Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Cênicas
 
Disciplina: CAC0644 - Poéticas de Encenação I
Theater Direction Poetics I

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
1. Introduzir o conceito de encenação: aspectos históricos, estéticos, éticos e técnicos. 2. Elaborar um estudo cênico a partir de um material dramatúrgico, no âmbito do Campo Poético I. 3. Fomentar a reflexão e análise coletiva sobre a construção de um processo criativo específico, do ponto de vista da encenação.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
418423 - Cibele Forjaz Simões
1235421 - Maria Thais Lima Santos
 
Programa Resumido
Estudos históricos, teóricos e práticos de encenação, no âmbito do Campo Poético I.
 
 
 
Programa
1. O teatro moderno e a função do encenador: aspectos históricos, estéticos e históricos. 2. Leitura de textos de encenadores fundamentais para a elaboração do conceito de encenação moderna: Konstantin Stanislávski, Adolphe Appia, Gordon Craig, Vsevolod Meierhold, Erwin Piscator, Antonin Artaud e Bertolt Brecht. (observação: a cada semestre, alguns encenadores serão escolhidos, de acordo com sua relação com o campo poético trabalhado). 3. Escolha de um material textual: cena ou peça de teatro, de acordo com o Campo Poético I. 4. Elaboração de um projeto de leitura do texto, sob o ponto de vista da direção cênica, à luz de um encenador estudado. 5. Do texto teatral à cena: construção de um processo de trabalho visando à encenação de uma cena ou texto curto (estudo cênico), no âmbito do Campo Poético I, com o objetivo de servir como laboratório de pesquisa e aprendizado. 6. Direção de uma equipe de trabalho que, em coletivo, elabore e experimente a articulação conceitual entre um conjunto de linguagens: texto, atuação, espaço cênico, objetos, figurinos, luz e som. Escolha de procedimentos de ensaio em conexão com a pesquisa estética proposta. 7. Realização de aberturas do processo de criação, durante o semestre. 8. Reflexão crítica sobre os diferentes processos de criação, a partir de seus objetivos específicos e procedimentos de trabalho escolhidos. 9. Apresentação pública (em grupo), aberta para o Departamento de Artes Cênicas. 10. Redação individual de um ensaio reflexivo sobre o processo de criação realizado.
 
 
 
Avaliação
     
Método
As aulas serão desenvolvidas de forma teórico-prática, divididas em três etapas: a primeira etapa é constituída de aulas expositivas, seminários e leituras reflexivas de textos de encenadores escolhidos, de acordo com o Campo Poético I; a segunda etapa será dedicada à leitura e análise de um texto dramatúrgico e elaboração de um projeto de encenação à luz de um encenador estudado; a terceira se desenvolverá de forma prática, com a criação de estudos cênicos, abertura de processo e reflexão critica sobre os procedimentos de trabalho eleitos. Apresentação pública final e redação individual de um ensaio reflexivo sobre o processo de criação.
Critério
O aluno será avaliado pela sua frequência, pontualidade, participação, assimilação prática e teórica, disponibilidade para a superação de problemas, leituras, apresentação de tarefas individuais e coletivas e contribuição na produção e reflexão do trabalho coletivo. Além da produção de um Ensaio Final da Disciplina.
Norma de Recuperação
Não há.
 
Bibliografia
     
A bibliografia específica será definida a partir do Campo Poético I. Bibliografia básica: ARTAUD, Antonin. O Teatro e seu Duplo. São Paulo: Editora Martins Fontes, 1993. APPIA, Adolphe. A Obra de Arte Viva. Trad. Redondo Jr. Ed. Arcádia, Lisboa.s/d. BRECHT, Bertolt. Estudos Sobre o Teatro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1978. _______, _____. Teatro Dialético. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1967. CRAIG, Edward Gordon. Da Arte do Teatro. Ed. Arcádia, Lisboa, 1963. GUINSBURG, Jacó. Stanislavski e o Teatro de Arte de Moscou. SP: Ed. Perspectiva, 2001. ________________. Stanislavski, Meierhold & Cia. São Paulo: Editora Perspectiva., 2001. FREIRE, Paulo e FAUNEZ, Antônio. Por uma pedagogia da pergunta. 2 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. HODGE, Francis. Play Directing. London: New Jersey: Prentice-Hall, 1982. INGARDEN, r. e outros. O Signo Teatral. Porto Alegre: Ed. Globo, 1977. MEIERHOLD, V. Sobre o Teatro. Trad. Maria Thais e Roberto Mallet. In: Na Cena do Dr. Dapertutto. São Paulo: Perspectiva, 2009. PAVIS, Patrice. A Análise dos Espetáculos. São Paulo: Editora Perspectiva, 2003. PICON-VALLIN, Béatrice. A Encenação e o Texto. In: A Arte do Teatro: entre tradição e Vanguarda - Meyerhold e a cena contemporânea. Org.Fátima Saadi. Rio de Janeiro: Teatro do Pequeno Gesto: Letra e Imagem,2006. PISCATOR, Erwin. The Political Theatre. (translated, with chapter introductions and notes by Hugh Rorrison). London: Eyre Methuen, 1980. ROSENFELD, Anatol. O Fenômeno Teatral. In: Texto/Contexto. São Paulo: Perspectiva, 1969. ______. Estética. In: Texto/Contexto II. São Paulo: Perspectiva, 1993, p.235/257. ______. A Teoria dos Gêneros. In: Teatro Épico. São Paulo: Perspectiva, 1985, p.15/38. RYNGAERT, Jean-Pierre. Introdução à análise do teatro. São Paulo: Martins Fontes, 1996. SANTOS, M.T.L. Fazer e transmitir: o teatro como experiência compartilhada. Subtexto (Belo Horizonte), v. 1, p. 10-12, 2006. STANISLAVSKI, Konstantin. Minha Vida na Arte. Tradução de Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989. SZONDI, Peter. Teoria do Drama Moderno. São Paulo: Cosac & Naify, 2001. WEKWERTH, Manfred. Dialogo Sobre a Encenação: Um manual de direção. São Paulo: Ed. Hucitec s/d. Sobre Processos Criativos: Livros, revistas e cadernos de processo dos grupos de teatro. artístico e pedagógico, delimitado pelo Campo Poético I.
 

Clique para consultar os requisitos para CAC0644

Clique para consultar o oferecimento para CAC0644

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP