Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Educação
 
Adm Escolar e Economia da Educação
 
Disciplina: EDA0639 - Seminários de Economia Política da Educação
EDA0639 3 Seminars on Economic Policies of Education

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
Propiciar o contato com novos temas e áreas de pesquisa no campo da economia da educação; Analisar as correntes e tendências da educação no Brasil, com ênfase na relação entre economia política e educação; Desenvolver temáticas relativas às teorias de Estado e desenvolvimento e econômico e social; Analisar o desenvolvimento da educação face ao processo de globalização/tecnologização e desenvolvimento do trabalho na sociedade contemporânea.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
80612 - Carmen Sylvia Vidigal Moraes
1838796 - Rubens Barbosa de Camargo
 
Programa Resumido
Esta disciplina tem como finalidade analisar as tendências de áreas de pesquisa relacionadas ao campo da economia da educação, com ênfase na discussão sobre as Teorias de Estado, as teorias de desenvolvimento econômico e social e nas abordagens recentes da Teoria do Capital Humano, bem como analisar o desenvolvimento da educação face ao processo de globalização e de tecnologização e desenvolvimento do trabalho na sociedade contemporânea.
 
 
 
Programa
1. Relações entre Estado, Economia, Educação e qualificação da força de trabalho. 2. Métodos e Técnicas de Economia da Educação. 3. Problemas atuais da Economia da Educação no Brasil e no mundo. 4. Educação e trabalho: novas reflexões. 5. Educação e desenvolvimento social no Brasil: evolução de conceitos e temáticas. 6. Globalização: Estágio atual e transformações em curso - Globalização: o significado do termo - A mundialização do capital - Tecnologia e Globalização - Cidadania e Globalização 7. Tecnologia, Reestruturação do Trabalho e Qualificação - Dimensões da Reestruturação Produtiva - Os novos atributos da qualificação para o trabalho - Polarização das qualificações - dimensões de gênero, geracionais, étnicas e sociais - Novos paradigmas de gestão pública e empresarial 8. O Terceiro Setor e as novas relações entre o espaço público e o privado - Novas determinações e novos espaços de ação: ONGs, Fóruns, Instituições - Temáticas mobilizadoras no espaço para-estatal: questões ambientais, ações complementares, ações afirmativas.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas de introdução e síntese de conteúdos Problematização das leituras indicadas Discussões e outras atividades tendo como referência a literatura concernente, a consideração da realidade das escolas e o exame de materiais curriculares e de instrumentos de avaliação Coordenação de debates com especialistas da área
Critério
Clareza e consistência nas argumentações Domínio dos conceitos fundamentais do campo Adequação às orientações estabelecidas para a realização dos trabalhos
Norma de Recuperação
Os estudantes que precisarem fazer recuperação farão prova ou entregarão trabalho proposto pelo docente após o encerramento do período letivo regular, em período estabelecido por calendário da graduação estabelecido pela USP
 
Bibliografia
     
ANTUNES, R. Sentidos do Trabalho. São Paulo: Boitempo, 2002. ANTUNES, Ricardo. Adeus ao Trabalho. São Paulo: Boitempo, 2002. ANTUNES, Ricardo. O Caracol e sua concha. São Paulo:Boitempo, 2005. ARANTES, Paulo, OLIVEIRA, Francisco de, BAVA, Silvio & BAYLEI, Michel (apresentação de Sergio Haddad). ONGs: Identidade e desafios atuais. Cadernos ABONG, maio de 200. ARROW J. Kenneth; INTRILIGATOR, M.D. Handbooks of the Economics of Education. Elsevier. North Holland, 2006. BARROS, Ricardo Paes de; FOGUEL, Miguel Nathan. Focalização dos Gastos Públicos Sociais em Educação e Erradicação da Pobreza no Brasil. Em Aberto Financiamento da Educação no Brasil, n. 74, 2001. BECKER, Gary. El capital humano. Madrid: Alianza Editorial, 1983[1964]. BLAUG, Mark. Introdução à Economia da Educação. Porto Alegre: Editora Globo, 1975. BOWLES, Samuel & GINTIS, Herb. Schooling in Capitalist America, Basic Books, 1977. BRUNO, Lúcia (org.). Educação e Trabalho no Capitalismo Contemporâneo. São Paulo: Editora Atlas, 1996. CARNOY, Martin, International Encyclopedia of Economics of Education. NY: Elsevier, 1995. CASTELLS, Manuel. A Era da Informação. São Paulo: Paz e Terra, 2001. CASTRO, Claudio M. et al. Investimento em Educação no Brasil: um estudo sócio-econômico de duas comunidades industriais. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1973. (Série Monográfica, 12) CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996. COSTA, Cláudio (org.). Gestão da Comunicação: Terceiro Setor, Organizações Não Governamentais, Responsabilidade Social e Novas Formas de Cidadania. São Paulo:Editora Atlas, 2007. CUNHA, Luiz Antônio. A educação e a construção de uma sociedade aberta. In: Educação e desenvolvimento social no Brasil. 2ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977. p.25-63. DOWBOR, Ladislau. et alii (orgs.) O que acontece com o trabalho? In: http://dowbor.org/actrab.asp. DUPAS, G.) – Economia Global e Exclusão Social. São Paulo: Paz e Terra, 1999. FERRETI, Celso et alii (orgs.) Novas Tecnologias, Trabalho e Educação. Petrópolis : Vozes, 1994. FRANZOI, Naira Lisboa. Entre a formação e o trabalho: trajetórias e identidades profissionais. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2006. Frigerio, Graciela y DIKER, Gabriela. Educar: esse acto político. Buenos Aires: Del estante editorial, 2005, p. 89-106. FURTADO, Celso. Em busca de um novo modelo. Rio de Janeiro. Paz e Terra. 2002. GORZ, André. O imaterial: conhecimento, valor e capital. [Trad. Celso Azzan Jr.]. São Paulo: Annablume, 2005. HARVEY, David. A Condição Pós–Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1993. HIRATA, Helena. Parte I. Divisão Internacional do trabalho e taylorismo: Brasil, França e Japão. In: HIRATA, Helena. Nova Divisão sexual do trabalho. Um olhar voltado para a empresa e a sociedade. São Paulo: Boitempo, 2002, p. 29-44 e 111-130. KLIKSBERG, Bernard. Capital Social e Cultura: as chaves esquecidas do desenvolvimento. PREAL – Debate Especial. R.J.. 2002 out. LOJKINE, Jean. A revolução informacional. São Paulo: Cortez, 1995. MARX, Karl. O Capital. Vol. I, II. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980. NARODOWSKI, Patrício. Economia de la educación: una actualización necesaria. In: FRIGERIO, PASTORE, José e VALLE SILVA, Nelson. Mobilidade Social no Brasil. Rio de Janeiro. Makron, 2000. PIRES, Valdemir. Economia de educação: para além do capital humano. São Paulo:Cortez Editora, 2005. POCHMANN, Márcio. Atlas da Exclusão social. São Paulo: Cortez Ed., 2003. PUTNAN, Robert D. The Prosperous Community social capital and public life. In The American Prospect. Washington, DC. 2002. RIFKIN, Juremy. O Fim dos empregos. São Paulo: M. Books, 2004. SALAMA, P. e VALIER, J. Uma introdução à economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. SANTOS, Boaventura de Souza. Pela mão de Alice. São Paulo: Cortez, 2001. SANTOS, Milton. O Espaço do Cidadão. São Paulo: Edusp, 2007. SAUL, Renato P. As raízes renegadas da teoria do capital humano. Sociologias, Porto Alegre, ano 6, nº 12, jul/dez 2004, p. 230-273. SCHULTZ, Theodore. O Capital Humano. Rio de Janeiro: Zahar, 1973. SEM, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo. Cia das Letras 2000. SHECHAN, John. Economia da Educação. São Paulo. Zahar,1975. SIMONSEN, Mário Henrique. Brasil 2002. Rio de Janeiro: Apec, 1969. SINGER, Paul. Aprender Economia. São Paulo: Brasiliense, 1986. (especialmente Cap. 5: Desenvolvimento Econômico, p. 134-183). STIGLITZ, Joseph. A Globalização e seus malefícios. São Paulo:Futura, 2002. THUROW, Lewis. O Futuro do Capitalismo. Rio de Janeiro: Rocco, 1997. WALTENBERG, Fábio D. Teorias econômicas de oferta de educação. Evolução histórica, estado atual e perspectivas. Educação e Pesquisa, v. 32, p. 117-136, 2006.
 

Clique para consultar os requisitos para EDA0639

Clique para consultar o oferecimento para EDA0639

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP