Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Artes Plásticas
 
Disciplina: CAP0322 - História do Ensino de Arte no Brasil: trajetória política e conceitual e questões contemporâneas
History of Art Education in Brazil: political and conceptual trajectory and contemporary issues

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 15 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação: 31/12/2022

Objetivos
A partir de pesquisas e de teóricos e personagens seminais para o desenvolvimento do ensino da arte, a disciplina visa situar historicamente  e problematizar as  diversas  concepções e práticas do ensino e da aprendizagem da arte no Brasil, refletindo sobre suas principais transformações e estabelecendo  relações com  as políticas educacionais e os panoramas artístico, cultural e politico de cada época.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1662495 - Sumaya Mattar
 
Programa Resumido
A partir de pesquisas e de teóricos e personagens seminais para o desenvolvimento do ensino da arte, a disciplina visa situar historicamente  e problematizar as  diversas  concepções e práticas do ensino e da aprendizagem da arte no Brasil, refletindo sobre suas principais transformações e estabelecendo  relações com  as políticas educacionais e os panoramas artístico, cultural e politico de cada época.
 
 
 
Programa
1- O entrecruzamento das histórias individuais e coletivas; 
2- A historicidade do ensino da arte e a importância do conhecimento histórico; 
3- Antecedentes do ensino de arte modernista: Período Colonial; Academia Real de Belas Artes e Escolas de Artes e Ofícios; 
4- Ensino de Arte na Pedagogia Nova: Nereu Sampaio, Anísio Teixeira e John Dewey; 
5- Viktor Lowenfeld e Herbert Read e a Educação pela Arte;
6- O  Movimento Escolinhas de Arte do Brasil: Augusto Rodrigues e Noêmia Varela;
7- Educação Artística - polivalência  e  tecnicismo no  ensino da  arte: a Lei 5692/71;
8- O Movimento Arte-Educação e a criação das associações de arte-educadores;
9- Ana Mae Barbosa e a virada pós-moderna: Proposta Triangular, Cultura Visual e Multiculturalismo;
10- A luta pela obrigatoriedade da Arte no currículo escolar: a LDBN 9394/96 e os PCN-Artes;
11- Perspectivas críticas e pós-críticas e o ensino de arte no Brasil: contribuições de Paulo Freire; 
12- A Lei 11645: culturas indígenas e afro-brasileiras e o ensino de arte; 
13- Experiências de aprendizagem da arte em contextos não escolares: meio artesanal, cultura popular, movimentos artísticos e movimentos sociais; 
14- O ensino de arte na Reforma do Ensino Médio e na BNCC.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas dialogadas, leituras e produções de textos; seminários, trabalhos em grupo; trabalhos de campo; exercícios teórico-poéticos. Realização dos exercícios e trabalhos propostos; participação nas aulas; leituras, preparação de seminário; entrega de trabalho final.
Critério
Os estudantes serão avaliados de forma contínua e cumulativa. Serão considerados os seguintes aspectos: assiduidade, pontualidade, participação em aula; realização dos exercícios e trabalhos propostos; entrega de trabalho final.
Norma de Recuperação
O aluno deverá entregar todos trabalhos e exercícios propostos ao longo da disciplina.
 
Bibliografia
     
APPLE, Michael W. . Política cultural e educação. São Paulo: Cortez, 2000.
ASSOCIAÇÃO DE ARTE EDUCADORES DO ESTADO DE SÃO PAULO. História da Arte-Educação em São Paulo. São Paulo: AESP, 1986.
AZEVEDO, Fernando A. G. Movimento Escolinhas de Arte: em cena memórias de Noêmia Varela e Ana Mae Barbosa. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Ensino da arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008.
BARBOSA, Ana  Mae. Para que história? In: Revista AR’TE. n. 6. São Paulo: Max Limonad, 1983.
_________, Ana Mae. Teoria e prática da Educação artística. São Paulo: Cultrix. 1975.
_________, Ana Mae. Arte  educação  no  Brasil:  das  origens  ao  modernismo.  São  Paulo;  Perspectiva,  1978.
________, Ana Mae. Recorte  e  colagem:  influência  de  John  Dewey  no  ensino  de  Arte  no  Brasil.  São  Paulo:  Cortez,  1982.
________, Ana Mae. Arte-educação:  conflitos  e  acertos.  São  Paulo:  Max  Limonad,  1984.
________, Ana Mae. História da Arte-Educação. São Paulo: Max Limonad, 1986.
________, Ana  Mae  e  SALES,  Heloisa  M.  (orgs.).  O  ensino  da  arte  e  sua  história.  São  Paulo:  MAC/USP, 1990.
________, Ana  Mae.  A  imagem  no  ensino  de  Arte.  São  Paulo:  Perspectiva,  1991.
________, Ana Mae. Arte-Educação:  leitura  no  subsolo.  São  Paulo:  Cortez,  1997.
________, Ana Mae. Arte/Educação  Contemporânea:  consonâncias  internacionais.  São  Paulo:  Cortez,  2006.
________, Ana Mae. Inquietações  e  mudanças  no  ensino  da  arte.  São  Paulo:  Cortez,  2008.
________, Ana Mae. Tópicos  utópicos.  Belo  Horizonte.  C/Arte,  1998.
________, Ana Mae. John  Dewey  e  o  ensino  de  arte  no  Brasil.  São  Paulo:  Cortez,  2001.
________, Ana  Mae  (org.).  Ensino  da  arte :  memória  e  história.  São  Paulo:  Perspectiva,  2008.
________e   CUNHA, Fernanda.  (org.)  A  Abordagem  Triangular  no  Ensino  das  Artes  
e  Culturas  visuais.  São  Paulo: Cortez,  2010.
________, Ana Mae e COUTINHO, Rejane. Ensino de arte no Brasil: aspectos históricos e metodológicos. São Paulo: UNESP/ REDEFOR, 2011. Disponível em: . 
________, Ana Mae. Redesenhando o Desenho: educadores, política e história. São Paulo: Cortez, 2015. 
BRASIL. Lei 5692, de 11 de agosto de 1971. Disponível em: .
_______. Lei 9394, de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm.
_______. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: arte para o ensino fundamental (1o. e 2o. ciclos). Brasília: MEC, 2000. 
_______. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: arte. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto, 1998. 
_______. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_20dez_site.pdf
BREDARIOLLI, Rita L. B. XIV Festival de Inverno de Campos do Jordão: variações sobre temas de ensino da arte. Tese (Doutorado). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
BRITO,  Jader  de  M.  (org).  60  anos  de  Arte-Educação,  através  da  Escolinha  de  Arte  do Brasil.  Rio  de  Janeiro: Ed.  do  Livro,  2008.
BURKE, Peter. (org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Editora da UNESP, 1992.
CHERVEL, André. História das disciplinas escolares: reflexõe sobre um campo de pesquisa.Teoria e Educação, Porto Alegre, n.2, p.177‐229,1990.
COUTINHO, Rejane G. Mário de Andrade e os desenhos infantis. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Ensino da arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008.
DEWEY, John. Arte como experiência. São Paulo: Martins Fontes, 2010.
EISNER, Elliot. Estrutura e mágica no ensino de arte. In: BARBOSA, Ana Mae. Arte-educação: leitura no subsolo. São Paulo: Cortez, 2001.
FERRAZ,  Maria  H.  C.  de  T.  &  REZENDE  E  FUSARI,  Maria  F.  de.  Arte  na  educação escolar.  São  Paulo:  Cortez, 1991.
FOUCAULT, Michel. Arqueologia do saber.  Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012.
___________, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.
FRANGE,  Lucimar  B.  P..  Noemia  Varela  e  a  Arte.  Belo  Horizonte:  Editora  C/  Arte,  2001.  
INEP.  Escolinha  de  Arte  do  Brasil.  Coord.  de  Augusto  Rodrigues,  Brasília:  1980.
FREIRE. Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio: Paz e Terra, 1967.
_______, Paulo. Ação cultural para a liberdade. Rio: Paz e Terra, 1976.
_______, Paulo.  Pedagogia do Oprimido.  Rio  de  Janeiro:  Paz  e  Terra,  2005.
_______, Paulo. Política e educação. São Paulo: Cortez, 2001.
IAVELBERG, Rosa. Arte/Educação modernista e pós-modernista: fluxus na sala de aula. Porto Alegre: Penso, 2017.
LAMPERT, Jociele. Deambulações sobre a contemporaneidade e o ensino das artes visuais e da cultura visual. In: BARBOSA, Ana Mae e CUNHA, Fernanda P. da (orgs.). A abordagem triangular no ensino das artes e culturas visuais. São Paulo: Cortez, 2010.
LANIER, Vincent. Devolvendo arte à arte-educação. In: BARBOSA, Ana Mae. Arte-educação: leitura no subsolo. São Paulo: Cortez, 2001.
LE GOFF, Jacques. História e memória. 6. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2012.
LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive (orgs.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.
LOWENFELD.  Viktor.  BRITTAIN,  W.  L.  Desenvolvimento  da  Capacidade  Criadora.  São  Paulo:  Editora  Mestre Jou,  1970.
____________. Viktor. A criança e sua arte. São Paulo: Mestre Jou, 1977.
MACHADO, Regina S. B.  Acordais: fundamentos teórico-poéticos da arte de contar histórias. São Paulo: DCL, 2004.
MATTAR, Sumaya. Descobrir as texturas da essência da terra: formação inicial e práxis criadora do professor de arte. Tese (Doutorado). Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007. Disponível em: 
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-27112007-150820/pt-br.php
_______, Sumaya. Sobre arte e educação: entre a oficina artesanal e a sala de aula. Campinas: Papirus, 2010. 
_________, Sumaya e ROIPHE, Alberto (orgs.). Arte e educação: ressonâncias e repercussões. São Paulo: ECA/USP, 2016. Disponível em
 http://artenaescola.org.br/sala-de leitura/livros/livro.php?id=76866
NASCIMENTO, Erinaldo A. do. As mudanças dos nomes da arte na educação: qual infância? Que ensino? Quem é o bom sujeito docente? Tese (Doutorado). Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.
NAKASHATO, Guilherme. Das estradas e dos desvios: o curso de Especialização em Arte/Educação da ECA/USP (1984-2001) e a formação do professor de arte. Tese (Doutorado) - Escola de Comunicações e Artes / Universidade de São Paulo, 2017. Disponível em:
http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/27/27160/tde-07072017-144537/pt-br.php
OTT. Robert W. Ensinando crítica nos museus. In: BARBOSA, Ana Mae. Arte-educação: leitura no subsolo. São Paulo: Cortez, 2001.
READ,  Herbert.  A redenção do robô: meu encontro com a educação através da arte. São Paulo: Summus, 1986.
____ ,. Herbert. A  educação  pela  arte.  São  Paulo:  Martins  Fontes,  2001.
RICHTER,  Ivone  M.  Interculturalidade  e  estética  do  cotidiano  no  ensino  das  artes  visuais.  Campinas:  Mercado de  Letras,  2003.
______. Multiculturalidade e interdisciplinaridade. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Inquietações e mudanças no ensino da arte. São Paulo: Cortez, 2002.
______. Histórico da FAEB: uma perspectiva pessoal. In: BARBOSA, Ana Mae. Ensino da arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008.
RIZZI, Maria C. de S. L. Reflexões sobre a abordagem triangular do ensino da arte. In: BARBOSA, Ana Mae (org.). Ensino da arte: memória e história. São Paulo: Perspectiva, 2008.
SILVA, Tomaz T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.
VARELA, Noêmia. A formação do arte/educador no Brasil. In: BARBOSA, Ana Mae. História da arte/educação: a experiência de Brasília. São Paulo, 1986.
WALSH, Catherine. (Ed.). Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo I. Quito, Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2013. Disponível em: http://plataformasociologica.blogspot.com.br/2017/05/descarga-pedagogias-decoloniales-1-y-2.html
_____, Catherine. (Ed.). Pedagogías decoloniales: prácticas insurgentes de resistir, (re)existir y (re)vivir. Tomo II. Quito, Ecuador: Ediciones Abya-Yala, 2017. Disponível em: http://plataformasociologica.blogspot.com.br/2017/05/descarga-pedagogias-decoloniales-1-y-2.html



 

Clique para consultar os requisitos para CAP0322

Clique para consultar o oferecimento para CAP0322

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP