Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Cênicas
 
Disciplina: CAC0557 - Teatro de Animação II
Theater of Performing Objects II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2010 Desativação:

Objetivos
- Explorar o teatro de animação como linguagem específica e como instrumento para a reflexão sobre o fazer teatral.
- Trabalhar os princípios específicos do teatro de animação mediados pelo boneco e pelo objeto.
- Suscitar abordagens que proporcionem a interface com outros fazeres artísticos.

A partir de uma introdução teórico-prática, este segundo momento privilegiará o boneco, a dramaturgia do material, a sombra e o objeto. Haverá a elaboração de pequenos exercícios teatrais aplicando os conceitos do Teatro de Animação. Finalizando, uma reflexão sobre o processo.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2104013 - Felisberto Sabino da Costa
 
Programa Resumido
Estudo da atuação mediada pelo boneco e pelo objeto: Teatro de Bonecos, Teatro de Sombras, Teatro de Objetos.
 
 
 
Programa
Teatro de Animação: Teoria e Técnicas
Exercícios de Manipulação Corporal
A Dramaturgia do Material.
Atuação com Objetos. Teatro de Objetos
Teatro de Sombra
A Animação do Boneco: Olhar. Ponto Fixo. Ritmo. Impulso. Respiração.
A Dissociação: Ator-Boneco.
A Relação Ator e Boneco. A marionetização do ator.
O Teatro de Animação Contemporâneo
 
 
 
Avaliação
     
Método
Ancoragem do (per)curso: a relação individual mediada pelo coletivo.
Princípios norteadores (fundamentais para apreensão do processo): Poética da subtração. Poética sustenida. Improvisação. Observar-fazer.
Teoria e prática atuam conjuntamente e formam um entretecido em que uma ilumina a outra. São propostos exercícios em que uma série de princípios (teórico-práticos) fundamenta a experiência, como, por exemplo: a energia (manutenção do estado proposto); a respiração (comunhão profunda com o objeto); o olhar (como ação) entre outros.

Critério
Freqüência.
Participação nas aulas.
Realização de trabalhos práticos (a serem partilhados com a turma)
À luz da bibliografia e das reflexões efetuadas em classe, ensaio com base no processo desenvolvido ao longo do curso.
Norma de Recuperação
Não há.
 
Bibliografia
     
Livros

AMARAL, Ana Maria. O Teatro de Formas Animadas. S. Paulo: Edusp, 1993.
AMARAL, Ana Maria. Teatro de Bonecos no Brasil. S. Paulo: Com-Art, 1994.
AMARAL, Ana Maria. Teatro de Animação. S. Paulo: Ateliê Profissional, 1997.
AMARAL, Ana Maria. O Ator e seus Duplos: Máscaras, Bonecos e Objetos. São Paulo: Senac, 2002.
APOCALYPSE, Álvaro. Dramaturgia para a Nova Forma da Marionete. Belo Horizonte; Giramundo Teatro de Bonecos, s.d.
BAKHTIN, M. A Cultura Popular no Renascimento e na Idade Média. S. Paulo: Hucitec, 1993.
BUADRIALLARD, Jean. Semiologia dos Objetos. São Paulo: Perspectiva, 1989.
BELTRAME, Valmor (Org.). Teatro de Sombras: Técnica e Linguagem. Florianópolis: UDESC, 2005.
BARBA, Eugênio & SAVARESE, Nicola. A Arte Secreta do Ator – Dicionário de Antropologia Teatral. Campinas: Editora da Unicamp, 1991.
COSTA, Felisberto. O sopro divino; dramaturgia, manipulação e objeto. Revista Sala Preta, n.3 ECA/USP, 2003.
CRAIG, E. Gordon. Da Arte do Teatro. Tradução, Prefácio e Notas de Redondo Jr. Lisboa: Editora Arcádia, 1963.
GIROUX, Sakae M. & SUZUKI, Tae. Bunraku: Um Teatro de Bonecos. S. Paulo: Perspectiva, 1991.
KLEIST, Heinrich von. Sobre o Teatro de Marionetes. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2005.
SOUZA, Marco. O Kuruma Ningyo e o Corpo no Teatro de Animação Japonês. São Paulo: Annablume, 2005.



Revista
Móin Móin, n.1. Revista de Estudos sobre o Teatro de Formas Animadas Florianópolis: UDESC/SCAR, 2005.
 

Clique para consultar os requisitos para CAC0557

Clique para consultar o oferecimento para CAC0557

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP