Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Informação e Cultura
 
Disciplina: CBD0275 - Introdução à Pesquisa em Ciência da Informação
Introduction to Research in Information Science

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Geral:
Trabalhar questões metodológicas, de linguagem e normalização relacionadas com a elaboração do projeto de pesquisa e do trabalho de conclusão de curso (TCC).
Específicos:
1 Levar os alunos à definição de temas de pesquisa pertinentes à área da Ciência da Informação (CI) para a pesquisa do TCC;
2 Fornecer subsídios para a elaboração de projeto de pesquisa tendo em vista o TCC
3 Capacitar o aluno a utilizar todos os instrumentos necessários à busca e ao uso racional da informação , viabilizando a realização da pesquisa bibliográfica e organização de trabalho científico
4 Levar os alunos a definir procedimentos metodológicos necessários a suas pesquisas
5 Fornecer subsídios para a elaboração do TCC
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
4969210 - Rogério Mugnaini
 
Programa Resumido
A partir de noções sobre ciência e sua função social e acadêmica, trabalhar questões de metodologia e linguagem para elaboração de um projeto de pesquisa, com vistas ao desenvolvimento de trabalhos das diversas disciplinas ao longo do curso, e finalmente o Trabalho de Conclusão de Curso.
 
 
 
Programa
1. Ciência e contexto social. Ciência e senso comum.
2. Pesquisa: função social e função acadêmica.
3. O projeto de pesquisa: análise de um processo.
4. A superestrutura do gênero projeto de pesquisa.
5. Determinação do tema e fundamentação teórica
6. A pesquisa bibliográfica: estratégia, procedimentos, recuperação e seleção.
7. Métodos de pesquisa quantitativa e qualitativa
8. Corpus: estabelecimento de procedimentos de análise.
9. A Monografia: superestrutura textual e normalização.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Exposições temática, discussão de textos e exercícios. Orientação coletiva e individual para a elaboração de projeto de pesquisa em CI.
Critério
Avaliação individual e / ou coletiva, a partir de prova e/ou trabalhos teóricos e práticos.
Norma de Recuperação
Apresentação de trabalho e / ou realização de prova escrita pelos alunos reprovados que obtiveram nota superior a TRÊS.
 
Bibliografia
     
ALVES, R. Filosofia da ciência. São Paulo : Edições Loyola, 2007.
BABBIE, E. Métodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1999.
BRONOWSKI, J. O senso comum da ciência. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EDUSP, 1977.
BUNGE, M. Ciência e desenvolvimento. Belo Horizonte/São Paulo: Itatiaia/EDUSP, 1980.
CASTRO, C. M. A prática da pesquisa. São Paulo: Prentice Hall Brasil, 2006.
CERVO, A. L. e BERVIAN, P. A. Metodologia científica. São Paulo: Prentice Hall Brasil, 2006.
CINTRA, A. M. M. Determinação do tema de pesquisa. Ciência da Informação, Brasília, v. 11, n. 2, p.13-16, 1982.
DEMO, P. Metodologia científica em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1995, 3a. edição.
ECO, U. Como se faz uma tese. São Paulo: Perspectiva, 2005, 19a. edição.
FEYERABEND, P. Contra o método. São Paulo: Ed. Unesp, 2011.
GOMES DE MATOS, F. A comunicação do cientista: da cautela à convicção. Ciência e Cultura, São Paulo, 37(9): 1486-1487, 1985.
GOMES DE MATOS, F. O cientista como citador. Ciência e Cultura, São Paulo, 37(12): 2042-2044, 1985.
GOMES DE MATOS, F. A precisão terminológica do cientista: por que deixa a desejar?. Ciência e Cultura, São Paulo, 39(8): 747-748, 1987.
GOMES DE MATOS, F. O título de um trabalho científico: claro, conciso, concreto e criativo. Ciência e Cultura, São Paulo, 40(8): 778-779, 1988.
LAVILLE, C. & DIONNE, J. A construção do saber: manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Artmed; UFMG, 1999.
LEVIN,J & FOX, J. A. Estatística para Ciências Humanas, 9a ed. São Paulo: Prentice Hall, 2004.
LOPES, M. I. V. Pesquisa em comunicação. São Paulo: Loyola, 2005.
MARTELETO, R. M. A pesquisa em Ciência da Informação no Brasil: marcos institucionais, cenários e perspectivas. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, n. especial, p. 19-40, 2009.
MOLES, A. A criação científica. São Paulo: Perspectiva, 1998.
PEREIRA, J. C. R. Análise de dados qualitativos: estratégias metodológicas para as ciências da saúde humanas e sociais. São Paulo: Edusp, 1999.
RUDIO, F. V. Introdução ao projeto de pesquisa científica. Petrópolis: Vozes, 2010.
SERAPIONI, M. Métodos qualitativos e quantitativos na pesquisa social em saúde: algumas estratégias para a integração. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, 2000.
SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007, 23a. edição.
TARGINO, M. G. Citações bibliográficas e notas de rodapé: um guia para elaboração. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 38, n. 12, p. 1984-1991, 1986.
TURATO, E. R. Métodos qualitativos e quantitativos na área da saúde: definições, diferenças e seus objetos de pesquisa. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 39, n. 3, June 2005.
Ziman, J. Conhecimento público: a dimensão social da ciência. São Paulo: Edusp, 1979.
ABNT – Normas:
NBR-6023 – Referências bibliográficas
NBR-6027 – Sumário
NBR-6028 – Resumos
NBR-Apresentação de dissertações e teses
NBR-Apresentação de citações em documentos
Diretrizes para publicações acadêmicas elaboradas por instituições e universidades brasileiras (USP, UNESP, UFPr, IP/USP, FSP/USP, ECA/USP, etc.)
 

Clique para consultar os requisitos para CBD0275

Clique para consultar o oferecimento para CBD0275

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP