das OI’s e as propostas de reformas.

Textos leitura:
MORAVCSIK, Andrew. “Is there a Democratic Deficit in World Politics? A framework for analysis”. in: Government and Opposition, 39, n. 2, 2005, pág. 3-13. (pdf)

DAHL, Robert. “Can International Organizations be Democratic? A skeptical view”. in: SHAPIRO, I. e HACKER-CORDÓN, C. (eds.) Democracy’s Edges. New York: Cambridge University Press, 2001, pág. 19-28. (livro)

Textos auxiliares:

WOODS, Ngaire. “Making the IMF and the World Bank More Accountable”. in: International Affairs, vol. 77, n.1, 2001, pág. 83-94. (pdf)

KEOHANE, Robert e BUCHANAN, Allen. “The legitimacy of global governance institutions”. in: Ethics & International Affairs, v. 20, n. 4, 2006, pág. 405-412. (pdf)

PROVA SEMESTRAL (justiça global distributiva, paz entre democracias e déficit democrático das OI’s)
 
 
 
Avaliação
     
Método
Provas, trabalhos e, eventualmente, outras atividades previstas no parágrafo 1º do artigo 65 do Regimento Geral da USP.
Critério
Os alunos (as) de graduação serão avaliados em duas provas individuais com o valor de 10.0 (dez) pontos cada e por um conjunto de atividades em sala de aula com valor de 10.0 (dez), em conformidade com os artigos 81 a 84 do Regimento Geral da USP.
Norma de Recuperação
Poderão participar da recuperação os alunos que alcançarem média final mínima 3,0 e frequência mínima de 70%, em conformidade com a Resolução CoG nº 3583.
 
Bibliografia
     
KANT, Immanuel. À Paz Perpétua (1795). Lusofonia.org, 2008.

ADLER, Emanuel. Communitarian international relations:the epistemic foundations of International Relations. Oxford: Routledge, 2005.

COCHRAN, Molly. Normative theory in international relations: a pragmatic approach. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

ARCHIBUGI, D; HELD, D e KÖHLER, M. (eds.). Reimagining Political Community: Studies in Cosmopolitan Democracy. Palo Alto: Stanford University Press, 1998.

HELD, David. Democracy and the Global Order: from the modern state to cosmopolitan governance. Cambridge: Polity Press, 1999.

HELD, David. Cosmopolitanism: ideals and realities. Cambridge: Polity Press, 2010.
BEITZ, Charles. Political theory and international relations. Princeton: Princeton University Press, 1979.

WALZER, M. (1977). Just and Unjust Wars: a moral argument with historical illustrations. New York: Basci Books.

VITA, Álvaro. O liberalismo igualitário em perspectiva doméstica e internacional. Tese (Livre-docência em Ciência Política) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.
 

Clique para consultar os requisitos para BRI0042

Clique para consultar o oferecimento para BRI0042

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP