Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Jornalismo e Editoração
 
Disciplina: CJE0623 - Ciências da Linguagem - Fundamentos das Práticas Midiáticas III
Language Science – Fundamentals of Media Practice III

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2009 Desativação: 14/07/2018

Objetivos
1) Aprofundar a compreensão da noção de texto em suas relações com o fazer jornalístico.
2) Apresentar os procedimentos jornalísticos de produção e edição textual.
3) Realizar exercícios de produção e análise de textos jornalísticos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2068372 - Rosana de Lima Soares
 
Programa Resumido
Aprofundar a compreensão da noção de texto em suas relações com o fazer jornalístico. Apresentar os procedimentos jornalísticos de produção e edição textual. Realizar exercícios de produção e análise de textos jornalísticos.
 
 
 
Programa
1) O prazer do texto
2) O conceito de texto e de textualidade
3) A questão da autoria: os limites da intervenção
4) Discursos legitimadores: literatura e jornalismo
5) Linguagem e lógica, retórica e dialética: sentidos possíveis, sentidos históricos.

6) Persuadir, convencer, demonstrar: o fazer jornalístico
7) O texto jornalístico: a informação
8) A informação: ciência e ficção
9) A informação: forma cultural e arena simbólica
10) Produção textual: do texto ao hipertexto
11) Os recursos da digitalização: técnicas e transformações
12) Linearidade textual e textos não-lineares
13) Do verbal ao visual: narrativas hipertextuais
14) Criação e transcrição de (hiper)textos jornalísticos
15) Edição e tradução de (hiper)textos jornalísticos
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas.
2) Discussão de textos teóricos.
3) Leitura e produção de textos jornalísticos.
Critério
Participação comprovada nos trabalhos propostos.
2) Realização de um trabalho final.
Norma de Recuperação
Trabalho programado pelo professor e entregue no semestre subseqüente.
 
Bibliografia
     
ALENCAR, K. Kosovo. A guerra dos covardes. São Paulo: DBA, 1999.
ARBEX JR., J. Showrnalismo. A notícia como espetáculo. São Paulo: Casa Amarela, 2001.
ARISTÓTELES. Arte retórica. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1964.
AYER, A. J. Linguagem, verdade e lógica. Lisboa: Presença, 1991.
BARTHES, R. O rumor da língua. São Paulo: Brasiliense, 1988.
________. O prazer do texto. 4a. ed. São Paulo: Perspectiva, 1996 (col. Elos).
BERGER, C. Jornalismo no cinema. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2002.
BRETON, P. A argumentação na comunicação. São Paulo: Edusc, 1999.
CALVINO, I. Por que ler os clássicos. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.
________. Seis propostas para o próximo milênio. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.
CANETTI, E. A língua absolvida. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
CARROLL, L. “Alice através do espelho”. Alice: edição comentada. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2002.
CARTA, M. O castelo de âmbar. 2ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.
CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Unesp, 1998.
DIMENSTEIN, G. Conexão Cabo Frio. 2ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1989.
ECO, U. Lector in fabula. A cooperação interpretativa nos textos narrativos. 2a. ed. São Paulo: Perspectiva, 2002.
________. Conceito de texto. São Paulo: T. A. Queiroz/Edusp, 1984.
FOUCAULT, M. O que é um autor? Lisboa: Vega, 1992 (col. Passagens).
GANS, H. Deciding what’s news. New York: Vintage Books, 1980.
ISER, W. O ato da leitura. Volumes I e II. Campinas: Editora 34, 1996; 1999.
KADOTA, N. P. A escritura inquieta. Linguagem, criação, intertextualidade. São Paulo: Estação Liberdade, 1999.
KOCH, I. G. V. Argumentação e linguagem. 7a. ed. São Paulo: Cortez, 2002.
LYOTARD, J.-F. Moralidades pós-modernas. Campinas: Papirus, 1996.
MOSCA, L. L. S. Retóricas de ontem e de hoje. São Paulo: Humanitas/Fflch, 1998.
NAHRA, C. Através da lógica. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 2001.
NEIL, A. A análise estrutural de textos. Literatura, imprensa, publicidade. São Paulo: Cultrix, 1978.
ORLANDI, E. As formas do silêncio. 4a. ed. Campinas: Unicamp, 1997 (col. Repertórios).
PAZ, O. O arco e a lira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982 (col. Logos).
PERELMAN, C. Retóricas. Martins Fontes, 1997.
PLATÃO. Górgias. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970.
PLEBE, A. Manual de retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
QUÉRÈ, L. “A informação como ciência-ficção. Uma narrativa fundadora”. Des miroirs équivoques. Paris, A-M, 1982.
RUELLE, D. Acaso e caos. 2a. ed. São Paulo: Unesp, 1993 (Biblioteca básica).
SALMON, W. C. Lógica. 2a. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1971.
SCHUDSON, M. “Creating public knowledge”. Media Studies Journal. Media and democracy. V. 9, n. 3. New York: Columbia University, 1995.
STEINER, G. Linguagem e silêncio. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.
TODOROV, T. Os gêneros do discurso. São Paulo: Martins Fontes, 1980.
VERÓN, E. A produção de sentido. São Paulo: Cultrix/Edusp, 1981.
VIDAL, G. De fato e de ficção. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
ZOLA, E. Do romance. São Paulo: Imaginário/Edusp, 1995.
 

Clique para consultar os requisitos para CJE0623

Clique para consultar o oferecimento para CJE0623

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP