Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0513 - Percepção Musical II
Ear Training and Sight Singing II

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 90 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2019 Desativação:

Objetivos
O estudo da Percepção Musical reporta-se: (1) à prática da percepção auditiva – um estudo concreto que desenvolve a capacidade humana de se obter uma consciência e uma compreensão clara das estruturas musicais; (2) à prática da leitura à primeira vista cantada – que incita o aumento da capacidade de criação de imagens auditivas; e (3) à ampliação do universo rítmico do aluno através da compreensão do movimento da rítmica musical e da independência de movimentos. Nesse contexto, a disciplina Percepção Musical II continua o processo iniciado junto à disciplina Percepção Musical I.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5275239 - Adriana Lopes da Cunha Moreira
5282637 - Ivan Vilela Pinto
 
Programa Resumido
(1) Prática auditiva: de melodias tonais (havendo também algumas modais e atonais) com saltos mais amplos, formando frases mais extensas, a até 4 vozes; tríades de I a vi; rítmicas mais complexas. (2) Leitura à primeira vista cantada: compatível ao material da prática auditiva. (3) Rítmica: Variações da Série 2-1, 5(3+2), 6a2ea3.
 
 
 
Programa
(1) A prática da percepção auditiva é desenvolvida através da execução de exercícios formulados a partir de peças do repertório, desenvolvendo a conscientização e a identificação pela audição dos seguintes elementos: melodias tonais (havendo também algumas modais e atonais) com saltos mais amplos e formando frases mais extensas (em relação ao trabalho realizado em Percepção Musical I), com base em escalas e arpejos sobre os graus I, IV, V e vii°6, considerando a ocorrência de motivos e variações, seqüências, períodos e sentenças, com textura homofônica ou polifônica a até quatro vozes; formação do ouvido crítico através da detecção de alturas e rítmicas erradas em peças da literatura; tríades de I a vi, formando progressões; rítmicas mais complexas. (2) A prática da leitura à primeira vista cantada é explorada através execução pelo canto de elementos compatíveis aos trabalhados através da prática auditiva. (3) Rítmica: acentuação natural de cada célula rítmica através da execução de variações da Série 2-1; estruturas de cinco pulsações agrupadas em 2 e 3, ou 5(3+2); justaposição de 6, 3 e 2, ou 6a2ea3.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A metodologia inclui: Aulas expositivas; execução de exercícios ao piano pela professora para que possam ser percebidos auditivamente pelos alunos; percepção de peças do repertório apresentadas pela professora; execução conjunta de exercícios rítmicos; execução conjunta de leituras melódicas e rítmicas, com ou sem acompanhamento ao piano; avaliações mensais de leitura; trabalhos escritos mensais de percepção auditiva, entregues para nota; avaliações semestrais de rítmica e percepção auditiva; possibilidade de realização de trabalho em grupo; orientação das atividades programadas durante um plantão de dúvidas semanal, com duração de uma hora, oferecido pelo Laboratório de Percepção, História, Estética e Análise Musical (PAM), fundado e co-coordenado pela Profa. Dra. Adriana Lopes da Cunha Moreira.
Critério
Direcionamento da aquisição diária de conhecimento pelo aluno, através da verificação dos resultados contidos nos trabalhos escritos mensais de percepção auditiva e nas avaliações mensais de leitura; apoio aos estudos através do oferecimento de Plantões semanais de dúvidas, pelo Laboratório PAM; verificação da apreensão do conteúdo trabalhado durante o semestre através da realização de avaliações escritas e de uma avaliação de Rítmica ao final do período.
Norma de Recuperação
Não haverá segunda avaliação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia principal: BENWARD, Bruce; KOLOSICK, Timothy. Percepção musical: prática auditiva para músicos. Série didático-musical. Tradução de Adriana Lopes da Cunha Moreira. 2. reimpr. SP: Edusp/ Editora da Unicamp, 2017. CARR, Maureen; BENWARD, Bruce. Percepção musical: leitura cantada à primeira vista. Série didático-musical. Tradução de Adriana Lopes da Cunha Moreira. 1. reimpr. SP: Edusp/ Editora da Unicamp, 2017. EDLUND, Lars. Modus Novus: Studies in Reading Atonal Melodies. Stockholm: AB Nordiska Musikförlaget, 1963. ERZSÉBET, Legányné Hegyu. Collection of Bach Examples. Budapest: Editio Musica Budapest, 1971. GRAMANI, José Eduardo. Rítmica. SP: Perspectiva, 2004. KODÁLY, Zoltán. Choral method: 333 Reading Exercises. London: Boosey & Hawkes, 1972. MED, Bohumil. Solfejo. 3. ed. Brasília: Editora Musimed, 1986. MOLNÁR, Antal. Classical Canons: Handbook of solfeggio. Budapest: Editio Musica Budapest, 1995. PAZ, Ermelinda Azevedo. 500 Canções brasileiras. Lisboa: Calouste, 2015. PEDREIRA, Esther. Folclore musicado da Bahia. Salvador: Fundação Cultural do Estado da Bahia, 1978. VILLA-LOBOS, Heitor. Guia Prático. Rio de Janeiro: FUNARTE, 2009. Exemplos musicais: [ http://musictheoryexamples.com ] e [ http://www.musictheoryexamplesbywomen.com ]. Bibliografia complementar para alunos com facilidade: AIELLO, Rita; SLOBODA, John A. (Org.). Musical Perceptions. NY: Oxford Univ. Press, 1994. BACH, Johann Sebastian. Lieder und Arien. NY: Lea Pocket Scores, 1955. BACH, Johann Sebastian. 185 four-part Chorales. NY: Lea Pocket Scores, 1955. FRIEDMANN, Michael L. Ear Training for Twentieth-Century Music. New Haven: Yale Univ. Pr., 1990. GRAMANI, José Eduardo. Rítmica viva: a consciência musical do ritmo. 2. ed. SP: Editora da Unicamp, 2008. HALL, Anne Carothers. Studying Rhythm. 3 ed. Upper Saddle River: Prentice Hall, 2005. HANSEN, Ted. Twentieth Century Harmonic and Melodic Aural Perception. Washington: U. Press of America, 1982. HERDER, Ronald. Tonal/Atonal: progressive ear training, singing and dictation studies in diatonic, chromatic and atonal music. NY: Continuo Music Press, 1973. KODÁLY, Zoltán. 77 Two Part Exercises. London: Boosey & Hawkes, 1967. KODÁLY, Zoltán. 66 Two Part Exercises. London: Boosey & Hawkes, 1969. NÉMETH, Rudolf; NÓGRÁDI, László & PUSTER, Janos. Szolfézs Antológia. Budapest: Editio Musica Budapest, 1984. OTTMAN, Robert W. Music for Sight Singing. 9. ed. Boston: Pearson, 2013. STARER, Robert. Rhythmic Training. Milwaukee: Hal-Leonard, 1969. WEBER, Alain. Leçons progressives de lecture et de rythme: En six volumes. Nouvelle Édition. Paris: Alphonse Leduc, 1983. WITTLICH, Gary E.; HUMPHRIES, Lee. Ear Training: An Approach through Music Literature. NY: Schirmer Books, 1974. Bibliografia complementar para alunos com dificuldade: BARBOSA, Cacilda Borges. Estudos de ritmo e som. 1º ano. 6. ed. RJ: [s.n.], 1994. BARBOSA, Cacilda Borges. Estudos de ritmo e som. 2º ano. 3. ed. RJ: [s.n.], 1987. BERKOWITZ, Sol; FONTIER, Gabriel; KRAFT, Leo. A New Approach to Sight Singing. 4. ed. NY: W. W. Norton, 1997. GRAMANI, José Eduardo; GRAMANI, Glória P. Cunha. Apostila de rítmica: Níveis de 1 a 4. Fundação das Artes de São Caetano do Sul. São Caetano do Sul: [s.n.], 1977. HINDEMITH, Paul. Treinamento elementar para músicos. SP: Ricordi, 2004. PRINCE, Adamo. A arte de ouvir: Percepção rítmica. Vol. 1-2. w/CD. RJ: Lumiar, 2001. SOBREIRA, Silvia. Desafinação vocal. 2 ed. RJ: Musimed, 2003. EAR TRAINER. Endereço: [ http://www.good-ear.com/servlet/EarTrainer ].
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0513

Clique para consultar o oferecimento para CMU0513

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP