Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Plásticas
 
Disciplina: CAP0182 - Evolução das Artes Visuais - 1900 - 1950
Evolution of the Visual Arts - XX Century

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 15 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Estudo dos caracteres essenciais da arte contemporânea. Do início do século à II Guerra Mundial. A formação didático-pedagógica do professor de artes visuais está contemplada nos conteúdos e práticas desta disciplina.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2096680 - Sonia Salzstein Goldberg
 
Programa Resumido
A Arte Moderna: da conquista da Realidade à Autonomia. As vanguardas: gênese e modelos lingüísticos. A cor construtora: Fauvismo, Expressionismo. As linguagens analíticas: Cubismo, Construtivismo e Suprematismo, Neoplasticismo, As Pesquisas de Bauhaus. A dessublimação da arte: Futurismo, Dadaísmo. As poéticas do maravilhoso: Metafísica, Surrealismo. As linguagens neo-históricas nos anos 20s e 30s.
 
 
 
Programa
1. A Arte Moderna. Da conquista da Realidade à Autonomia. 2. As vanguardas: gênese e modelos lingüísticos. 3. A cor construtora: a) Fauvismo b) Expressionismo 4. As linguagens analíticas: a) Cubismo b) Construtivismo e Suprematismo c) Neoplasticismo d) As pesquisas da Bauhaus 5. A dessublimação da Arte a) Futurismo b) Dadaísmo 6. As poéticas do maravilhoso a) Metafísica b) Surrealismo 7. As linguagens neo-históricas nos anos 20 e 30.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Ao lado de aulas expositivas, haverá a análise e discussão de obras, documentos e textos fundamentais sobre o período de maneira a enfatizar os processos construtivos das linguagens artísticas.
Critério
Seminários e debates (peso 1).
Monografia (peso 1).
Norma de Recuperação
O aluno deverá prestar uma prova que versará sobre o conteúdo do programa. A prova será realizada durante o mês de férias do respectivo semestre letivo.
 
Bibliografia
     
ADORNO, T. W. A arte e as artes e Primeira Introdução à Teoria estética. Tradução Rodrigo Duarte. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2018. ____________. Museu Valéry Proust. In: Prismas: crítica cultural e sociedade. São Paulo: Editora Ática, 2001. ARGAN. G.C. A arte moderna. Tradução Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras. 1992. _________________. Arte e Crítica da Arte. Lisboa: Editorial Estampa, 1988. _________________. História da Arte Italiana: De Michelangelo ao Futurismo. São Paulo: Cosac & Naify, 2003, vol. 3. BENEVOLO. L. História da arquitetura moderna. São Paulo: Ed. Perpectiva. 1976. BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade. São Paulo: Companhia de Bolso, 2007. BOIS, Yve-Alain. A pintura como modelo. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2009. ______________. Matisse e Picasso. São Paulo: Melhoramentos, 1999. BELTING, Hans. O fim da história da arte – uma revisão dez anos depois. São Paulo: Cosac Naify Portátil, 2012. BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política (obras escolhidas). São Paulo: Brasiliense, 2a ed., 1986. BRETON, André. Manifestos do Surrealismo. Lisboa, 2a ed., Moraes, 1979. BUCHLOH, Benjamin H. D. Neo-Avantgarde and Culture Industry. Essays on European and American Art from 1955 to 1975. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, 2000. BÜRGER, Peter. Teoria da vanguarda. Tradução José Pedro Antunes. São Paulo: Ubu Editora, 2017 CAWS, Mary Ann (org.). Surrealism. London: Phaidon, 2010. CLARK, Lygia; OITICICA, Hélio. Cartas, 1964-1974. Organização Luciano Figueiredo. Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, 1996. CLARK, T.J. A Pintura da Vida Moderna - Paris na arte de Manet e de seus seguidores. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. ___________. Farewell to an idea. Episodes from a History of Modernism. New Haven e Londres: Yale University Press, 1999. ___________. Modernismos. São Paulo: Cosac Naify, 2007. DANTO, Arthur C. After the End of Art. Princeton, New Jersey: Princeton University Press, 2014. Após o fim da arte. São Paulo: EDUSP, 2006. _______________. A transfiguração do lugar-comum: uma filosofia da arte. Tradução Vera Pereira. São Paulo: Cosac Naify, 2011. DE DUVE, Thierry; MOREIRA, Juliana. A arte diante do mal radical . ARS (São Paulo), São Paulo, v. 7, n. 13, p. 64-87 , june 2009. ISSN 2178-0447. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ars/article/view/3062 DUARTE, Paulo Sérgio. Anos 60/Transformações da arte no Brasil. Rio De janeiro: Campos Gerais, 1998. FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília. Clement Greenberg e o Debate Crítico. Rio de Janeiro: Funarte-Jorge Zahar, 1997. FOSTER, Hal; Krauss, Rosalind; Bois, Yve-Alain; Buchloh, Benjamin H. D. Art since 1900. Modernism/Antimodernism/Postmodernism. Nova York: Thames & Hudson, 2004. FOSTER, Hal. O retorno do real. Tradução Célia Euvaldo. São Paulo: Editora Ubu, 2017. MARK, Francis; FOSTER, Hal. Pop. London: Phaidon, 2010. FRIED, Michael. Why Photography matters as Art as never before. New Haven: Yale. University Press, 2008. FRY, Roger. Visão e forma. São Paulo: Cosac & Naify Edições, 2002. GARELS, Gary, ed. The work of Andy Warhol. Nova York: Dia Art Foundation, 1989. GRAW, Isabelle; SALZSTEIN, Sônia. Quando a vida sai para trabalhar: Andy Warhol. ARS (São Paulo), São Paulo, v. 15, n. 29, p. 244-261, apr. 2017. ISSN 2178-0447. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ars/article/view/131505 GREENBERG, Clement. Arte e cultura. Ensaios críticos. Tradução Otacílio Nunes. São Paulo: Cosac Naify, 2013. ____________________. Estética doméstica: Clement Greenberg. Tradução Andre Carone. São Paulo: Cosac Naify, 2013. ____________________. The collected essays and criticism. Editado por John O'Brien. Chicago: The Unversity of Chicago Press, 1999, vols. 1-4. GULLAR, Ferreira. Etapas da Arte Contemporânea. Rio de Janeiro: Editora Revan, 2006. HARRISON, Charles; WOOD, Paul. Art in Theory 1900-2000: An Anthology of Changing Ideas. London: Blackwell Publishing, 2003. KRAUSS, Rosalind. The Originality of The Avant-Garde and Other Modernist Myths. Cambridge, Massachusetts: MIT Press, 1988. ________________. Caminhos da Escultura Moderna. São Paulo: Martins Fontes, 2001. ________________. Under Blue Cup.Cambridge, Massachusetts: MIT Press, 2011. KUENZLI, Rudolf (org.). Dada. London: Phaidon, 2015. LE CORBUSIER; OZENFANT, Amedée. Depois do cubismo. São Paulo, Cosac Naify, 2005. MEYER, James (org.). Minimalism. London: Phaidon, 2010. NOCHLIN, Linda. "'Why Have There Been No Great Women Artists?' Thirty Years After" in Women Artists at the Millennium, edited by Carol Armstrong e Catherine de Zegher. Cambridge: MIT Press, 2006. _______________. Representing Women. London: Londres, Thames & Hudson, 1999. _______________. The Body in Pieces: The Fragment as a Metaphor of Modernity. Londres: Thames & Hudson, 2001. PEDROSA, Mário. Acadêmicos e Modernos: textos escolhidos. [Org. Otília Beatriz Fiori Arantes]. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 1998. PEDROSA, Mário. Modernidade cá e lá: textos escolhidos. [Org. Otília Beatriz Fiori Arantes]. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2000. ROSENBERG, Harold. Objeto ansioso. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. SALZSTEIN, Sônia (org.). Matisse/ Imaginação, erotismo e visão decorativa. São Paulo: Cosac Naify, 2009. SCHAPIRO, Meyer. A Arte Moderna Séc. XIX e XX . São Paulo: EDUSP, 1996. _______________ . A unidade da arte de Picasso. São Paulo: Cosac & Naify Edições, 2002. ________________ . Mondrian/ A dimensão humana da pintura abstrata. São Paulo: Cosac & Naify Edições, 2001. STEINBERG, Leo. Outros critérios. São Paulo: Cosac Naify, 2008. SZONDI, Peter. Teoria do drama moderno (1880-1950). São Paulo: Cosac Naify, 2011. XAVIER, Ismail. Alegorias do subdesenvolvimento: cinema novo, tropicalismo, cinema marginal. São Paulo: Cosac Naify
 

Clique para consultar os requisitos para CAP0182

Clique para consultar o oferecimento para CAP0182

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP