Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Informação e Cultura
 
Disciplina: CBD0185 - Biblioteca, Informação e Sociedade
Library, Information and Society

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2022 Desativação:

Objetivos
Apresentar aos discentes as relações necessárias entre informação confiável e cultura democrática, de modo a habilitar e estimular o profissional em formação a observar os requisitos da verdade factual quando se trata de dar acesso à cultura e ao conhecimento. Nesta disciplina, as bibliotecas serão pensadas como instituições abertas ao público e articuladas com as garantias individuais do Estado de Direito, com o objetivo de estimular a capacidade de análise crítica de políticas públicas para a informação, a cultura e o conhecimento.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2094872 - Eugênio Bucci
 
Programa Resumido
- Estudo das interfaces entre sociedade, informação e cultura democrática. - Fundamentos do direito do cidadão à informação, à educação, à cultura e ao exercício do poder. - A biblioteca além do acervo de livros: porta de entrada universal para a imaginação sem fronteiras e para o conhecimento dos direitos. - Noções de Estado e de Sociedade Civil.
 
 
 
Programa
Programa Completo: - Tópicos do programa: - Fundamentos do liberalismo político (Revolução Francesa e Revolução Americana). - O direito à informação. - Noções de sociedade e de comunidade. - Origens da ideia de biblioteca pública. - Conceitos de Informação: como categoria matemática, como mercadoria, como História, como conhecimento, etc. - Verdade factual. - Relações entre Informação e Comunicação. - Relações entre Cultura e Informação. - O estatuto dos fatos no pensamento político. - Informação pública, ação e gestão cultural. - Redes sociais, pós-verdade e informação confiável.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aula presencial, seminários e produção de textos.
Critério
Através do desempenho do aluno nos seminários, nos trabalhos e provas.
Norma de Recuperação
Norma de Recuperação: Apresentação de trabalho e realização de prova escrita pelos alunos reprovados que obtiveram mínimo regimental e nota superior a TRÊS, segundo os prazos fixados pelo calendário de Atividades Acadêmicas.
 
Bibliografia
     
LIVROS: ARENDT, Hannah. Verdade e Política. In: ______. Entre o Passado e o Futuro. Tradução de Manuel Alberto. Lisboa: Relógio D’Água Editores, 1995. BRADBURY, Ray. Fahrenheit 451. Tradução: Cid Knipel. Prefácio: Manuel da Costa Pinto. 2ª Ed. São Paulo: Globo / Biblioteca Azul. 2012. Ou: HAMILTON, Tim. Fahrenheit 451 (Adapatação em HQ autorizada por Ray Bradbury). São Paulo: Editora Globo, 2011. BUCCI, Eugênio. Existe democracia sem verdade factual? – Cultura política, a imprensa e bibliotecas públicas em tempos de fake news. Coleção Interrogações, organizada por Lucia Santaella. Barueri: Estações das Letras e Cores, 2019. BUCCI, E. Segura o fascio: Os filmes da nossa morte, a propaganda libidinal e o autoritarismo regurgitado. Texto da conferência apresentada pelo autor durante o Ciclo Mutações 2019 (Tema geral: Ainda sob a tempestade), no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mimeo. ECA-USP. 2020. [NOTA DE ALERTA: Esse texto ainda será publicado em coletânea a ser organizada por ADAUTO NOVAES. Pede-se não divulgar para fora da sala de aula.] CAPURRO, R; HJORLAND, B. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./abr. 2007. COELHO, T. A cultura e seu contrário: cultura, arte e política pós-2001. São Paulo, Iluminuras, 2008. COELHO, T. Dicionário crítico de política cultural: cultura e imaginário. São Paulo, Iluminuras, 1997. CONSELHO FEDERAL DE BIBLIOTECONOMIA. Código de Ética e Deontologia do Bibliotecário Brasileiro. Brasília, 9 nov. 2018. GLEICK, J. A informação: uma história, uma teoria, uma enxurrada. São Paulo, Cia das Letras, 2013. MANGUEL, Alberto. A Biblioteca à noite. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. MELLO, Patrícia Campos. A Máquina do Ódio. São Paulo: Companhia das Letras, 2020. MILANESI, L. Biblioteca. São Paulo, Ateliê, 2002. MILANESI, L. A casa da invenção. São Paulo, Ateliê, 2000. MILANESI, L.A. A formação do informador, Inf.Inf., Londrina v.7, n.1, p.07-40, jan./jun. 2002. SANTAELLA, Lucia. A pós-verdade é verdadeira ou falsa? Barueri, SP: Estação das Letras e Cores, 2018 (Coleção Interrogações). SORJ, B. BRITO CRUZ, F. SANTOS, M.W. ORTELLADO, P. Sobrevivendo nas redes: guia do cidadão. São Paulo: Plataforma democrática, 2018. PDF em www.plataformademocrática.org. SUAIDEN, E.J. LEITE, C. Cultura da informação: os valores na construção do conhecimento. Curitiba, CRV, 2016. WILLIAMS, R. Palavra-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo, Boitempo, 2007. ARTIGO: BRAYNER, Christian. Bibliotecas e fake news: algumas inverdades desta relação. Carta Capital, 1 abr 2019. https://biblioo.cartacapital.com.br/bibliotecas-e-fake-news-algumas-inverdades-desta-relacao/ Acesso em 31 jan 2020. FILMES: O nome da Rosa. Itália-Alemanha-França. 1986. Direção: Jean-Jacques Annaud. Danton e o processo da revolução. FRA/Polônia 1982. Direção de Andrzej Wajda. Uma cidade sem passado. Alemanha, 1990. Direção: Michael Verhoeven. Cidadão Ilustre. Argentina-Espanha, 2016. Direção: Gastón Duprat e Mariano Cohn. Driblando a democracia. França, 2018. Direção: Thomas Huchon. Brexit: The Uncivil War. Inglaterra, 2019. Roteiro: James Graham. Direção: Toby Haynes. Exibido pelo Channel Four (Reino Unido) e pela HBO. Fahrenheit 451. Reino Unido. 1966. Direção: François Truffaut. Fahrenheit 451. EUA, 2018. Produção e exibição: HBO. Diretor: Ramin Bahrani.
 

Clique para consultar os requisitos para CBD0185

Clique para consultar o oferecimento para CBD0185

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP