Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Plásticas
 
Disciplina: CAP0252 - História da Arte II
Art History II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 15 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Estudo dos caracteres do renascimento do manerismo, barroco e rococó através de exemplos de arquitetura, escultura e pintura na Itália e na Europa (século XV-XVIII). A formação didático-pedagógica do professor de artes visuais está contemplada nos conteúdos e práticas desta disciplina.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2096680 - Sonia Salzstein Goldberg
 
Programa Resumido
1. O Renascimento na Itália: Pintura e Arquitetura em Florença. 2. A escultura até Michelangelo. 3. A pintura no estágio clássico. 4. A pintura flamenga. 5. A difusão da arte do Renascimento na Europa. 6. Maneirismo na Itália: A arte de corte. As academias. A crise religiosa e a arte da contra-reforma. 7. A expansão do maneirismo na Europa. 8. A pintura na Italia: os Venezianos. 9. Arquitetura e escultura em Roma e na Itália: Bernini e Borromini. 10. Caravaggio e sua escola. 11. Arquitetura barroca em vários países. 12. Pintura barroca na Europa. 13. O rococó em suas linguagens: arquitetura, escultura e pintura.
 
 
 
Programa
1. O Renascimento na Itália: Pintura e Arquitetura em Florença. 2. A escultura até Michelangelo. 3. A pintura no estágio clássico. 4. A pintura flamenga. 5. A difusão da arte do Renascimento na Europa. 6. Maneirismo na Itália: A arte de corte. As academias. A crise religiosa e a arte da contra-reforma. 7. A expansão do maneirismo na Europa. 8. A pintura na Italia: os Venezianos. 9. Arquitetura e escultura em Roma e na Itália: Bernini e Borromini. 10. Caravaggio e sua escola. 11. Arquitetura barroca em vários países. 12. Pintura barroca na Europa. 13. O rococó em suas linguagens: arquitetura, escultura e pintura.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e discussão dos temas abordados. Exposições orais e trabalhos redigidos.
Critério
Trabalho oral e discussão (peso 1)
Trabalho escrito final (peso 1)
Norma de Recuperação
O aluno deverá prestar uma prova que versará sobre o conteúdo do programa. A prova será realizada no final do semestre seguinte.
 
Bibliografia
     
ALBERTI, L. B. Da Pintura. Campinas: UNICAMP, 1988.
ALPERS, Svetlana. A Arte de descrever: a arte holandesa no século XVII; tradução de Antonio de Pádua Danesi . São Paulo: Edusp, 1999. (759.492 A456a / ECA)
ANCESCHI, L. La Idea del Barroco. Madrid: Editorial Tecnos. S. A., 1991. (701. An21i)
ARGAN, G. C. A Arte Moderna na Europa: de Hogarth a Picasso; tradução de Lorenzo Mammí. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. (709.4 A686am / MAC-USP)
________. Arquitectura barroca en Italia. Buenos Aires: Nueva Vision, 1960. (724.19945 Ar36a/ FAU)
________. Boticelli: biographical and critical study; tradução de James Emmons. [New York]: Skira, 1957. (759.0345 B659a / FAU)
________. Brunelleschi; tradução de Carlos Marti Aris. Madrid: Xarait, 1990. (724.145 B835a/ FAU)
________. Clássico anticlássico: o renascimento de Brunelleschi a Bruegel; tradução de Lorenzo Mammí. São Paulo: Companhia das Letras, 1999. (709.02445 Ar 36c / FAU)
________. Concepto del espacio arquitectonico: desde el barroco a nuestros días. Buenos Aires: Nueva Vision, 1973. (724.19 A686c / MAC-USP)
________. História da Arte Italiana (3 volumes). São Paulo: Cosac & Naify, 2003. (709.45 A686h/ ECA)
________. História da Arte como História da Cidade. São Paulo : Martins Fontes, 2005. (709 A686sP/ECA)
________. Imagem e persuasão: ensaios sobre o barroco; tradução de Maurício Santana Dias. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. (709.032 A686iP / ECA)
________. La Europa de las capitales, 1600-1700; tradução de Luis Arana. Genebra: Skira, c. 1964. (709.032 A686e / ECA)
________. Renacimiento y Barroco; tradução de J. A. Calatrava Escobar. Madrid: Akal, 1996. (759.5 Ar 36c / FAU)
BAKHTIN, Mikhail. A cultura popular na Idade Média e no Renascimento: o contexto de François Rabelais. São Paulo: HUCITEC/ Editora Universidade de Brasília, 2008. (844 R1141bP / FFLCH)
BAXANDALL, M. O Olhar Renascente Pintura e Experiência Social na Itália. São Paulo: Paz e Terra, 1991. (709.024 B355o / ECA)
________. Pintura y vida cotidiana en el renacimiento arte y experiencia en el quatrocento. Barcelona : Gustavo Gili, 2000. (709.024 B355p / MAC-USP)
________. Sombras e Luzes. São Paulo: Edusp, 1997. (701.8 B355s / MAC-USP)
________. Barroco e Rococó. São Paulo: Martins Fontes, 1993. (709.032 B363b / ECA)
BLUNT, A. A Teoria Artística na Itália (1450-1600). São Paulo: Cosac & Naify, 2001. (701.17 B628tp/ FAU)
BRAUDEL, Ferdinand. O Modelo Italiano. Editora Teorema. (945 B825m / ECA)
BRÉHIER, Emile. Historia de la filosofia. Buenos Aires : Editorial Sudamericana, 1948. (109 B834hE/FFLCH)
BURCKHARDT, Jacob. Cultura do Renascimento na Itália: um ensaio. São Paulo: Companhia das Letras, 1991. (945.05 B948kP / FFLCH)
________. O Renascimento Italiano. Lisboa: Presença: Martins Fontes, 1973. (940.21 B948r/ Faculdade de Educação)
BURKE, P. A Fabricação do Rei. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.
________. O homem renascentista; tradução de Maria Figueiredo. Lisboa : Editorial Presença, 1991.
BURKE, Edmund. Uma investigação filosófica sobre a origem de nossas idéias sobre o sublime e o belo. São Paulo: Papirus, 1993. (111.85 B959pP / FFLCH)
Carrà, Carlo. Giotto. In: Revista Ars n° 13, ECA – USP. Link do texto: http://www.cap.eca.usp.br/ars13/12_12%20Carlo%20Carr%C3%A0_Giotto_Book.pdf
CASTELNUOVO, Enrico. Retrato e Sociedade na Arte Italiana: ensaios de história social da arte. Cia. das Letras. (709.45 C275r / FAU)
Cassirer, Ernst. Indivíduo e cosmos na filosofia do Renascimento. São Paulo : Martins Fontes, 2001. (193 C345iP/FFLCH)
CHASTEL, A. A Arte Italiana. São Paulo: Martins Fontes, 1991. (709.45 C489aP / FFLCH)
CHÂTELET, François. Uma história da razão. Entrevistas com Émille Noël. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1994. (194 N766c / FFLCH)
DIDEROT, Denis. Ensaios sobre a Pintura. São Paulo: Papirus, 1993. (750 D555e /ECA)
________. Interpretação da natureza e outros escritos. São Paulo : Iluminuras, 1989. (194 D555i / Faculdade de Educação)
FOCILLON, Henri. Vida das formas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981. (970.01 F652vp /FFLCH)
FRANCASTEL, Pierre. A realidade figurativa. São Paulo: Perspectiva, 1982. (701 F814rP / FFLCH)
________. Historia de la pintura francesa desde la Edad Media hasta Picasso. Madrid : Alianza, c1970. (759.4 F814hE/ECA)
FRIEDLAENDER, Walter. Estudios sobre Caravaggio. Madrid: Alianza, 1982. (759.5 C262f/ECA)
GENET, Jean. Rembrandt; tradução de Ferreira Gullar. Rio de Janeiro: José Olympio Editora, 2002. (769.492 R385g / MAC-USP)
GINZBURG, Carlo. Indagações sobre Piero: o Batismo, o Ciclo de Arezzo, a Flagelação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989. (759.5 G493i/ECA)
________. Investigando Piero. São Paulo: Cosac & Naify, 2010.
GOMBRICH. A História da Arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1979. (709 G632h / ECA)
________.Norma e Forma. São Paulo: Martins, 1991. (709.024 G632nP / ECA)
HASKELL, F. Mecenas e Pintores. Arte e Sociedade na Itália Barroca. São Paulo: Edusp, 1997. (709.45 H349m /ECA)
HAUSER, A. Maneirismo. A Crise da Renascença e o Surgimento da Arte Moderna. São Paulo: Perspectiva, 1993.
________. Historia social de la literatura y el arte. Madrid : Ediciones Guadarrama, 1962. (709 H376hE / ECA)
HEGEL, G. O Belo na Arte. Coleção Curso de Estética. São Paulo: Martins Fontes. (193.5 H462vp/ FFLCH)
HUIZINGA, Johan. O Outono da Idade Média. São Paulo: Cosac & Naify, 2010. (940.1 H911hP/ FFLCH)
KOYRÉ, Alexandre. Estudos de história do pensamento científico. Rio de Janeiro : Forense Universitária, 1991. (501 K88e / ECA)
________. Do mundo fechado ao universo infinito. São Paulo: Forense-Universitária/ Editora da Universidade de São Paulo, 1979. (501 K88fP / FFLCH)
LESSING, G. E. Laocoonte ou sobre as fronteiras da pintura e da poesia. São Paulo: Iluminuras, 1998. (832 L634LP /FFLCH)
LEVEY, M. Pintura e Escultura na França (1700-1789). São Paulo: Cosac & Naify, 1998. (759.4 L663p /ECA)
LEVY, Hannah. A próposito de três teorias sobre o Barroco. In: Revista SPHAN, número 5, pp. 259. 284. (F93 /ECA)
LICHTENSTEIN, Jacqueline (org.). A Pintura: textos essenciais. 14 volumes. São Paulo: Ed. 34, 2004. (750.01 P658 v.1-8/ FFLCH)
LONGHI, Roberto. Breve mas verídica história da arte italiana; trad. de Denise Bottmann. São Paulo: Cosac & Naify, 2005. (759.5 L854b / ECA)
________. Piero della Francesca; tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Cosac & Naify, 2007. (709.024 F815L / MAC –USP)
LONGINO. Do Sublime. São Paulo: Martins Fontes, 1996. (111.85 L855dP/FFLCH)
LOTZ, Wolfgang. Arquitetura na Itália 1500 – 1600, São Paulo: Cosac & Naify Edições, 1998. (724.1 L885a /ECA)
MACHADO, Lourival, G. Teorias do Barroco. Rio de Janeiro: MEC, 1953. (709.81 M149t/FFLCH)
MAQUIAVEL, Nicolau. O príncipe. Prefácio de Fernando Henrique Cardoso. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2010. (320.1 M149pP/FFLCH)
MARIN, Louis. Sublime Poussin. São Paulo: EDUSP. (759.4 P894m/FFLCH)
PANOFSKY, E. O Significado das Artes Visuais. São Paulo: Perspectiva, 1979. (701 P194s/FAU)
_______. Estudos de Iconologia. Lisboa: Estampa, 1982. (704.9 P22sP/FFLCH)
_______. Idea: a evolução do conceito de belo. São Paulo: Martins Fontes, 1994. (701.18 P195iP/FFLCH)
________. A perspectiva como forma simbólica. Lisboa: Ed. 70, 1993. (7.017.9 P195p/FAU-Pós)
________. Renascimento e Renascimentos na Arte Ocidental. Lisboa: Presença, 1981. (709.024 P195rp/ECA)
PEVSNER, Nikolaus. Academias de arte: passado e presente, São Paulo: Companhia das Letras, 2005. (709 P514aP/ECA)
SHEARMAN, John. O maneirismo. São Paulo: Cultrix/Editora da Universidade de São Paulo, 19 78. (709.031 S539m/ECA)
TAPIÉ, Victor L. Barroco e Classicismo. Lisboa: Presenca, 1974. (709.032 T172ba/ECA)
________. O Barroco. São Paulo: Cultrix, 1983. (709.032 T172bp/ECA)
VASARI, G. Vidas de Pintores, Escultores y Arquitectos Ilustres. Buenos Aires: El Ateneo, 1945. (R927 V44v/FAU)
VENTURI, L. História da crítica de arte. Lisboa: Edições 70, 1984.
VERNANT, Jean-Pierre. Mito e pensamento entre os gregos. São Paulo: Difusão Europeia do Livro/Editora da Universidade de São Paulo, 1978. (182 V529m/ECA)
VLIEGHE, Hans. Arte e Arquitetura Flamenga (1585-1700); trad. de Cláudio Marcondes. São Paulo: Cosac & Naify, 2001. (709.493 V847a/FAU)
WARNKE, Martin. O Artista da Corte: Os Antecedentes dos Artistas Modernos, São Paulo: EDUSP, 2001. (709.4 W285a/ECA)
WINCKELMANN, Johann . Reflexiones sobre la imitación del arte griego en la pintura y la escultura. Barcelona: Nexus/Ediciones Península, 1987. (7.032.6:7.061 W761r/FAU-Pós)
________. Reflexões sobre Arte Antiga. Porto Alegre. Movimento e URGS, 1975. (709.38 W762r/ECA)
WITTKOWER, R. Arte y Arquitectura en Italia (1600-1750). Madrid: Cátedra, 1985. (709.03245 W786ar/FAU)
________. Gian Lorenzo Bernini el escultor del barroco romano. Madrid : Alianza Editorial, 1990. (735.2145 W786g/FAU)
WOLFFLIN, H. A Arte Clássica. São Paulo: Martins Fontes, 1990. (709.024 W857aP/ECA)
________. Conceitos Fundamentais da História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1984. (701 W838kP/FFLCH)
________. Renascença e Barroco. São Paulo: Perspectiva, 1989. (709.024 W857rP/ECA)
 

Clique para consultar os requisitos para CAP0252

Clique para consultar o oferecimento para CAP0252

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP