Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0549 - Conceitos Fundamentais da Música II
Fundamental Concepts in Music II

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2008 Desativação:

Objetivos
Estas disciplinas Conceitos Fundamentais da Música I e II que abrem a graduação em música têm como objetivo introduzir os alunos na terminologia e no vocabulário fundamental do ofício de músico enquanto compositor, intérprete ou pesquisador, assim como nos conceitos histórico-filosóficos fundamentais da arte e em especial da música, abrangendo os princípios da escrita musical, parâmetros da música, organologia, teoria da linguagem e universos musicais, questões de estilos e sistemas musicais, assim como já inclui questões da música de nosso tempo. A problemática do gosto musical também é abordada através da escuta (apreciação) de exemplares significativos de obras de todos os tempos ao longo do curso.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1682511 - Rubens Russomanno Ricciardi
 
Programa Resumido
Conceitos de Arte e Música. Conceitos filosófico-musicais na Grécia Antiga. Sobre a Técnica e a Obra de Arte. Problemas da metafísica e suas implicações na musicologia. Questões estético-ideológicas na música. Formatividade Criativa da Linguagem Musical. Universos Musicais.
 
 
 
Programa
Definição de Fundamentos em Estudos de Artes e Humanidades. Pensando musicalmente os conceitos de Heráclito (da?µ??, a?s??s??, ????, a?µ????, ?????, a???e?a, f?s??, p???s??, p??eµ??). Conceitos de música desde a µ??s???. Os desdobramentos da Música desde a Grécia Antiga, passando pela Academia de Platão até a Idade Média. Atividades em filosofia, artes e ciências (diferenças e convergências). Conceitos de Arte. As origens da Obra de Arte (segundo Heidegger). A Questão da Técnica (segundo Heidegger). A recepção da obra de arte. A questão do artista e do artesão, da obra de arte e do artesanato. Introdução ao vocabulário filosófico pertinente à Música. Problemas metafísicos em Música. Problemas do Positivismo em Música. Conceitos de Poética e Estética (segundo Pareyson). Sobre comunicação e arte. Indústria Cultural e Cultura de Massa (segundo Adorno e Horkheimer, e Rouanet). Sobre Ideologia nas artes (segundo Ricoeur e Konder). Questão da Identidade Cultural. Questão do Relativismo em pesquisa musical (a partir de Japiassú). O conceito de Vanguarda desde suas origens. A crise da Vanguarda. A crise da Música Popular no Brasil. Debate em torno da Pós-modernidade em Música. Definições de Música. Relações Tempo/Espaço e Som/Matéria na Música. Os universos musicais numa perspectiva histórica desde Boécio. O Cantochão e o Canto de Órgão. Os universos musicais hoje: Grafocêntrico, Folclórico-popular e Mediano (Ricciardi). Conceitos de Finitude, Solidão e Mundo (Heidegger) na Formação da Linguagem Musical enquanto possibilidades poéticas (Ricciardi). Possibilidades do Processo Criativo em Música hoje e perspectivas do músico em seus ofícios de compositor, pesquisador e intérprete.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Provas, exercícios em classe, entrega de trabalhos.
Critério
Desempenho acadêmico em sala de aula.
Norma de Recuperação
Prova de recuperação abrangendo toda a matéria dada no semestre.
 
Bibliografia
     
ADORNO, Theodor W. & HORKHEIMER, Max (2003). Dialektik der Aufklärung. Frankfurt am Main, Fischer. [1ª ed. 1947]. OBS: só o capítulo "Kulturindustrie" p.128-176. Obs: Há edições brasileiras desta obra.BUCKINX, Boudewijn (1998). O pequeno pomo ou a história da música do pós-modernismo. Tradução de Álvaro Guimarães. São Paulo, Giordano/Ateliê.CARVALHO, Mário Vieira de (1999). Razão e sentimento na comunicação musical. Lisboa, Relógio D’Água/Antropos.FUX, Joanne Josepho (1725). Gradus ad Parnassum - sive manuductio ad compositionem musicae regularem. Viennae - Austriae, Joannis Petri Van Ghelen. GALILEI, Vincentio (1581). Dialogo della musica antica, et della moderna. Fiorenza, Giorgio Marescotti.GLAREANUS, S. D. P. [Henricus Loriti] (1547). Dodecachordi. Basileae, Henricus Petrus.GOMES, André da Silva (1998). Arte Explicada de Contraponto. Edição e apresentação de Régis Duprat, Edílson Vicente de Lima, Márcio Spartaco Landi & Paulo Augusto Soares. São Paulo, Arte & Ciência. [Este tratado remonta aos tempos coloniais].HEIDEGGER, Martin (1999). Der Ursprung des Kunstwerkes. Mit einer Einführung von Hans-Georg Gadamer. Stuttgart, Philipp Reclam. [Texto original redigido em 1935]. Obs: Há edições brasileiras desta obra.HERÁCLITO [de Éfiso] (2002). Fragmentos contextualizados. Tradução, apresentação e comentários de Alexandre Costa. Rio de Janeiro, Difel.JAPIASSU, HIlton (2001). Nem tudo é relativo - a questão da verdade. São Paulo, Letras & Letras.JESUS, padre Caetano de Melo de (1985). Discurso apologético - polêmica musical. Edição do texto e introdução de José Augusto Alegria. [Lisboa], Fundação Calouste Gulbenkian. [Manuscritos originais da Bahia, 1734].KONDER, Leandro (2003). A questão da ideologia. São Paulo, Companhia das Letras. [1ª ed. 2002].KRENEK, Ernest (1952). Zwölfton - Kontrapunkt - Studien. Deutsche Übertragung von Heinz Klaus Metzger [do original em inglês americano]. Mainz, Schott. (Edição original 1940).MICHELS, Ulrich (2001). dtv-Atlas - Musik. München, Deutscher Taschenbuch & Kassel, Bärenreiter. (1a ed. 1977).PAREJA, Bartolomé Ramos de (1983). Música práctica [versões integrais em latim e castelhano]. Estudio preliminar, edición y comentarios por Clemente Terni. Texto traducido al castellano por Gaetano Chiappini y revisado por Clemente Terni [do original latino]. Madrid, Joyas Bibliográficas. [1a ed. Itália, século XV].NAPOLITANO, Marcos (2005). História & Música - história cultural da música popular. Belo Horizonte, Autêntica. 2ª ed. revista pelo autor.NIETZSHE, Friedrich (2000). Crepúsculo dos ídolos ou como filosofar com o martelo. Tradução de Marco Antônio Casa Nova. Rio de Janeiro, Relume Dumará. [1ª ed. 1888].PAREJA, Bartolomé Ramos de (1983). Música práctica [versões integrais em latim e castelhano]. Estudio preliminar, edición y comentarios por Clemente Terni. Texto traducido al castellano por Gaetano Chiappini y revisado por Clemente Terni [do original latino]. Madrid, Joyas Bibliográficas. [1a ed. Itália, século XV].PAREYSON, Luigi (2001). Os problemas da estética. Tradução de Maria Helena Nery Garcez. São Paulo, Martins Fontes. [1a ed. 1966].PERSICHETTI, Vincent (1985). Armonia del siglo XX. Traducción: Alicia Santos Santos [do original inglês]. Madrid, Real Musical. (Edição original 1961).RAMEAU, [Jean-Philippe] (1722). Traité de l’harmonie. Paris, Jean-Baptiste-Christophe Ballard. RICCIARDI, Rubens Russomano (2007). Conceitos Fundamentais da Música – Apostila (TELEDUC-USP/RP).RICOEUR, Paul (1990). Interpretação e ideologias. Organização, tradução e apresentação de Hilton Japiassu. Rio de Janeiro, Francisco Alves.ROANET, Sérgio Paulo (2005). As razões do Iluminismo. São Paulo, Companhia das Letras. 2a. ed. OBS: Só o trecho inicial do capítulo "O novo irracionalismo brasileiro" p.124-134" e "A verdade e a ilusão do pós-modernismo" p.229-277.SALLES, Paulo de Tarso (2003). Aberturas e impasses – o pós-modernismo na música e seus reflexos no Brasil – 1970-1980. São Paulo, UNESP.STRAVINSKY, IGOR (1996). Poética Musical em 6 lições. Tradução de Luiz Paulo Horta. Rio de Janeiro, Jorge Zahar.STEIN, Ernildo (1988). Racionalidade e existência. Porto Alegre, LPM.VAN GOGH, Vincent (2005). Cartas a Théo. Tradução de Pierre Ruprecht. Porto Alegre, L&PM Pocket.ZARLINO DA CHIOGGIA, Gioseffo (1558). Le istitutioni harmoniche. Venetia.
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0549

Clique para consultar o oferecimento para CMU0549

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP