Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Cênicas
 
Disciplina: CAC0678 - Dança: Gestualidades e suas espacialidades cotidianas
Dance: Gestures and everyday spatiality

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Estudar a potência dos gestos e suas espacialidades no cotidiano quando o propósito da ação se incide em moveres de dança. 1. Desenvolver experimentos criativos pautados na ideia de uma prontidão cênica a partir do que chamamos de escuta do corpo. 2. Compreender no corpo a ideia de gestualidade como dispositivo de criação em dança. 3. Pesquisar as necessidades do corpo - de um artista criador – que envolvem os processos de criação e o fazer numa relação contemporânea. 4. Vivenciar possibilidades de outras ordens de construção a partir de experimentos em grupos, tendo como parâmetro outras estruturas de organização cênica. 5. Refletir sobre a prática estabelecida em classe e promover pontes com algumas referências teóricas.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3656626 - Maria Helena Franco de Araujo Bastos
 
Programa Resumido
A disciplina propõe argumentos que auxiliam os alunos na estruturação e construção de células coreográficas, partindo de gestos do cotidiano e de suas memórias. Há um foco nas "gestualidades" de cada pesquisador-artista participante da disciplina e no como as ideias propostas são organizadas numa proposição em dança.
 
 
 
Programa
1. Bordados do/no corpo 2. Corpoestados e Corpomídia 3. Artífice 4. “Corpo Sem vontade” de Helena Bastos 5. JAM I (Jazz After Midnigh) livre experimentação em dança improvisada. 6. Quem esculpe é o movimento. 7. Entre fluxos e contra fluxos 8. Arquivo e repertório de Diana Taylor 9. Aspectos pedagógicos da Dança Contemporânea. 10. JAM II (Jazz After Midnigh) livre experimentação em dança improvisada. 11. Dança Social 12. Espacialidades entre distintas temporalidades 13. Arquiteturas do/no corpo: composição a partir do gesto cotidiano 14. JAM III (Jazz After Midnigh) livre experimentação em dança improvisada. 15. Encerramento e avaliação do processo
 
 
 
Avaliação
     
Método
A disciplina é prática e teórica, buscando-se constantemente as conexões destes dois campos. O aspecto técnico se articula ao poético, em abordagem dirigida do coletivo para o individual, que elege o improviso como estratégia. Estimulam-se a preparação de seminários e a realização de pesquisas de observação.
Critério
1. Frequência. 2. Presença. 3. Desempenho. 4. Cooperação. 5. Realização de tarefas.
Norma de Recuperação
Não há.
 
Bibliografia
     
•BASTOS, Helena. Corpo sem vontade = Cuerpo sin voluntad. Revisão e tradução: Martina Altalef. São Paulo: ECA/USP: Cooperativa Paulista de Dança, 2017. •______________. Corpo e Cidade: moveres entre aproximações e distanciamentos. Organização Helena Bastos; autores Sônia Salzstein...[et al.]. São Paulo: Cooperativa Paulista de Dança, 2015. •______________. Corpoestados: singularidades da cognição em dança
Rev. Bras. Estud. Presença, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 157-166, jan./abr. 2014.
Disponível em: http://www.seer.ufrgs.br/presenca •DAMÁSIO, António. O mistério da consciência Do corpo e das emoções ao conhecimento de si. São Paulo: Companhia das Letras, 2000. •GREINER, Christine. O Corpo: Pistas para estudos indisciplinares. São Paulo: Annablume, 2005. •HARVEY, David. Cidades Rebeldes: do direito cidade à revolução urbana. Tradução Jeferson Camargo. São Paulo: Martins Fontes, 2014. •KATZ, Helena Tania. Um, Dois, Três: A Dança é Pensamento do Corpo. Belo Horizonte: Helena Katz, 2005. •LAKOFF, George e Mark Johnson. Metáforas da Vida Cotidiana. São Paulo-Campinas: Mercado de Letras Editora, 2002. •LEFEBVRE, Henri. O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001. •SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e tempo, Razão E Emoção. 4.ed.4.reimpr. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, pg. 61-110, 2008. •SENNETT, Richard. O Artífice. Rio de Janeiro: Record, 2009. •TAYLOR, Diana. O Arquivo e o repertório. Performance e memória cultural nas Américas. Tradução de Eliana Lourenço de Lima Reis. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013. •VIEIRA, Jorge de Alburqueque. Teoria do Conhecimento e Arte. Formas de Conhecimento: Arte e Ciência. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2006.
 

Clique para consultar os requisitos para CAC0678

Clique para consultar o oferecimento para CAC0678

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP