Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0713 - Flauta VIII
Flute VIII

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 6
Carga Horária Total: 195 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2017 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina enfoca questões musicais e técnicas referentes ao domínio do instrumento, abordando aspectos históricos, estéticos, estilísticos e analíticos do repertório flautístico. Visa formar intérpretes e professores com alto nível de excelência. Prepará-los para uma atuação crítica e criativa no mercado de trabalho como professores ou membros de grupos de câmara, orquestras sinfônicas e outras formações. Estimular e instrumentalizar os alunos para uma reflexão constante sobre seu trabalho e sua inserção na comunidade.
Propiciar o desenvolvimento de uma personalidade artística própria a cada um
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
90033 - Antonio Carlos Moraes Dias Carrasqueira
 
Programa Resumido
Cabe ao professor avaliar o potencial de cada aluno e orientá-lo na escolha de um repertório de dificuldades técnicas e artísticas progressivas, visando seu aprimoramento enquanto instrumentista. Ao final dos oito semestres previstos para o curso, o aluno deverá ter trabalhado uma variedade de obras que sejam representativas da diversidade de estilos de época, correntes estéticas, gêneros musicais e técnicas de execução e de composição presentes na literatura flautística.
Esse repertório será escolhido dentro de um grande programa, abaixo sugerido.
 
 
 
Programa
Preparação de um programa com obras de distintas épocas para apresentação para um recital valendo como exame final .
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação será semestral e incluirá uma prova prática ao final de cada semestre com banca formada pelo professor de instrumento e outro (s) docente (s) da instituição.
Critério
Serão considerados o progresso realizado durante as aulas, a assiduidade, a dedicação ao estudo diário do instrumento, as atividades musicais realizadas pelo aluno, dentro e fora do campus e finalmente, o desempenho na prova prática. Durante esta prova será avaliado seu potencial artístico, competência e evolução no domínio técnico do instrumento, adequação estilística, capacidade de concentração. Caberá ao professor, determinar quais obras o aluno apresentará nessa prova semestral.
Norma de Recuperação
Não haverá recuperação.
 
Bibliografia
     
ANDRADE, M. Ensaio sobre a música brasileira. São Paulo: Martins, 1962.

AZEVEDO, Luiz Heitor Correa de. 150 anos de música no Brasil (1800-1950). Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.

BADURA-SKODA, Eva, BADURA-SKODA, Paul. Interpreting Mozart on the piano. London, Barrie and Rockliff, 1962.

BADURA-SKODA, Paul. Interpreting Bach at the Keyboard. Nova York: Oxford University, 1993.

BAREMBOIM, D. A música desperta o tempo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BERENDT, J. B. Nada Brahma. A música e o universo da Consciência, São Paulo: Cultrix, 1983.

BERKMAN, D. The jazz musician’s guide to creative practicing: notes on the difficult, humorous, endless path of becoming a better improvising musician. Petalmua, CA: Sher Music, 2007.

BOEHM, T. The flute and flute playing: In Acoustical, technical and Artistic Aspects. New York: Dover: 1964.

BRITO, T. A. de. Koellreutter educador. O humano como objetivo da educação musical. São Paulo: Peirópolis, 2001.

CHAPMAN, F. B. Flute Technique. London: Oxford University, 1973.

DAHLKE, R. Mandalas – Formas que representam a harmonia do cosmos e a energia divina. São Paulo: Pensamento, 2007

DEBOST, M. Une simple flûte... Paris : Van de Velde, 1996.

DONINGTON, R. The interpretation of early music. London: Unwin Brothers, 1977.

FARKAS, P. The art of musicianship. Bloomington, Indiana: Musical Publications, 1976.

FREGTMAN, C. D.; GISMONTI, E. Música Transpessoal: Uma cartográfica holística da arte, da ciência e do misticismo. São Paulo: Cultrix, 1989.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. Saberes necessários `a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra,1996.

FONTERRADA, M. T. de O. Música e meio ambiente: Ecologia sonora. São Paulo: Irmãs Vitale: 2004.

GALWAY, J. Flute. London: Kshn & Averill: 1990.

HAMEL, P. M. O autoconhecimento através da música: Uma nova maneira de sentir e de viver a música. Tradução por Dante Pignatari. São Paulo: Cultrix, 1995. Original alemão.

HERMÓGENES. Auto Perfeição com Hatha Yoga. Rio de janeiro: Nova Era, 2008.

HERRIGEL, E. O caminho ZEN. São Paulo: Pensamento, 1993.

Herrigel, E A Arte Cavalheiresca do arqueiro Zen. São Paulo: Pensamento, 1990.

HOTTETERRE, J L’Art de Preluder : Sur La flûte traversiere : Sur la flûte-a-bec, sur le Haubois, et autres intrument de Dessus, 1719. Paris : Aug. Zurfluh, 1966.

JARDIM, G. O estilo antropofágico de Heitor Villa-Lobos: Bach e Stravinsky no obra do compositor. São Paulo: Edição Philarmonia Brasileira: 2005.

LEWIS, D. O TAO da Respiração Natural: Para a saúde, o bem-estar e o crescimento interior. São Paulo: Pensamento-Cultrix, 1997.

MAGNANI, S. Expressão e Comunicação na Linguagem da Música. Belo Horizonte: UFMG: 1989.

MARIZ, V. Heitor Villa-Lobos: Compositor Brasileiro. Rio de Janeiro: Zahar: 1983.

MARIZ, Vasco, História da Música no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994.

MEYLAN, R.; LAUSANNE, P. La Flûte : Les grandes lignes de son développement de la préhistoire à nos jours. Paris : Payot, 1974.

NEUHAUS, H. L’art du piano : Notes d’un professeur. Tradução por Olga Pavlov e Paul Kalinine. France: Van de Velde, 1971. Original russo.

NOGUEIRA DE SOUZA, Maria das Graças e PEDROSA, Henrique :Pattápio Silva, músico erudito ou Popular ?. Funarte, Rio de Janeiro, 1990.

PETRAGLIA, M. S. A música e a sua relação com o ser humano. Botucatu: Ouvir-Ativo, 2010.

QUANTZ, J. J. On Playing the Flute: The classic of baroque music instruction. Tradução por Edward R. Reilly. Boston: Northeastern University, 2001. Original alemão.

RÓNAI, L. Em busca de um mundo perdido: métodos de flauta do Barroco ao século XX. Rio de Janeiro: Topbooks, 2008.

SCHAFER, M. O ouvido pensante. São Paulo: UNESP, 1991.

STEWART, R.J. Música e Psique: As formas musicais e os estados alterados de consciência. Tradução por Carlos Afonso Malferari. São Paulo: Cultrix, 1995. Original inglês.

STRAVINSKY, I. Poética musical em seis lições. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

TAME, D. O poder oculto da música: A transformação do homem pela energia da música. São Paulo: Cultrix: 1984.

TINHORÃO, J. R. História social da música popular brasileira. São Paulo: Editora 34, 1998.

TOFF, N. The Flute Book: A complete guide for Students and Performers with a Comprehensive Repertoire Catalogue. London: David & Charles, 1985.

VASCONCELOS, A. Panorama da Música Popular Brasileira na Belle Époque. Rio de Janeiro: Sant’Anna, 1977.

WISNIK, J. M. O som e o sentido: Uma outra história das músicas. São Paulo: Companhia das Letras: 1989.

WOHNE, H. The hidden face of music. London, Great Britain: The Camelot, London and Southampton, 1974.

WYE, T. Marcel Moyse: An extraordinary man. Iowa: Winzer: 1993.
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0713

Clique para consultar o oferecimento para CMU0713

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2019 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP