Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0592 - Peculiaridades Estilísticas na Interpretação da Música Tonal
Stylistic particularities of the interpretation of tonal music

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2008 Desativação:

Objetivos
É comum que em um mesmo recital sejam apresentadas obras que distem uma da outra por século. Essas peças foram criadas para instrumentos diferentes dos atuais e dentro de uma outra tradição de interpretação. O objetivo desta disciplina é o reconhecimento das particularidades de cada período e estilo e seu reflexo dentro da performance do repertório tonal.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1056582 - Fabio Cury
 
Programa Resumido
1. Tratados de época e sua utilização como fonte de pesquisa e consulta;
2. Estilos nacionais do Barroco;
3. Peculiaridades da música barroco: princípio da desigualdade, influência da retórica, afetos etc.;
4. Articulação, sonoridade, ornamentação e fraseado no Barroco e Classicismo;
5. Qualidade de som, articulação, fraseado e vibrato dentro do período romântico.
6. Comparação dos estilos
 
 
 
Programa
1. Tratados de época e sua utilização como fonte de pesquisa e consulta;
2. Estilos nacionais do Barroco;
3. Peculiaridades da música barroco: princípio da desigualdade, influência da retórica, afetos etc.;
4. Articulação, sonoridade, ornamentação e fraseado no Barroco e Classicismo;
5. Qualidade de som, articulação, fraseado e vibrato dentro do período romântico.
6. Comparação dos estilos
 
 
 
Avaliação
     
Método
As aulas semanais serão dedicadas, em parte, à discussão de textos selecionados pelo professor referentes aos tópicos temáticos acima apresentados e, em parte, à execução de trechos musicais que possam ilustrar os assuntos propostos e seu emprego prático.
Critério
O aluno deverá redigir um breve trabalho que demonstre a assimilação teórica do conteúdo do curso e ilustrar os princípios apreendidos na interpretação de peças ou trechos de obras, seja em aula, seja em recital.
Norma de Recuperação
A recuperação deixará de ser oferecida, por motivos operacionais, de acordo com a Resolução COG-3583, artigo 3º e parágrafo 1º, de 29.09.89
 
Bibliografia
     
SACHS, C. The history of musical instruments. 2.ed. Nova Iorque: W. W. Norton, 1968. 505p.
SACHS, C. Handbuch der Musikinstrumentenkunde. 5.ed. Wiesbaden: Breitkopf und Härtel. 1990. 419p.
QUANTZ, J. J. On playing the flute. 2.ed. Nova Iorque: Schirmer Books. 1985. 412p. Versão inglesa de Edward R. Reilly. Original alemão.
PALISCA, C. V. Baroque Music. 3.ed. New Jersey: Prentice Hall. 1991. 356p.
MOZART, L. A treatise on the fundamental principles of violin playing. 2. ed. Londres: Oxford University Press. 1985. 237p. Versão inglesa de E. Knocker. Original alemão.
HOTTETERRE, J. Principes de la flute traversiere ou flute d’Allemagne, de la flute à bec ou flute douce et du haut-bois. Faksimile da edição de Amsterdam, 1728. 1.ed. Kassel: Bärenreiter-Verlag, 1998. 46p.
HARTIG, L. B. Johann Georg Tromlitz’s Unterricht die Flöte zu spielen: a translation and comparative study. Ann Arbor, 1981. 545p. Tese (Doutorado em Filosofia) – Departamento de Música, Michigan University.
DONINGTON, R. The interpretation of early music. 6.ed. London: Faber and Faber, 1990. 768p.
DONINGTON, R. Baroque music: style and performance. 3.ed. London: Faber Music, 1996, 206p.
CURY, F. Fundamentos para a performance no fagote barroco. Campinas, 1999. 338p. Dissertação (Mestrado em Artes). Universidade Estadual de Campinas.
BROWN, Clive. Classical & romantic performing practice 1750-1900. Nova Iorque: Oxford University Press, 1999, 662p.
BACH, C. P. Essay on the true art of playing keyboard instruments. Nova Iorque: W. W. Norton, 1949. 449p. Versão inglesa de William J. Mitchell. Original alemão.
BAINES, A. Woodwind instruments and their history. 3.ed. London. Faber and Faber. 1977. 384p.
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0592

Clique para consultar o oferecimento para CMU0592

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP