Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Jornalismo e Editoração
 
Disciplina: CJE0641 - Teorias e Práticas da Leitura
Theories and Practices of Reading

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 4
Carga Horária Total: 180 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Estudo de princípios teóricos que fundamentam o ato da Leitura e da prática de suas diversas modalidades em textos verbais e não verbais: literatura, jornais, revistas, peças teatrais, fotografias, cinema, quadrinhos, pinturas, produtos online e outros. A leitura como procedimento de aquisição de conhecimentos, de aperfeiçoamento da sensibilidade e da formação cultural do Editor e de outros profissionais da Comunicação. A Leitura como fonte permanente de pesquisa e de trabalho na elaboração de projetos e outras atividades do universo acadêmico e de extensão cultural na vida em sociedade.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
90179 - Terezinha Fátima Tagé Dias Fernandes
3149227 - Thiago Mio Salla
 
Programa Resumido
A disciplina propõe uma introdução aos princípios teóricos da leitura e desenvolve a prática sistematizada de suas diferentes modalidades em textos verbais, visuais e sonoros, compreendidos como espaços de interação e integração de sistemas de signos e linguagens constitutivas de mensagens na vida social. Promove subsídios para a promoção de disseminadores e agenciadores de projetos para formação de leitores críticos.
 
 
 
Programa
14.1. Da paráfrase à polissemia no ato de ler.
14.2. Concepções de linguagem e diferentes formas da leitura.
14.3. Breve histórico da escrita e da leitura.
14.4. Posicionamentos do leitor como interlocutor.
14.5. Narrativas lineares e narrativas não-lineares.
14.6. A leitura interativa e o processo de produção de sentido.
14.7. Memória de leituras e leituras da memória.
14.8. Leitura e historicidade.
14.9. Integração de gêneros discursivos em textos da imprensa.
14.10. O resumo como modo de leitura: resumo indicativo, resumo informativo e resumo interpretativo (preparação de resenhas).
14.11. Linearidade e contiguidade em textos lineares e em textos verbais e visuais.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prática permanente de diferentes modalidades de leitura; interlocução e estudos dirigidos; aulas teóricas; orientação de leituras na elaboração de projetos.
Critério
Elaboração de projeto de agenciamento e disseminação do ato da leitura de diversas modalidades para diferentes leitores; participação de projeto de organização de biblioteca circulante; elaboração de resenhas e artigos a partir da leitura de textos verbais e não verbais elaborados para revistas especializadas, impressas ou eletrônicas para divulgação em Congressos, revistas especializadas e na imprensa em geral.
Norma de Recuperação
para alunos com frequência mínima de 70% e nota mínima 04 (quatro): uma resenha ou um artigo sobre leitura realizada e um projeto orientado pelo docente responsável pela disciplina.
 
Bibliografia
     
BABO, Maria Augusta. “As tramas do Impresso”. In: COUTINHO, E. G. e Gonçalves, M. S. (orgs.). Letra Impressa: Comunicação, Cultura e Sociedade. Porto Alegre (RS): Sulina, 2010, pp. 177-205.
BAKHTIN, M. Estética e Criação Verbal. Trad. do russo por Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003.
BRAIT, Beth. Bakhtin: Conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2005.
__________. “O texto mostra a língua, costura e descostura o discurso”. Revista de Filologia e Linguística Portuguesa, no 9. São Paulo: Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH-USP; Humanitas, 2007, pp. 169-184.
BURKE, Peter e BRIGGS, Asa. Uma História Social da Mídia: de Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.
CHARTIER, R. Práticas da Leitura. São Paulo: Estação Liberdade, 1996.
FARACO, C. A. Linguagem e Diálogo: As idéias Linguísticas do Círculo de Bakhtin. Curitiba (PR): Criar Edições, 2003.
FLUSSER, Vilém. A Escrita. São Paulo: Annablume, 2010.
FERREIRA, Jerusa Pires. Cultura das Bordas. São Paulo: Ateliê, 2010.
GREGOLIN, M. R. “Análise do discurso e mídia: a (re)produção de identidades”. Revista Comunicação e Consumo ESPM, vol. 4, no 11. São Paulo, nov. 2007.
GUILHAUMOU, Jacques. Linguística e História: Percursos Analíticos de Acontecimentos Discursivos. São Carlos (SP): Pedro & João Editores, 2009.
JAKOBSON, Roman. Linguística e Comunicação. São Paulo: Cultrix, 1971.
LOTMAN, I. La semiosfera I: Semiótica de la Cultura y del Texto. Trad. de Desidério Navarro. Madri: Frónesis; Cátedra; Universitat de València, 1996.
MANGUEL, Alberto. Lendo Imagens. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.
MAINGUENEAU, D. Análise de Textos de Comunicação. São Paulo: Cortez, 2004.
ORLANDI, Eni P. (org.). Discurso Fundador: A Formação do País e a Construção da Identidade Nacional. Campinas (SP): Pontes, 1993.
ORLANDI, Eni P. As formas do Silêncio no Movimento dos Sentidos. Campinas (SP): UNICAMP, 1993.
ORLANDI, Eni P. Interpretação: Autoria, Leitura e Efeitos do Trabalho Simbólico. Petrópolis (RJ): Vozes, 1996.
ORLANDI, Eni P. Discurso e leitura. São Paulo: Cortez, 1998.
TAGÉ, Terezinha. “Gêneros Discursivos Integrados em Mídias Diferenciadas”. Revista USP, nº 70. São Paulo: Edusp, jun.-jul.-ago. 2006, pp. 120-127.
TAGÉ,Terezinha (org). Sensibilidades Configuradas: Estudos sobre Comunicação, Mídia e Produção de Sentido. São Paulo: Miró Editorial, 2009.
TODOROV, T. Os Gêneros do Discurso. Trad. Ana M. Leite. Lisboa: Edições 70, 1981.
TODOROV,T. A Literatura em Perigo. Rio de Janeiro: Difel, 2007.
ZUMTHOR, Paul. Performance, Recepção, Leitura. Trad. Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Edusp, 2000.
 

Clique para consultar os requisitos para CJE0641

Clique para consultar o oferecimento para CJE0641

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP