Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Informação e Cultura
 
Disciplina: CBD0264 - Informação, Ciência e Tecnologia
Information, Science and Technology

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Objetivo geral: Fornecer subsídios para a compreensão da relação entre informação, ciência e tecnologia e as implicações das políticas de IC&T no planejamento e desenvolvimento de Serviços de Informação Científica e Tecnológica.
Objetivo específico: Proporcionar visão geral do panorama atual dos sistemas de IC&T.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
977848 - Francisco Carlos Paletta
 
Programa Resumido
Ciência, Tecnologia e Informação. Políticas de CT&I e o Desenvolvimento dos Serviços de Informação. A Informação enquanto "Agente de Mudanças" na Organização. O Serviço de Informação e o Contexto Organizacional. Transferência de Informação. Inovação e Desenvolvimento Tecnológico. Os Principais Agentes de Geração e Difusão de CT&I : Universidade, Institutos de Pesquisa e Empresas.
 
 
 
Programa
- Apresentação da Disciplina
Inserção da disciplina no contexto do Curso
Apresentação e discussão do programa e da metodologia do curso
Apresentação dos alunos
Orientações gerais para realização dos estudos de caso
Orientações gerais para apresentação dos casos

- Ciência, Tecnologia e Informação : Conceitos
Discussão dos conceitos Ciência, Tecnologia, Inovação, Política de Ciência e Tecnologia
Discussão sobre Informação, Informação Científica, Informação Tecnológica, Informação Industrial
Serviços de Informação: natureza, tipologia, função

- Políticas de CT&I e o Desenvolvimento dos Serviços de Informação
Análise dos impactos do contexto Sócio, Político, Econômico e Cultural no Desenvolvimento de Serviços de Informação
Políticas de Informação e os Programas Nacionais
Economia da Informação
Informação e Mercado de Trabalho

- A Informação enquanto "Agente de Mudanças" na Organização
A Cultura Organizacional e o Serviço de Informação
A Organização: missão, vocação, atividades, estrutura organizacional
Linguagem e Cultura Organizacional
Elaboração do Perfil de Potenciais Usuários

- O Serviço de Informação e o Contexto Organizacional
O Papel de Mediação no Serviço de Informação: Ambiente Externo-Organização e Ambiente Interno-Organização
Atividades de Prospecção e Desenvolvimento do Planejamento Organizacional

- Transferência de Informação
Os Canais de Comunicação em C&T
Os "Gatekeepers"
Principais Barreiras no Processo de Transferência

- Informação como Agente de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico
Diretrizes para Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação Tecnológica

- Os Principais Agentes de Geração e Difusão de CT&I : Universidade
Análise do contexto universitário
O tripé: Pesquisa, Ensino, Extensão
Modelos de universidades
A estrutura organizacional universitária
IES – Instituições de Ensino Superior
O papel dos Serviços de Informação em instituições acadêmicas
Características da Informação Científica:produção e uso
Características dos potenciais usuários

- Os Principais Agentes de Geração e Difusão de CT&I : Institutos de Pesquisa
Tipologia e Missão
Pesquisa Aplicada, Pesquisa Tecnológica, Pesquisa Industrial, P&DI
Estudos de Oferta e Estudos de Demanda de Tecnologia
O Papel dos Centros de Documentação / Informação Técnica
Características da Informação Tecnológica: produção e uso
Características dos potenciais usuários

- Os Principais Agentes de Geração e Difusão de CT&I : Empresas
A cooperação Universidade-Empresa
Serviços de Informação no contexto da cooperação U-E
O espaço de aprendizagem: Criatividade, empreendedorismo e inovação
Papel dos Serviços de Informação: análise e discussão de acordo com o contexto organizacional específico
A Universidade Corporativa
Organizações Baseadas no Conhecimento
Organizações virtuais
ONGs
Associações de Classe

- Sistematização dos contextos discutidos. Apresentação dos relatórios finais e avaliação da disciplina
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas, baseadas em discussão de tópicos da bibliografia, seminários de discussão temática, visitas técnicas, pesquisa bibliográfica, apresentação e discussão de trabalho final.
Critério
Participação em Aula: 20% - Atividades Moodle e Debate Sala de Aula Textos Propostos
Apresentação e Discussão dos Seminários Temáticos: 30%
Apresentação Trabalho Final: 50%
Norma de Recuperação
Apresentação de Trabalho e / ou realização de prova escrita pelos alunos reprovados que obtiveram mínimo regimental e nota superior a TRÊS, segundo os prazos fixados pelo calendário de Atividades Acadêmicas.
 
Bibliografia
     
AGUIAR, A.C. Informação e atividades de desenvolvimento científico, tecnológico e industrial: tipologia proposta com base em análise funcional. Cien. Inf., 20(1):7-15, jan/jun. 1991.
ARAUJO, V.M.H.de. Informação: instrumento de dominação e submissão. Ci. Inf., 20(1):23-33, jan./jun. 1991.
CARIBÉ, R. Subsídios para um sistema de informação ambiental no Brasil, Ci. Inf., 21(1):40-45,jan./abr.1992.
CASTELLS, M. The Rise of the Network Society: The Information Age: Economy, Society, and Culture Volume I.
Wiley-Blackwell, 2010.
CAPURRO, Rafael; HJORLAND, Birger. O conceito de informação. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 12,
n. 1, p. 148-207, jan./abr. 2007.
CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. 3. ed. São Paulo: Senac, 2003
DAVENPORT, T. Dominando a Gestão da Informação. Bookman, 2004
De Backer, K., V. López-Bassols and C. Martinez (2008), "Open Innovation in a Global Perspective: What Do Existing Data Tell Us?", OECD Science, Technology and Industry Working Papers, No. 2008/04, OECD Publishing, Paris.
DOI: http://dx.doi.org/10.1787/230073468188
ETTLIE, JOHN E. Managing Innovation: new technology, new products, and new services in a global economy. 2 ed. Oxford : Elsevier, 2006. 504p.
GLEICK, J. A informação: Uma história, uma teoria, uma enxurrada. Companhia das Letras, 2013
KIM, Linsu Da imitação à inovação: a dinâmica do aprendizado tecnológico da Coréia. Campinas: editora da UNICAMP, 2005.
LANCASTER, F.W. Avaliação de Serviços de Bibliotecas. Briquet de Lemos, DF, 1996
LAUNO, R. Perspectivas da informação tecnológica/industrial. Ci. Inf., 22(2):162-165, mai./ago. 1993.
LEITÃO, D.M. A informação como insumo estratégico. Ci. Inf., 22(2):118-123, mai./ago. 1993.
LOGAN, R.K. Que é informação?: a propagação da informação na biosfera, na simbolosfera, na tecnosfera e na econosfera. RJ, Contraponto, 2012
LE COADIC, Yvves-François. A ciência da informação. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.
MATTOS, João Roberto Loureiro de Mattos; GUIMARÃES, Leonam dos Santos. Gestão da tecnologia e inovação : uma abordagem prática. São Paulo : Saraiva, 2005. 278 p.
MOREIRA, Daniel Augusto.; QUEIROZ, Ana Carolina S. Inovação organizacional e tecnológica. São Paulo: Thomson Learning, 2007. 326 p.
MOWERY, David C.; ROSENBERG , Nathan Trajetórias da inovação: mudança tecnológica nos Estados Unidos da América no século XX. Campinas, editora da UNICAMP, 2005. 151p.
OECD/Eurostat (2005), Oslo Manual: Guidelines for Collecting and Interpreting Innovation Data, 3rd Edition, The Measurement of Scientific and Technological Activities, OECD Publishing, Paris. DOI: http://dx.doi.org/10.1787/9789264013100-en
OECD (2010), OECD Information Technology Outlook 2010, OECD Publishing, Paris.
DOI: http://dx.doi.org/10.1787/it_outlook-2010-en
OECD (2013), OECD Communications Outlook 2013, OECD Publishing, Paris. DOI: http://dx.doi.org/10.1787/comms_outlook-2013-en
OECD (2014), OECD Science, Technology and Industry Outlook 2014, OECD Publishing, Paris.
DOI: http://dx.doi.org/10.1787/sti_outlook-2014-en
OECD (2013), OECD Science, Technology and Industry Scoreboard 2013: Innovation for Growth, OECD Publishing, Paris. DOI: http://dx.doi.org/10.1787/sti_scoreboard-2013-en
OECD (2002), Frascati Manual 2002: Proposed Standard Practice for Surveys on Research and Experimental Development, The Measurement of Scientific and Technological Activities, OECD Publishing, Paris.
DOI: http://dx.doi.org/10.1787/9789264199040-en
OECD (2014), Measuring the Digital Economy: A New Perspective, OECD Publishing, Paris.
DOI: http://dx.doi.org/10.1787/9789264221796-en
SARITA, Albagli. Fronteiras da Ciência da Informação. Brasília : IBICT, 2013
SCHWARTZ, Peter A arte da visão de longo prazo: caminhos para um insight estratégico para você e a sua empresa. 3 ed. São Paulo: Editora Best Seller, 2004. 216p.
STOKES, Donald , E. O quadrante de Pasteur: a ciência básica e a inovação tecnológica. Campinas: Editora da UNICAMP, 2005. 248 p.
TIGRE, Paulo Bastos . Gestão da inovação: a economia da tecnologia do Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006. 282 p.
VRIENS, D. Information and Communication Technology for competitive inteligence. Idea Group Publishing, 2004.
VIEIRA, A.S. Conhecimento como recurso empresarial. Ci. Inf.,22(2):99-101, mai./aog. 1993.
 

Clique para consultar os requisitos para CBD0264

Clique para consultar o oferecimento para CBD0264

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP