Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Atuária
 
Administração
 
Disciplina: EAD0624 - Cultura e Poder nas Organizações
Culture and Power in Organizations

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2023 Desativação:

Objetivos
Explicar o conceito de cultura organizacional, com base na Sociologia
Investigar traços da cultura organizacional de uma empresa, aplicando um modelo de diagnóstico
Analisar relações de poder no contexto organizacional, considerando um caso prático
Reconhecer os traços de uma cultura organizacional, identificando características que apoiam a inovação
Colaborar na realização de uma pesquisa sobre traços da cultura organizacional, produzindo um relatório
Avaliar diferenças interculturais, refletindo sobre suas implicações no contexto organizacional
Escrever um relatório sobre a cultura organizacional da empresa pesquisada, de acordo com a estrutura proposta
Pesquisar informações sobre a cultura organizacional de uma empresa, produzindo um relatório
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
65712 - Arnaldo Jose Franca Mazzei Nogueira
1093406 - Liliana Vasconcellos
 
Programa Resumido
Cultura organizacional
Poder nas organizações
Gestão intercultural
 
Organizational culture Power in organizations Intercultural management
 
 
Programa
Cultura organizacional
Conceito de cultura organizacional
Diagnóstico de cultura organizacional
Mudança de cultura
Poder nas organizações
Conceito de poder
Tipos e fontes de poder
Gestão intercultural
Modelos de cultura nacional
Cultura Brasileira
Implicações para a organização
 
Organizational culture Organizational culture concept Organizational culture diagnosis Cultural change Power in organizations Power concept Power instruments and sources Intercultural management National culture models Brazilian culture Implications for the organization
 
 
Avaliação
     
Método
Avaliação individual e atividades extraclasse. Trabalhos em grupo. Participação em classe.
Critério
O aluno terá direito a recuperação se obter média final entre 3,0 (três e zero) e 4,9 (quatro e nove) e no mínimo 70% de frequência.
Norma de Recuperação
O aluno será submetido a uma avaliação cuja nota terá peso de 50% na média final.
 
Bibliografia
     
Bibliografia Básica
ARAUJO, B. F. von B. de; TEIXEIRA, M. L. M.; CRUZ, P. B da; MALINI, E. Understanding the adaptation of organisational and self-initiated expatriates in the context of Brazilian culture. The International Journal of Human Resource Management, Vol. 25, No. 18, 2014, p. 2489-2509.
DENISON, D. R. What is the Difference between Organizational Culture and Organizational Climate? A Native´s Point of View on a Decade of Paradigm Wars. Academy of Management Review. vol.21, no. 3, 1966. p. 619-654.
DUNCAN, W. Jack. Organizational Culture: ‘Getting A Fix’ On An Elusive Concept. The Academy of Management Executive, v. 3, n. 3, Aug, 1989, p. 229-236.
GALBRAITH, J. K.. The Anatomy of Power, 1987.
HAMPDEN-TURNER, Charles; TROMPENAARS, Fons. Response to Geert Hofstede. International Journal of Intercultural Relations, v. 21, n. 1, 1997, p. 149-159.
HOFSTEDE, Geert. Dimensionalizing Cultures: The Hofstede Model in Context. Online Readings in Psychology and Culture, Unit 2. Retrieved from: htp://scholarworks.gvsu.edu/orpc/vol2/iss1/8
KATZENBACH, Ilona S.; KRONLEY, Caroline. Cultural Change That Sticks. Harvard Business Review. July-August, 2012, p. 1-9.
McSWEENEY, Brendan. Hofstede’s Model of National Cultural Differences and their Consequences: A Triumph of Faith - a Failure of Analysis. Human Relations, v. 55, n. 1, 2002, p. 89-118.
O’REILLY III, C. A., Chatman, J., & Caldwell, D. F. People and organizational culture: A profile comparison approach to assessing person-organization fit. Academy of Manegement Journal, 34(3), 1991, p. 487-516.
RAVEN, Bertram H. The Bases of Power and the Power/Interaction Model of Interpersonal Influence. Analyses of Social Issues and Public Policy, v. 8, n. 1, 2008, p. 1-22.
SCHEIN, Edgard H. Culture: The Missing Concept in Organization Studies. Administrative Science Quarterly, v. 41, n. 2, Jun 1996, p. 229-240.
SCHEIN, Edgard H. The Corporate Culture: Survival Guide, New and rev. ed, San Francisco: John Wiley & Sons, 2009.
VASCONCELLOS-GUEDES, L. et al. The Presence of an Innovative Culture Across the Company and Differences Among Functional Areas. In: 2012 Academy of Management Annual Meeting, Boston, 2012.


Bibliografia Complementar
AIDAR, Marcelo M.; BRISOLA, Alberto B.; MOTTA, Fernando C.; WOOD Jr., Thomaz. Cultura organizacional Brasileira. In: WOOD Jr., Thomaz (coord.). Mudança Organizacional. 5ª Ed. São Paulo: Atlas, 2009, p. 35-58.
BERMAN, Marshall. Tudo que é sólido desmancha no ar. Companhia de Bolso, 2007.
BERTERO, Carlos Omar. Cultura Organizacional e Instrumentalização do Poder. In: FLEURY, Maria Tereza Leme; FISCHER, Rosa Maria (orgs.).Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Editora Atlas, 1992, p.29-44.
CASTELS, Manoel. A sociedade em rede. Paz e terra, 2004.
CHANLAT, Jean-François. O Indivíduo na Organização: Dimensões Esquecidas. São Paulo: Atlas, 1994.
CHU, Rebeca A.; WOOD Jr., T. Cultura organizacional brasileira pós-globalização: global ou local? Revista de Administração Pública, v. 42, n. 5, Rio de Janeiro, 2008, p. 969-991. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rap/v42n5/a08v42n5.pdf
FISCHER, R. M. Mudança e Transformação Organizacional. In: FLEURY, M.T.L (coord). As pessoas na Organização. São Paulo: Editora Gente, 2002.
FLEURY, M. T. L. Gerenciando a diversidade cultural: experiências de empresas brasileiras. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v.40, n.3, 2000, p.18-25.
FLEURY, M. T. L.; FISCHER, R. M. (Org.). Cultura e Poder nas Organizações. São Paulo: Atlas, 1996.
FLEURY, M. T. L.; SAMPAIO, J. dos R. Uma discussão sobre cultura organizacional. In: FLEURY, M.T.L (coord). As pessoas na Organização. São Paulo: Editora Gente, 2002, p. 283-294.
FLEURY, M. T. L; SHINYASHIKI, G.; STEVANATO, L. A. Entre a antropologia e a psicanálise: dilemas metodológicos dos estudos sobre cultura organizacional. In: Revista de Administração da USP. São Paulo, V. 32, N. 1, janeiro/março 1997, p. 23-37.
FLEURY, M.T. L. Cultura organizacional e estratégias de mudanças: recolocando estas questões no cenário brasileiro atual. Revista de Administração, São Paulo v 26, n 2 , p 3, 11 abril/junho 1991.
FLEURY, Maria Tereza Leme, O Desvendar a Cultura de uma Organização: uma Discussão Metodológica. In: FLEURY, Maria Tereza Leme; FISCHER, Rosa Maria (orgs.). Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Editora Atlas, 1992, p.15-27.
FLEURY, M.T.L. Organizational Culture and the renewal of competences. 2007.
FOUCAULT, M. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.
FREITAS, M. E. Cultura Organizacional: Evolução e Crítica. São Paulo: Pioneira Thomson Learning Ltda, 2007. 
FREITAS, M. E. O Imperativo Intercultural na Vida e na Gestão Contemporânea. O&S, v.15, n.45, Abril/Junho 2008, p. 79-89.
FREITAS, Maria Ester de. Contexto social e imaginário organizacional moderno. Revista de Administração de Empresas RAE, v.40, n.2, p.6-15, Abr./Jun. 2000.
HOFSTEDE, G. Culture’s consequences: international differences in work-related values. London: Sage, 1980.
HOFSTEDE, Geert. Culturas e organizações: compreender a nossa programação mental. Lisboa: Edições Silabo, 2001.
JAMROG, Jay et al. Building and Sustaining a Culture that Supports Innovation. HR. Human Resource Planning, v. 29, n. 3, 2006, p. 9-19.
MORGAN, Garret. Imagens da organização. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2002 (cap. 5).
MOTTA P. C. Fernando; CALDAS P. Miguel (Org.). Cultura Organizacional e Cultura Brasileira. Editora Atlas. São Paulo.1997.
NOGUEIRA, A. J. F. M. Conflito e Administração. In: Organização, Trabalho e Tecnologia, Atlas, 1986.
PAGÈS, M.; BONETTI, M.; et al. O poder das organizações: a dominação das multinacionais sobre o indivíduos. São Paulo: Atlas, 1987.
PEREIRA, J.B.C. e HANASHIRO, D.M.M. A gestão da diversidade: uma questão de valorização ou de dissolução das diferenças? XXXI ENANPAD, Rio de Janeiro, 2007.
PETTIGREW, Andrew M. A Cultura das Organizações é Administrável? In: FLEURY, Maria Tereza Leme; FISCHER, Rosa Maria (orgs.).Cultura e poder nas organizações. São Paulo: Editora Atlas, 1992, p.145-153.
SCHEIN, E. F. Cultura organizacional e liderança. São Paulo : Atlas, 2009.
SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: A cultura no novo capitalismo. Record, 2004.
ZIEMER, Roberto. Mitos Organizacionais: o Poder Invisível na Vida das Empresas. São Paulo: Atlas,1996.



 

Clique para consultar os requisitos para EAD0624

Clique para consultar o oferecimento para EAD0624

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2023 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP