Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Música
 
Disciplina: CMU0881 - Estudos Preparatórios para o TCC
Preparatory Studies for the Final Paper

Créditos Aula: 1
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 75 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Elaboração de projeto e realização das atividades de pesquisa traçadas com o orientador, para que se inicie o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de acordo com as especificidades de cada habilitação.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3031661 - Mario Rodrigues Videira Junior
 
Programa Resumido
Escolha da temática do TCC e determinação de estratégias para sua execução em duas fases, sendo esta primeira fase voltada a atividades como: escolha da temática a ser pesquisada; estabelecimento de um cronograma; levantamento bibliográfico, leitura e fichamento dos textos; estudo de repertório; composição de obras para o portfólio; pesquisa de campo e entrevistas; elaboração de relatório parcial com cerca de 15 páginas. Esta disciplina é pré-requisito da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso, dedicada à finalização desses processos.
 
 
 
Programa
A partir de uma parceria formada entre o aluno e seu orientador, a disciplina é voltada à escolha da temática do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), à determinação de estratégias para sua execução em duas fases e ao cumprimento das atividades previstas para a primeira fase. Todas as atividades propostas devem estar de acordo com três documentos: as "Normas para o Trabalho de Conclusão de Curso" (Portaria Interna CMU), o "Modelo para Formatacão do TCC" e o "Formulário para Início do Trabalho de Conclusão de Curso". Cientes do conteúdo destes três documentos, o aluno e o orientador procederão a: escolha da temática a ser pesquisada, de acordo com as especificidades de sua habilitação; estabelecimento de um cronograma, prevendo a elaboração do TCC em dois semestres; levantamento bibliográfico, leitura e fichamento dos textos, durante os quais cerca de 15 páginas do relatório parcial devem ser gradativamente redigidas; pesquisa de campo e entrevistas; estudo do repertório previsto pelo orientador de instrumento, canto ou regência; composição de obras para o portfólio previsto pelo orientador de composição; planejamento de aula prático-demonstrativa prevista pelo orientador de licenciatura; elaboração de um relatório parcial.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A ser determinado pelo orientador.
Critério
Avaliação da realização das estratégias previstas no programa da disciplina, considerando o andamento do trabalho de pesquisa e artístico realizado no semestre.
Norma de Recuperação
Não há recuperação.
 
Bibliografia
     
CRIST, Stephen A.; MARVIN, Roberta M. Historical musicology: sources, methods, interpretations. Rochester: University of Rochester Press, 2008. DIAZ, Maravillas (Org.). Introducción a la investigación en educación musical. Madri: Enclave Creativa, 2006. ECO, Umberto. Como se faz uma tese. 16a. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001. FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009. FREIRE, Vanda Bellard (Org.). Horizontes da Pesquisa em Música. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010. FREIRE, Vanda Bellard; CAVAZOTTI, André. Música e pesquisa – Novas abordagens. Belo Horizonte: Editora da Escola de Música da UFMG, 2007. KERMAN, Joseph. Musicologia. São Paulo: Martins Fontes, 1987. HERBERT, Trevor. Music in words: a guide to researching and writing about music. Oxford: Oxford University Press, 2009. HOOPER, Giles. “A New Musicology?” In: ______. The Discourse of Musicology. Burlington: Ashgate, 2006. IKEDA, Alberto T. Musicologia ou musicografia? : algumas reflexões sobre a pesquisa em Música. Anais do I simpósio latino-americano de musicologia. Curitiba: Fundação Cultural de Curitiba, 1998: p. 63-68. ___________. Pesquisas em música: algumas questões. In: Cadernos de Pós-Graduação (Instituto de Artes/Unicamp – Campinas), Ano 5, vol. 5, n. 2, 2001, pp. 43-45. ___________. Pesquisa em música popular urbana no Brasil: entre o intrínseco e extrínseco”. In: Actas del III Congreso Latinoamericano IASPM – International Association for the Study of Popular Music. Bogotá: IASPM/ASAB – Academia Superior de Artes de Bogotá/Ministério de Cultura de Colombia, 2000 [publicação eletrônica: http://www.hist.puc.cl/historia/iaspm/actas.html] LÜHNING, Ângela. “Métodos de trabalho de campo na etnomusicologia”. Revista de Ciências Sociais. Fortaleza, vol. XXII, n.1/ 2, 1991, p. 105-126. LÓPEZ-CANO, Rubén; SAN CRISTÓBAL, Úrsula. Investigación artística en música: problemas, métodos, paradigmas, experiencias y modelos. Barcelona: Fonca-Esmuc, 2014. Disponível em: www.esmuc.cat/content/download/.../Investigación%20artística%20en%20música.pdf> Acesso em: 28 abr. 2017. MOREIRA, Hugo Cogo. “Qual método usar? Pressupostos teóricos, delineamento e estruturação do método quantitativo”. In: LIMA, Sonia Albano de (Org). Ensino, música e interdisciplinaridade. Goiânia: Vieira, 2009, pp. 205-228. PINTO, Tiago de Oliveira. Som e música: questões de uma Antropologia Sonora. In: Revista de Antropologia (USP), vol. 44, n. 1, 2001, pp. 221-286. RINK, John. The practice of performance: studies in musical interpretation. Cambridge: Cambridge University Press, 1995. SEVERINO, Antonio J. Metodologia do Trabalho Científico. 21ª ed. São Paulo: Cortez, 2000. YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e metodos. 4. ed. Trad. Ana Thorell. Porto Alegre: Bookman, 2010. OBS.: Estas referências bibliográficas são meramente indicativas, podendo ser complementadas ao longo do semestre pelo(a) orientador(a).
 

Clique para consultar os requisitos para CMU0881

Clique para consultar o oferecimento para CMU0881

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP