Informações da Disciplina

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Comunicações e Artes
 
Jornalismo e Editoração
 
Disciplina: CJE0669 - Romance Distópico
Distopyc Novel

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
Nesta disciplina, propõe-se abordar categorias e gêneros literários, a partir do estudo de algumas obras tradicionalmente classificadas como exemplares do chamado romance distópico. Objetiva-se localizar alguns dentre os títulos mais conhecidos do gênero, de maneira a mapear e percorrer as obras editadas entre o final do século XIX e o início do século XXI.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1017463 - Jean Pierre Chauvin
 
Programa Resumido
A teoria dos gêneros: da épica ao romance. Definição de utopia. Definição de distopia. Contexto sociocultural do romance distópico. Aspectos históricos relacionados às obras. O papel da memória. A representação do conhecimento. Regimes totalitários. Literatura de denúncia. Poética da resistência. Wells, Zamiátin, Huxley, Orwell, Lem etc.
 
 
 
Programa
1. Romance distópico: subgênero literário? 2. A Máquina do Tempo, de H. G. Wells 3. Nós, de I. Zamiátin 4. Metrópolis, de Thea von Harbou (adaptação cinematográfica e trilha sonora). 5. Admirável Mundo Novo, de A. Huxley 6. 1984, de G. Orwell 7. A Peste, de A. Camus 8. Fahrenheit 451, de R. Bradbury 9. Solaris, de S. Lem 10. Incidente em Antares, de E. Veríssimo. 11. Ensaio sobre a Cegueira, de J. Saramago. 12. Os Despossuídos, de U. K. Le Guin 13. Divergente, de V. Roth 14. Distopia, de K. Willians 15. Êxodo: A Saga do Ouro Azul, de C. Fajardo.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Metodologia Aulas ministradas mediante exposição oral, a partir de leitura e análise de textos literários. Apresentação da crítica. Utilização do datashow para análise de elementos gráficos das obras.
Critério
Serão realizadas atividades, durante as aulas (incluindo uma avaliação formal sobre uma das obras previamente discutida com os alunos). Antes de finalizado o período letivo, os estudantes entregarão uma monografia, em acordo com as orientações do professor. O envolvimento dos alunos será considerado um item inerente ao aproveitamento da disciplina.
Norma de Recuperação
Não há
 
Bibliografia
     
ARENDT, Hannah. “Que é a Autoridade?”. In: _____. Entre o Passado e o Futuro. 5a ed. Tradução: Mauro W. Barbosa de Almeida. São Paulo: Perspectiva, 2001, pp. 127-187. ARISTÓTELES. Poética. 1a reimpressão. Tradução e notas: Edson Bini. Bauru (SP): Edipro, 2014. BAKHTIN, Mikhail. Teoria do Romance I: a estilística. Tradução: Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2015. BUCKLEY, David. Kraftwerk Publication: A Biografia. Trad. Martha Argel; Humberto Moura Neto. São Paulo: Seoman, 2015. CALDAS, Waldenyr. Literatura da cultura de massa. São Paulo: Musa Editora, 2000. CASTAGNINO, Raúl. Análise literária. Tradução: Luiz Aparecido Caruso. São Paulo: Mestre Jou, 1968. CHAUVIN, Jean Pierre. “Literatura Alienígena”. Revista USP, n. 116, São Paulo, 2018, pp. 107-115. CLAYES, Gregory. Utopia: a História de uma Ideia. Tradução: Pedro Barros. São Paulo: Ediçoes SESCSP, 2013. CULLER, Jonathan. Teoria Literária: uma introdução. Tradução: Sandra Vasconcelos. São Paulo, Beca, 1999. ECO, Umberto. Apocalípticos e integrados. Tradução: Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 2008. FORSTER, Edward Morgan. Aspectos do romance. Tradução: Sergio Alcides. São Paulo: Globo, 2005. FROMM, Erich. “Posfácio”. In: ORWELL, George. 1984. 37a reimp. Tradução: Alexandre Hubner; Heloísa Jahn. São Paulo: Companhia das Letras, 2018, pp. 365-379. HABERMAS, Jürgen. Técnica e Ciência como “Ideologia”. Tradução: Felipe Gonçalves da Silva. São Paulo: Editora Unesp, 2014. KAYSER, Wolfgang. Análise e interpretação da obra literária. 5a ed. Tradução: Paulo Quintela. Coimbra (Portugal): Arménio Amado, 1970. 2 Volumes. LE GUIN, Ursula Kroeber. “Introdução”. In: _____. A Mão Esquerda da Escuridão. Tradução: Susana L. de Alexandria. 2a ed. São Paulo: Aleph, 2014, pp. 7-12. LEITE, Ligia Chiappini Moraes. O foco narrativo. 8a ed. São Paulo: Ática, 1997. LUBBOCK, Percy. A técnica da ficção. Tradução: Octavio Mendes Cajado. São Paulo: Cultrix; Edusp, 1976. MUECKE, David C. A ironia e o irônico. Tradução: Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Perspectiva, 1995. MORE, Thomas. Utopia. Tradução: Anah de Melo Franco. Brasília: IPRI; Editora UnB, 2004. MUIR, Edwin. A estrutura do romance. Tradução: Maria da Glória Bordini. Porto Alegre: Editora Globo, s/d. ORWELL, George. “Resenha de Nós”. In: Zamiátin, Ievguêni. Nós. Tradução: Gabriela Soares. São Paulo, Aleph, 2017, pp. 317-323. PAVLOVSKI, Evanir. 1984: A Distopia do Indivíduo sob Controle. Ponta Grosa: Editora UEPG, 2014. RICOEUR, Paul. A Ideologia e a Utopia. Tradução: Silvio Rosa Filho; Thiago Martins. Belo Horizonte: Autêntica, 2015. ROBERTS, Adam. A Verdadeira História da Ficção Científica. Tradução: Mário Molina. São Paulo: Seoman, 2018. RUSELL, Bertrand. História do Pensamento Ocidental. 21 ed. Tradução: Laura Alves; Aurélio Rebello. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2017. SOARES, Angélica Maria Santos. Gêneros literários. São Paulo: Ática, 1989. SOUZA, Roberto Acízelo de. Teoria da Literatura. 3a ed. São Paulo: Ática, 1990. STALLONI, Yves. Os gêneros literários. Tradução: Flávia Nascimento. São Paulo: Difel, 2001. TACCA, Óscar. Las voces de la novela. Madrid: Editorial Gredos, 1973. WATT, Ian. A ascensão do romance. Tradução: Hildegard Feist. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. WILLIAMS, Raymond. Televisão: Tecnologia e Forma Cultural. Tradução: Marcio Serelle e Mário F. I. Viggiano. Belo Horizonte: PUC Minas; São Paulo: Boitempo, 2016.
 

Clique para consultar os requisitos para CJE0669

Clique para consultar o oferecimento para CJE0669

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP