Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0322 - Música Brasileira I
Brazilian Music I

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
Introduzir o aluno no repertório dos séculos XVIII e XIX discutindo suas características principais, tanto a música da Igreja quanto a música de salão e a de ópera.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
52412 - Flávia Camargo Toni
 
Programa Resumido
A música do tempo da catequese e a música das regiões mineradoras feita pelos compositores contratados pelas Irmandades. A música do tempo da corte portuguesa no Rio de Janeiro.
 
 
 
Programa
1. Primeira fase da colonização: viabilidade de uma produção musical (Séc. XVI e XVII); 2. Segunda fase de colonização - o século XVIII: a) a música no Nordeste Brasileiro: o fruto da prosperidade de cultura açucareira. b) a música em Minas Gerais: o surto da mineração e o desenvolvimento sócio-cultural das áreas mineradoras. 3. A tradição musical da corte portuguesa: uma tentativa de extensão a colônia. 4. A independência do Brasil e o fim da Capela de Música. a) a música de Salão: modinhas e lundus. b) a música para o piano. c) a ópera.
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Exposição da matéria
- Análise de textos
- Audições fonográficas e ao vivo
- Debates.
Critério
- Tendo por base os trabalhos realizados durante o semestre. Trabalhos que versam sobre temas e problemas extraídos da matéria dada
Norma de Recuperação
- A recuperação será feita através de prova ou trabalho no prazo estipulado pela Resolução COG-3583, Artigo 1º, de 29.09.89.
 
Bibliografia
     
ANDRADE, Mário de. Cândido Inácio da Silva e o lundu, In: Latin American Music Review, vol. 20, n.2, 1999, p. 213-233. IDEM. Modinhas imperiais. São Paulo, Casa Chiarato, 1930. 49p. ÁVILA, Affonso. Pequena iniciação ao Barroco Mineiro. Barroco, Belo Horizonte: UFMG/Centro de Estudos Mineiros, n. 7, p. 7-14, 1975. BÉHAGUE, Gérard. Música Mineira Colonial à luz de novos manuscritos.Barroco, n3, p. 15-27, 1971. BIASON, Mary. Os músicos e seus manuscritos, In: Per Musi, n.18, 2008, p. 17-27. BRITO, Manuel Carlos de. Historiografia musical e historiografia da música portuguesa, In: Estudos de História da Música em Portugal. Lisboa: Editorial Estampa, 1989. BRITO, Manoel Carlos de e CYMBRON, Luisa. História da Música Portuguesa. Lisboa, Universidade Aberta, 1992. BUDASZ, Rogério. A música no tempo de Gregório de Mattos. Curitiba: DeArtes, 2004. IDEM. Teatro e música na América Portuguesa. Curitiba: Deartes, 2008. CÂNDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira (momentos decisivos). 4.ª, São Paulo: Martins, s.d. v.1, p. 142. CARDOSO, André. A música na Capela Real e Imperial do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Música, 2005. IDEM. A música na corte de D João VI. São Paulo: Martins Fontes, 2008. CASTAGNA, Paulo Augusto. Fontes bibliográficas para a pesquisa da prática musical no Brasil nos séculos XVI e XVII. Dissertação (Mestrado) – Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. São Paulo, 1991 3v. IDEM. O manuscrito de Piranga (MG). Revista Música, São Paulo: Depto. de Música da ECA-USP, v. 2, nº 2, p. 116-133, nov. 1991. IDEM. Musicologia brasileira e portuguesa: a inevitável integração. Revista da Sociedade Brasileira de Musicologia. São Paulo, nº 1, p. 64-79, 1995. CASTELO-Branco, Salwa El-Shawan (coord). Portugal e o mundo: o encontro de culturas na música. Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1997, p. 83-86 CASTELLO, José Aderaldo. Manifestações literárias do período colonial. 3ª Ed. São Paulo: Cultrix; Edusp, 1975. DEBRET, Jean Baptiste. Viagem pitoresca e histórica ao Brasil. Belo Horizonte:Itatiaia, 2008. DINIZ, Jaime. Mestres de Capela da Misericórdia da Bahia 1647-1810. Salvador, Centro Editorial e Didático da UFBA, 1993 DUPRAT, Régis. Garimpo Musical. São Paulo, Editora Novas Metas Ltda., 1985. 181 p. IDEM. A polifonia portuguesa na obra de brasileiros. Pau Brasil, São Paulo: ano 3, n.º 15, p. 69-78, nov./dez. 1986. IDEM. Música na Bahia Colonial, In: TONI, Flávia C. (org.). Recitativo e Ária para José Mascarenhas. São Paulo, Edusp, 2000, p. 21-60. IDEM. Música na Matriz de São Paulo Colonial. Ibidem, n. 75, p. 85-103, 1968. IDEM. Música nas Mogis (Mirim e Guassu): 1760. Ibidem, n. 58, p. 349-66, 1964. GOMES, Laurentino. 1808. São Paulo, Planeta, 2007. HATZEFELD, Helmut. Estudos sobre o Barroco. São Paulo: Perspectiva / EDUSP, 1988. JANCSO, I. e KANTOR, I. (orgs.) Festa. São Paulo: Hucitec, Edusp. Fapesp, 2001. 2 vols. KIEFFER, Ana Maria. Apontamentos musicais dos viajantes. In: Revista da USP, São Paulo, 30, jun./ago, 1996, p. 134-141. LANGE, Francisco Curt. Os compositores na Capitania Geral das Minas Gerais. Revista de História. Marília, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, n., 3/4 , p. 33-111, 1965. IDEM. La Musica en Minas Gerais. Boletin Latino Americano de Musica, Montevidéu, n. 6, p. 409-94, abr. 1946. IDEM. Um fabuloso redescobrimento (para justificação da existência de música erudita no período colonial brasileiro). Revista de História, São Paulo, ano 26, v. 54, n 107, p. 45-67, jul/set. 1976 MACHADO, Lourival Gomes. Barroco Mineiro. São Paulo: Perspectiva, 1969. p. 367- 368. MARQUES, A. H. de Oliveira. A música em Portugal nos finais da Idade Média. In: CASTELO-Branco, Salwa El-Shawan (coord). Portugal e o mundo: o encontro de culturas na música. Lisboa, Publicações Dom Quixote, 1997, p. 83-86. MATOS, Cleofe Person de. Catálogo temático das obras do padre José Maurício Nunes Garcia. Rio de Janeiro, Ministério da Educação e Cultura, Conselho Federal de Cultura, 1970, p. 333-336. MORAES, Jose G Vinci de e SALIBA, Elias T. (orgs.) História e música no Brasil. São Paulo: Alameda, 2010. NERY, Rui Vieira & CASTRO, Paulo Ferreira de. História da Música. Lisboa, Comissariado para a Europália 91 - Portugal / Imprensa Nacional - Casa da Moeda, [1991]. (Sínteses da cultura portuguesa). p. 33 NERY, Rui Vieira e LUCAS, Elisabeth. As musicas Luso-Brasileiras no Final do Antigo Regime. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2013. NEVES, José Maria. A música brasileira setecentista vista através de manuscritos pertencentes a arquivos portugueses. Encontro Nacional de Pesquisa em Música, I, Mariana, MG, 1 a 4 de julho de 1984. Anais, Belo Horizonte, Departamento de Teoria Geral da Música da Escola de Música da UFMG e Museu da Música da Arquidiocese de Mariana [Imprensa Universitária], [1985]. PACHECO, Alberto José Vieira. Castrati e outros virtuoses. São Paulo: Annablume; FAPESP, 2009. PINTO, Luís Álvares. Arte de solfejar; estudo preliminar e edição do padre Jaime C. Diniz. Recife, Secretaria de Educação e Cultura do Estado de Pernambuco / MEC / FUNARTE / INM, 1977, 50 p. ilus. (Coleção Pernambucana, v. 9). PRADO Júnior, Caio, Formação do Brasil contemporâneo . São Paulo, Brasiliense, 1996. REZENDE, M. Conceição. A música na história de Minas Colonial . São Paulo; Belo Horizonte; Brasília; Edusp, Itatiaia, INL, 1989. RUGENDAS, Johann Moritz. Viagem pitoresca através do Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia, 1998. SCHWARCZ, Lilia Moritz. A longa viagem da biblioteca dos reis. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. TONI, Flávia Camargo. A música nas irmandades da Vila de São José e o capitão Manoel Dias de Oliveira. Dissertação de Mestrado. São Paulo, Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, 1985. TORRÃO Fº, Amilcar. Imagens de pitoresca confusão: a cidade colonial na América Portuguesa, In: Revista da USP, São Paulo, n. 57, março/maio 2003, p. 50-67. VAINFAS, Ronaldo. Santo Antônio na América Portuguesa: religiosidade e política, In: Revista da USP, São Paulo, n. 57, março/maio 2003, p. 28-37. DISCOGRAFIA PARCIAL AMÉRICANTIGA Coro e Orquestra de Câmara: música brasileira e portugusa do século XVIII. Direção musical e regência: Ricardo Bernardes. Manaus, Sonopress, PLCD 51837 HISTÓRIA DA MÚSICA BRASILEIRA: Período Colonial I e II. Ricardo Kanji, Orquestra e coro Vox Brasiliensis. São Paulo, Gravadora Eldorado, 2000. JOSÉ MAURÍCIO NUNES GARCIA: Coro de Câmera Pro-Arte. Regência: Carlos Alberto Figueiredo. Matinas do Natal. Rio de Janeiro, Seminários de música pro-arte, 1994. LA PORTINGALOISE: música do tempo dos descobrimentos. Segréis de Lisboa. Lisboa, Movieplay, 1994. MUSIC FROM CHRISTIAN & JEWISH SPAIN: Hespèrion XX, Jordi Savall. Londres, Virgin Classics, 1999. MÚSICA NO TEMPO DE GREGÓRIO DE MATOS: Grupo Banza. Rio de Janeiro, Petrobras, s.d. (Manaus, Sonopress, 070684) MÚSICA MANEIRISTA PORTUGUESA: Cancioneiro musical de Belém. Segréis de Lisboa. Lisboa, Movieplay, 1988. O SACRO E O PROFANO: A música na Corte de D João VI. Quarteto Colonial. Rio de Janeiro, Biscoito Fino, 2008. THE TOLEDO SUMMIT: early 16th-c. Spanish & Flemish songs & motets. Orlando Consort. França, Harmonia Mundi, 2003. Site de interesse: - Acervo Cleofe Person de Matos: http://www.acpm.com.br/CPM.htm - A Guide to Medieval and Renaissance Instruments: http://www.music.iastate.edu/antiqua/instrumt.html - Museu da Música de Mariana: http://www.mmmariana.com.br/
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0322

Clique para consultar o oferecimento para CMU0322

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP