Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0694 - Técnicas para Análise Musical de Obras Pós-tonais
Techniques for Post-Tonal Music Analysis

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 6
Carga Horária Total: 225 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2012 Desativação: 31/12/2018

Objetivos
Apresentar técnicas para a análise de obras pós-tonais, com foco na experiência prática da análise musical.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5275239 - Adriana Lopes da Cunha Moreira
 
Programa Resumido
Inicialmente procuraremos definir análise musical de acordo com a literatura vigente. Em seguida, focaremos técnicas atualmente voltadas à análise por parâmetros musicais em obras pós-tonais. Durante este processo, análises musicais de obras referenciais serão apresentadas, assim como exercícios práticos serão realizados individual e semanalmente pelos alunos. Ao final do curso, cada aluno redigirá um artigo, acompanhado de apresentação verbal.
 
 
 
Programa
Tendo em vista que uma mesma obra é passível de inúmeras abordagens analíticas não excludentes, inicialmente procuraremos definir análise musical de acordo com a literatura vigente, estabelecendo semelhanças e diferenças em relação a outras áreas de estudo e apresentando cronologicamente técnicas desenvolvidas no Ocidente.
Em seguida, focaremos técnicas atualmente voltadas à análise por parâmetros musicais em obras pós-tonais: alturas (segundo Boss, Kostka, Hasty, Lester e Straus), rítmica (de acordo com Messiaen, Lester, Berry, Kostka e Marvin), timbre e textura (segundo Lester, Berry, Kostka e Cope), estrutura (considerados Salzer e Berry). Durante este processo, análises musicais de obras referenciais serão apresentadas, assim como exercícios práticos serão realizados individual e semanalmente pelos alunos.
Ao final do curso, cada aluno redigirá um artigo com 12 páginas, acompanhado de apresentação verbal com 20 minutos de duração, em que será exposta a análise musical de uma peça pós-tonal – considerada a interação entre os parâmetros estudados para a organicidade da mesma.
Dez dentre as aulas previstas serão expositivas, com enfoque nos aspectos que seguem:

Aula 1: A autonomia da análise musical e seu inter-relacionamento com outros campos de estudo, por Ian Bent, Anthony Pople, Jonathan Dunsby, Arnold Whittall, Edward Cone. Ao se prepararem para a aula, os alunos devem ler o conteúdo das páginas 222-266 da tese disponível em http://www.iar.unicamp.br/biblioteca/nova/default.php >> Biblioteca Digital, Acesso a conteúdo integral de teses defendidas na Unicamp, em formato digital >> Dissertações e teses; Instituto de artes Artes; Procurar pelo nome do autor; Adriana Lopes da Cunha Moreira >> Olivier Messiaen : inter-relação entre conjuntos, textura, ritimica e movimento em peças para piano.

Aula 2: Audição estrutural e coerência sonora, por Felix Salzer. Apresentação de aspectos de análises: Mozart, Sonata para piano em sol maior, K. 283, 1o movimento, comp. 1-10 (ex. 248 de Salzer); Schubert, Waltz, op. 18, n. 10; Josquin des Près, Motet: Ave Maria, comp. 1-7 (ex. 273 de Salzer); Paul Hindemith, Sonata para piano n. 2 (ex. 410 de Salzer); Arnold Schoenberg, Piano piece op. 11, n. 1 (por Joseph Straus); Almeida Prado, Poesilúdios n. 2 e 4. Exercício individual: Esboços de análises segundo Salzer, de parte de uma obra tonal e de parte uma obra pós-tonal.

Aula 3: Variação motívica e segmentação de conjuntos, por Arnold Schoenberg, Jack Boss, Joel Lester e Christopher Hasty. Apresentação de aspectos de análises: passagens das Sonatas para piano op. 110, de Beethoven e op. 143, de Schubert; passagens do Quarteto de cordas de Stefan Wolpe; Arnold Schoenberg, Pierrot lunaire, op. 21: n. 8, Nacht; Almeida Prado, Poesilúdio n. 6; Olivier Messiaen, Petites esquisses d’oiseaux, n. 1. Exercício individual: Esboços de análise motívica segundo Schoenberg de parte de uma obra tonal e de parte de uma obra pós-tonal.

Aula 4: Técnica e a terminologia envolvidas no uso da teoria dos conjuntos para a análise musical (parte 1), por Stefan Kostka e Joseph Straus. Apresentação de aspectos de análises: passagens de Três canções, op. 25: Wie bin ich froh!, de Anton Webern; Quarteto de cordas n. 4, I, de Béla Bartók; Pierrot lunaire, op. 21: n. 8, Nacht e Book of the Hanging Gardens, op. 15, n. 11, de Arnold Schoenberg, segundo Joseph Straus. Exercício individual: Kostka, exercícios do Cap. 9; Straus, exercícios do Cap. 1.

Aula 5: Técnica e a terminologia envolvidas no uso da teoria dos conjuntos para a análise musical (parte 2) e segmentação de contornos melódicos de superfície, por Stefan Kostka, Joseph Straus e Michael Friedmann. Apresentação de aspectos de análises: passagens de Movements for String Quartet, op. 5, n. 4, de Anton Webern e Quatro canções, op. 2, n. 2: Schlafend trägt man mich, de Alban Berg. Exercício individual: Straus, exercícios dos Cap. 2 e 3.

Aula 6: Centricidade estrutural, por Stefan Kostka, Joseph Straus e Michael Friedmann. Apresentação da análise: Olivier Messiaen, Prélude n. 6, Cloches d’angoisse et larmes d’adieu. Exercício individual: Straus, exercícios dos Cap. 4 e 5.

Aula 7: Serialismo, da década de 1920 à década de 1960, por Stefan Kostka, Brian Simms e Joseph Straus. Apresentação de aspectos de análises: Sinfonia op. 21, I, de Anton Webern. Exercício individual: Kostka, exercícios dos Cap. 10 e 13.

Aula 8: Processos rítmicos e segmentação do contorno rítmico de superfície, segundo Olivier Messiaen, Joel Lester, Wallace Berry, Stefan Kostka e Elizabeth West Marvin. Exercício individual: Kostka, exercícios do Cap. 6.

Aula 9: Timbre, textura, densidade e movimento musical, por Joel Lester, Wallace Berry e Stefan Kostka. Exercício individual: Kostka, exercícios do Cap. 11.

Aula 10: Tipologia espectral, por Denis Smalley. Apresentação de aspectos de análises: Aquatisme, de Bernard Parmegiani.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação consistirá na entrega de um artigo com 12 páginas, acompanhado de apresentação verbal com 20 minutos de duração, em que será exposta a análise musical de uma peça pós-tonal – considerada a interação entre os parâmetros estudados para a estruturação da mesma.
Critério
Direcionar uma aquisição de conhecimento acerca da análise musical; proporcionar uma experiência na apresentação verbal e escrita de resultados de uma análise musical pós-tonal, a ser possivelmente apresentado a congressos de música.
Norma de Recuperação
Não haverá segunda avaliação.
 
Bibliografia
     
Bibliografia principal:
BENT, Ian & POPLE, Anthony. Analysis. In: SADIE, Stanley, Ed. The New Grove dictionary of music and musicians. Vol. 1 London: Macmillan, 2001, pp. 526-89.
BERRY, Wallace. Structural Functions in Music. NY: Dover, 1987.
Musical Structure and Performance. New Haven and London: Yale University Press, 1989.
BOSS, Jack. Schoenberg on Ornamentation and Structural Levels. Journal of Music Theory. v. 38, n. 2, p. 187-216, Autumn 1994.
Schoenberg’s Op. 22 Radio Talk and Developing Variation in Atonal Music. Music Theory Spectrum. v. 14, n. 2, p. 125-49, Autumn 1992.
CHRISTENSEN, Thomas (Ed.). The Cambridge History of Western Music Theory. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.
CONE, Edward T. Analysis Today. The Musical Quarterly. v. 46, n. 2, Special Issue: Problems of Modern Music. The Princeton Seminar in Advanced Musical Studies. (Apr., 1960), pp.172-88.
DEJANS, Peter (Ed.). Theory into Practice: Composition, Performance and The Listening Experience. Collected writings of the Orpheus Institute. Leuven: Leuven University Press, 1999.
COPE, David. Techniques of the Contemporary Composer. NY: Schirmer Books, 1997.
FRIEDMANN, Michael L. A Response: My Contour, Their Contour. Journal of Music Theory. v. 31, n. 2, p. 268-74, Autumn 1987.
HASTY, Christopher F. Meter as Rhythm. NY: Oxford University Press, 1997.
Segmentation and Process in Post-Tonal Music. Music Theory Spectrum. v. 3, 1981, pp. 54-73.
HYDE, Martha M. Twentieth-Century Analysis during the Past Decade: Achievements and New Directions. Music Theory Spectrum. Special Issue: The Society for Music Theory: The First Decade. v. 11, n. 1, p. 35-9, Spring 1989.
KOSTKA, Stefan M. Materials and techniques of twentieth-century music. 3 ed. Upper Saddle River: Prentice-Hall, 2006.
KATER, Carlos. (Ed.). Cadernos de estudo: análise musical. vol. 1-7. SP: Atravez, 1989-94.
LAKATOS, Eva Maria, MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 6 ed. SP: Editora Atlas, 2001.
LESTER, Joel. Analytic approaches to Twentieth Century music. NY: W. W. Norton, 1989.
Performance and Analysis: Interaction and Interpretation. In: RINK, John (Ed.). The Practice of Performance: Studies in Musical Interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 2005, pp. 197-216.
MARVIN, Elizabeth West. The Perception of Rhythm in Non-Tonal Music: Rhythmic Contours in the Music of Edgard Varèse. Music Theory Spectrum. v. 13, n. 1, p. 61-78, Spring 1991.
MEAD, Andrew. The State of Research in Twelve-Tone and Atonal Theory. In: Music Theory Spectrum. Special Issue: The Society for Music Theory: The First Decade. v. 11, n. 1, p. 40-48, Spring 1989.
MESSIAEN, Olivier. The Technique of my Musical Language. Text with musical examples. Translated by John Satterfield, 1956. First French edition, 1944. Paris: Alphonse Leduc, 1966.
MOREIRA, Adriana Lopes da Cunha. Olivier Messiaen: inter-relação entre conjuntos, textura, rítmica e movimento em peças para piano. Tese (Doutorado). Campinas: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Instituto de Artes, Departamento de Música, 2008. (Disponível para download no endereço http://www.iar.unicamp.br/biblioteca/nova/default.php).
MORGAN, Robert. The Concept of Unity and Musical Analysis. Music Analysis. V. 22, n. 1-2, p. 7-50, Mar-Jul 2003.
MOSCOVICH, Viviana. French Spectral Music: An Introduction. In: Tempo. New Ser., n. 200, p. 21-7, Apr., 1997.
PALISCA, Claude & BENT, Ian. Theory, theorists. In: SADIE, Stanley, Ed. The New Grove dictionary of music and musicians. Vol. 25. London: Macmillan, 2001, pp. 359-385.
PASCOAL, Maria Lúcia. A Prole do Bebê n. 1 e 2 de Villa-Lobos: estratégias da textura como recurso composicional. Per Musi. N. 11, jan-jun 2005. Belo Horizonte: UFMG, 2005, PP. 95-105.
RINK, John (Ed.). The Practice of Performance: Studies in Musical Interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.
SALZER, Felix. Structural hearing. NY: Dover, 1982.
SIMMS, Bryan R. Music of the twentieth-century: Style and structure. NY: Schirmer Books, 1986.
STRAUS, Joseph. Introduction to post tonal theory. 3 ed. Upper Saddle River: Prentice-Hall, 2005.
WILLIAMS, J. Kent. Theories and Analyses of Twentieth-Century Music. Orlando: Harcourt Brace College Publishers, 1997.
http://www.jstor.org/ - Jstor: Journal Storage: The Scholarly Journal Archive.
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0694

Clique para consultar o oferecimento para CMU0694

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP