Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0872 - Laboratório de Interpretação e Criação Musical Contemporânea V
Performance and Composition Lab for Contemporary Music V

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
O objetivo desta matéria é aproximar a relação dos alunos de composição e instrumentistas intérpretes do CMU-USP, para pesquisar as diferenciações entre a prática interpretativa e relação gráfica resultante da composição, por meio do uso da linguagem contemporânea, realizada pelos trabalhos orientados dos alunos de composição do CMU. Tais trabalhos serão escritos especialmente para a aula, com a colaboração dos alunos interpretes, ou por meio de repertorio pré-existente (moderno e contemporâneo) para diversas formações camerísticas, nas quais poderemos pesquisar o uso correto da dialética de cada instrumento musical.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
518095 - Eliane Tokeshi
66693 - Luis Antonio Eugenio Afonso
3380891 - Ricardo de Figueiredo Bologna
2112652 - Silvio Ferraz Mello Filho
 
Programa Resumido
A criação do Laboratório de Interpretação e Criação Musical Contemporânea, em parceria com a classe de composição, que terá os seus trabalhos selecionados, apresentados e possivelmente registrados pelo LAMI (Laboratório de Acústica Musical e Informática do CMU), aproximará os compositores e intérpretes, registrando e analisando os resultados deste encontro, desenvolvendo o estado de percepção nos alunos da relação ESCRITA-SOM e SOM-ESCRITA e solidificará ainda mais a questão da Oralidade/Auralidade no entendimento da linguagem dos instrumentos.
 
 
 
Programa
1) Realização do repertório consolidado dos séculos XX e XXI, com a participação dos alunos de composição em algumas aulas laboratório, integrando instrumentistas e compositores. Destas aulas devem sair os projetos composicionais de peças a serem escritas neste primeiro momento. 2) Leitura das obras criadas ao longo do período anterior e a continuidade nas orientações do repertório consolidado.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e eventualmente seminários sobre os assuntos relacionados.
Critério
A nota final baseia-se na apresentação final da obra estipulada, na participação em sala de aula e na frequência do aluno no curso.
Norma de Recuperação
Não há recuperação.
 
Bibliografia
     
Performer na Música e na Pesquisa. In: Anais do II SIMPOM, p. 169-182. BARTOLOZZI, B. New Sounds for Woodwinds. London: Oxford University Press, 1967. BEAR, Mark F. et alii. Neurociências: desvendando o sistema nervoso. 2ª. edição. Porto Alegre: Artmed, 2002. BENADE, H. Arthur. Fundamentals of Music Acoustic. New York: Dover Publications Inc., 1991. BORGDORF, Henk. The Conflict of the Faculties: Perspectives on Artistic Research and Academia. Amsterdam: Leiden University Press, 2012. BOWEN, José. The History of remembered Innovation: tradition an its role in the relationship between musical works and their performances. The Journal of Musichology.Vol. 11, n. 2, 1993, p. 139-173. Disponível em: . Acesso em 10/09/2008. BRAIT, Beth. Bakhtin: dialogismo e construção de sentido. Segunda edição. Campinas: Contexto, 2008. BRYMER, Jack. Clarinet. New York: Schirmer, 1976. BRUSER, Madeline. The Art of Practice: A Guide to Making Music from the Heart. New York: Three Rivers Press, 1999. BUBNOVA, T. Voz, sentido e diálogo em Bakhtin. Versão para o português: Roberto Leiser Baronas e Fernanda Tonelli. Bakhtiniana. Vol. 6, n. 1. CLARKE, Eric. Making and Hearing Meaning in Performance. Nordisk Estetisk Tidskrift (The Nordic Journal of Aestetics). Vol. 18, n. 33-34, 2006, p. 24 – 47. Disponível em:. Acesso em 20/09/2010. COHEN, Albert. Performance Theory. In: The Cambridge History of Western Music Theory. (ThomasChristensen, ed.). Cambridge: Cambridge University Press, 2002. COOK, Nicholas. Entre o Processo e o Produto: música enquanto performance. Fausto Borém, tradutor). Per Musi. Belo Horizonte: n. 14, p. 1-10, 2005. COPLAND, Aaron. Music and Imagination. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1952. CORTOT, Alfred. Curso de Interpretação Musical. Recolhido e redigido por Jeanne Thieffry. Traduzido por Joel Bello Soares. Brasília: Editora Musimed, 1986. DOMENECI, Catarina. A Voz do __________________. Além da Notação: relações compositor-intérprete nos séculos XX e XXI (Palestra). Anais do IX CCHLA Conhecimento em Debate.DVD, 60 minutos. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2010 a. __________________. O Intérprete em Colaboração com o compositor: uma pesquisa autoetnográfica. In: CONGRESSO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM MÚSICA, 20, 2010, Florianópolis. Anais do XX Congresso da ANPPOM. Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2010b, p. 1142-1147. FLETCHER, N. H & Rossing, T. D. The Physics of music instruments. New York: Springer Verlag [S, II], 2a. edição, 1998. GIBSON, O. Lee. Clarinet Acoustic. Bloomington, IN: Indiana University Press, 1998. HALLAN, Susan et alii. Oxford Handbook of Music Psychology. New York: Oxford University Press, 2011. HARGREAVES, David J. The Developmental Psychology of Music. Cambridge: Cambridge University Press, 1986. HEIM, Norman M. A Handbook for Clarinet Performance. Kendor Music, Inc., 1965. HOWELL, Peter et alii. Musical Structure and Cognition. Orlando: Academic Press Inc., 1985. ILARI, Beatriz Senoi et alii. Em Busca da Mente Musical: Ensaios sobre os processos cognitivos em música – da percepção à produção. Curitiba: Editora UFPR, 2006. JUSLIN, Patrick e John Sloboda. Handbook of Music and Emotion: theory, research, application. New York: Oxford University Press, 2010. LAWSON, Colin. Clarinet. England: Cambridge University Press, 1995. LUCAS, Mônica. Imitação e Discurso na Música instrumental Européia na Segunda Metade do Século XVIII. Pós Doutoramento, FAPESP. MAZZEO, Rosario. The Clarinet: Excellence and Artistry. Sherman O. Cal.: Alfred Publishing Co., 1968. MAXFIELD, R. Composers, Performance and Publication. In: Contemporary Composers on Contemporary Music. SCHWATZ, Elliot; CHILDS, Barney (Eds.). New York: Holt, Reinehart and Winston, 1967, p. 350-354. NACHMANOVITCH, Stephen. Free Play: Improvisation in Life and Art. New York: Tarcher Penguin, 1990. PARNCUTT, Richard et alii. The Science and Psychology of Music Performance: Creative Strategies for Teaching and Learning. New York: Oxford University Press, 2002. PERLOVE, N. & CHERRIER, S. Transmission, Interpretation, Collaboration - a Performer’s Perspective on the Language of Contemporary Music: an interwiew with Sophie Cherrier. Perspectives of New Music. Vol. 36, n. 1, 1998, p. 43-58. PIAGET, Jean. Psicologia e Pedagogia: A resposta do grande psicólogo aos problemas do ensino. 10ª. edição revista. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010. PINO, David. The Clarinet and Clarinet Playing. New York: Charles Scribner’s Sons, 1980. SEEGER, C. Prescriptive and descriptive Music-Writing. The Musical Quarterly. Vol. 44, n. 2, 1958, p. 184-195. SILVERMAN, M. Musical Interpretation: philosophical and practice issues. International Journal of Music Education. Vol. 25, n. 2, p. 101-117, 2007. SLOBODA, John, A. Mente Musical: a Psicologia cognitiva da Música. 1ª. ed. Editora Adull. STANISLAVSKI, Constantin. A Construção da Personagem. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2001. STARKER, Janos. The world of Music According to Starker. Bloomington: Indiana University Press. STUBBINS, W. H. The Art of Clarinetistry: the acoustical mechanism of the clarinet as a basis for the art of music performance. Michigan: Ed. Ann Arbor Publishers, 1965. SWANWICK, Keith. Ensinando Música Musicalmente. São Paulo: Ed. Moderna, 2008. TARUSKIN, Richard. Text and Act: Essays on Music and Performance. New York, Oxford: Oxford University Press, 1995. THURSTON, F. Clarinet Technique. London, Halstann Oxford University Press, 1956. THIOLLENT, Michel. Metodologia da Pesquisa-Ação. São Paulo: Cortez Autores Associados, 1986. ZAMPRONHA, Edson. Notação, Representação e Composição: uma Nova Pedagogia da Escrita Musical. Tese de Doutorado em Comunicação e Semiótica. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica, 1998.
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0872

Clique para consultar o oferecimento para CMU0872

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP