Informa??es da Disciplina

Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Comunicações e Artes
 
Relac.públicas,propaganda e Turismo
 
Disciplina: CRP0389 - Teoria da Opinião Pública
Opinion Public Theory

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Analisar o surgimento do conceito de opinião pública, refletir sobre o seu desenvolvimento e o seu significado social na época moderna, procurar novas interpretações e teorias inéditas para compreender as suas novas tendências na sociedade contemporânea.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2155560 - Massimo di Felice
 
Programa Resumido
Depois de apresentar uma breve analise histórica sobre o significado filosófico do “opinar” o curso se deterá no estudo do significado sociológico e político da opinião publica moderna. A partir do estudo dos processos de formação midiáticos analisar-se-á as principais teorias e as mais importantes visões surgidas na sociedade de massa. Na parte final o curso buscará problematizar, através do estudo das principais teorias da comunicação a função da opinião publica na época contemporânea, marcada pela superação das formas comunicativas de massa e pela difusão de formas digitais-interativas e simultâneas de trocas de informações.
 
 
 
Programa
Tópico I – A Opinião contra a “verdade” - O “logos” e o “arché”: os sofistas e a verdade como opinião - Socrate e a maieutica - A doxa e a opinião como mentira - A metafísica contra a opinião - Galileo e a tecnologia como “imagem de mundo” - Lutero, o texto, a hermenêutica e a subjetividade Tópico II – O Surgimento da sociedade civil e a origem da opinião publica moderna - A razão iluminista e o surgimento do indivíduo moderno - A lei da opinião de John Locke - O governo funda-se sobre a opinião: David Hume e James Madison - J. J. Rousseau e a opinião pública - A sociedade civil e a origem da razão sociológica Tópico III – As teorias críticas - O marxismo e a opinião publica - Gramsci e a esfera publica - A opinião como alienação (Adorno, Marcuse e a Escola de Frankfurt) - Habermas e a teoria critica - P. Bourdieu: a opinião publica não existe Tópico IV – Opinião pública e média - Irving Crespi e o processo tridimensional da opinião pública - Niklas Luhmann: a opinião publica como redução da complexidade - Elisabeth Noelle Neumann: A espiral do silencio - O processo de “opinion –building” - Agenda setting - O modelo semiótico-testual Tópico V – A época das imagens de mundo - A morte de Deus: Nietzesche, niilismo e emancipação - A crise das ciências exatas - A crise das grandes narrativas - A crise do colonialismo como a crise do ocidente - A sociedade transparente e as multiplicações de vozes Tópico VI – Da “opinião” pública para o “sentir” público - A sociedade em rede - Fazer-se sentir: uma idade estética - Reality show e post-politica - Greenpeace, Neo-zapatismo e pensamento fraco - Festas Reave, exotopias e prazeres trans-orgnaicos - New Age e místicas sem religião
 
 
 
Avaliação
     
Método
- Trabalho de Aproveitamento / Prova / seminário
Critério
trabalho: peso 3 / prova: peso 2 / seminário: peso 1
Norma de Recuperação
- Através de leitura e análise de texto e provas.
 
Bibliografia
     
Bibliografia:

Abruzzese A., O esplendor da tv, 2006, Studio Nobel, S. Paulo
Atkinson, J., Lutero y el nacimineto del protestantismo, 1971, Alianza editorial, Madrid
Bey, H. T.A.Z.: Zona Autônoma Temporária. São Paulo: Conrad, 2002.
Briggs, A. e Burker, P. Uma história social da mídia: De Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.
Castells, M. A sociedade em rede. (A era da informação: economia, sociedade e cultura, vol.I). São Paulo: Paz e Terra, 1999.
Ciaui M., Convite á filosofia 1995, São Paulo, Editora Ática.
Di Felice, M.Votán zapata: a marcha indígena e a sublevação temporária. São Paulo: Xamã, 2002.
______________. “As armas comunicantes: o papel da comunicação nos novos movimentos revolucionários – o caso zapatista”. In: Vozes cidadãs: aspectos teóricos e análises de experiências de comunicação popular e sindical na América Latina. São Paulo: Angellara, 2004.
__________. “Prefácio: Sociabilidades transorgânicas e sentires além do humano”. In: PERNIOLA, M. O Sex Appeal do Inorgânico. São Paulo: Studio Nobel, 2005, pp. 11-19.
_____________. A revolução invencível. São Paulo: Boitempo, 1998.
______________. O digital nativo. Intercom, 2005
Donne, Marcella Delle. La societá civile e l´origine della ragione sociológica. Roma: Edizione Lavoro, 1993.
Geymonat L., Galileo Galilei, 1986, Ediciones Península, Barcelona
Grossi, G. L´opinione pubblica. Roma: Editori Laterza, 2004.
Guthrie, W.K.C., Os sofistas, 1995, ed, Paulus, S. Paulo
Habermas, J. Storia e critica dell´opinione pubblica. Roma: Editori Laterza, 2001.
Lévy, P. As tecnologias da inteligência. O futuro do pensamento na Era da Informática. São Paulo: Editora 34, 1993.
_______. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.
Noelle-Neumann, E. La spirale del silenzio: per una teoria dell´opinione pubblica. Roma: Meltemi, 2002.
Price, V. L´opinione pubblica. Bologna: Il Mulino, 2004
Vernant J.P., As origens do pensamento grego, ed.Bertrand, RJ, 1996 (cap. IV)
__________ Mito e pensamentos entre os gregos, ed.paz e Terra, RJ, 1998
VATTIMO, G. A sociedade transparente. Lisboa: Edições 70, 1989.
 

Clique para consultar os requisitos para CRP0389

Clique para consultar o oferecimento para CRP0389

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP