Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Educação
 
Adm Escolar e Economia da Educação
 
Disciplina: EDA0690 - Políticas sociais e pessoas com deficiência: transversalidade e intersetorialidade
Social policies and people with disabilities: transversality and intersectorality

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2019 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina visa apresentar o debate teórico acerca das situações de deficiência, as compreensões e implicações desse debate na formulação das políticas sociais e na legislação nacional das áreas de educação, cultura, esportes, saúde e assistência. Visa ainda circunstanciar tais complexidades no interior da polaridade entre a universalização e a focalização presentes na operacionalização do Estado de direito. Desse modo, objetiva apresentar as situações de deficiência como temática transversal às políticas sociais e que demandam práticas intersetoriais.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2146261 - Shirley Silva
 
Programa Resumido
Políticas Sociais e situações de deficiência; Universalização e focalização; Transversalidade e intersetorialidade.
 
 
 
Programa
1. Perspectivas teóricas de análise das situações de deficiências; 2. Formulação de Políticas sociais; 3. Universalização e focalização; 4. Indicadores sociais da condição de vida das pessoas com deficiência; 5. Políticas de Educação no campo de atenção às deficiências; 6. Política de Saúde no campo de atenção às deficiências; 7. Política Cultural no campo de atenção às deficiências; 8. Política de Assistência no campo de atenção às deficiências; 9. Políticas de Esportes no campo de atenção às deficiências; 10. Intersetorialidade e gestão pública; 11. Propostas e Programas em desenvolvimento na perspectiva intersetorial.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas subsidiadas na bibliografia adotada. Debate com especialistas das diferentes áreas das políticas sociais. Análise das temáticas do programa a partir de filmes, documentários e outras mídias. Produção de entrevista e vídeo com pessoas com deficiência correlacionadas às temáticas do programa.
Critério
Articulação dos conceitos fundamentais trabalhados no programa nas diversas políticas sociais. Adequação às orientações estabelecidas para a realização dos trabalhos. Participação em aula por meio da interlocução realizada com a bibliografia e com os especialistas.
Norma de Recuperação
Os estudantes que precisarem fazer recuperação farão prova ou entregarão trabalho proposto pelo docente após o encerramento do período letivo regular, em período estabelecido por calendário da graduação estabelecido pela USP.
 
Bibliografia
     
BARNES, C. Discapacidad, política y pobreza en el contexto del "Mundo Mayoritario". Política y Sociedad, v. 47, n. 1, p. 11-25, 2010. BARROS, J. A. Leitura sobre Igualdade: considerações sobre as oscilações de um conceito na perspectiva de alguns autores do século XVII ao XX. Revista Debates, Porto Alegre, v.7, n.2, p.173-192, maio./ago. 2013. BEHRING, E. E BOSCHETTI, I. Política social: fundamentos e história. São Paulo: Cortez, 2006. BERNARDES, L. C. G.; MAIOR, I. M. M. L.; SPEZIA, C. H.; ARAUJO, T. C. C. F. Pessoas com deficiência e políticas de saúde no Brasil: reflexões bioéticas. In Revista Ciência e Saúde Coletiva [online]. 2009, vol.14, n.1. BUCCI, M. P. D. et alli. Direitos humanos e políticas públicas. São Paulo, Pólis, 2001. BUCHALLA, C. M. e DI NUBILA, H. B. V. O papel das Classificações da OMS - CID e CIF nas definições de deficiência e incapacidade. In Revista Brasileira de Epidemiologia; 11(2): 324-35. 2008. CANO, I. Introdução à avaliação de programas sociais. FGV Editora, 2006. CASTEL, R. As armadilhas da exclusão. In BÓGUS, L. & YASBEK, M. C. & BELFIORE-WANDERLEY, M. Desigualdade e a questão social. São Paulo: Educ, 1997. CASTEL, R. As Metamorfoses da Questão Social. Uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes, 1998. CHAGAS, A. M. R Avanços e impedimentos para a construção de uma política social para pessoas com deficiência. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília. Brasília, 2006. DHANDA, A. Construindo Um Novo Léxico Dos Direitos Humanos: Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências. In Sur - Revista Internacional de Direitos Humanos, ano 5, número 8. São Paulo, 2008. DINIZ, D. e SANTOS, W. (orgs.) Deficiência e Discriminação. Brasília: Letras Livres e Editora UNB, 2010. DINIZ, D., MEDEIROS, M. e BARBOSA, L. (Orgs.) Deficiência e Igualdade. Brasília: LetrasLivres/EdUnB. FIGUEIRA, E. - 2ª ed. Caminhando em Silêncio – Uma introdução à trajetória das pessoas com deficiência na história do Brasil. São Paulo: Giz Editorial, 2008. FIORATI; R. C; ELUI, V. M. C. Determinantes sociais da saúde, iniquidades e inclusão social entre pessoas com deficiência. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão preto, n. 23 (2), mar.-abr. 2015. GREGUOL. M. Atividades físicas e esportivas e pessoas com deficiência. Movimento é Vida: atividades físicas e desportivas para todas as pessoas. Relatório de Nacional de Desenvolvimento Humano do Brasil, PNUD 2017. JANNUZZI, G. Algumas concepções de educação do deficiente In: Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Campinas (SP): Autores Associados, 1979. LEITE, M. R. S. D. T e DUARTE, V. C. Desafio da articulação entre políticas setoriais e intersetoriais: o caso da educação. In X Congreso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de la Administración Pública. Santiago, Chile, 2005. LIMA, N. M. Legislação Federal Básica na área da Pessoa Portadora de Deficiência. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência; 2007. LOBO, Lilia Ferreira. Os infames da história: pobres, escravos e deficientes no Brasil. Rio de Janeiro: Lamparina, 2008. LOCKMANN, K. A proliferação das Políticas de Assistência Social na Educação Escolarizada: estratégias da governamentalidade neoliberal. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013. LOPES, M. C. e HATTGE, M. D. (orgs.) Inclusão Escolar – conjunto de práticas que governam. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. LOPES, M.C.; DAL’IGNA, M.C. (Org.). In/exclusão nas tramas da escola. Canoas: ULBRA, 2007. LOPES, R. E. e MALFITANO, A.P.S. Ação social e intersetorialidade: relato de uma experiência na interface entre saúde, educação e cultura. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v.10, n.20, p.505-15, jul/dez 2006. MARQUEZAN, R. O discurso da legislação sobre o sujeito deficiente. In Revista Brasileira Educação Especial, Marília, Set.-Dez. 2008, v.14, n.3. OMOTE, S. Inclusão e a questão das diferenças na educação. Perspectiva, Florianópolis, v. 24, n. Especial, jul./dez. 2006. PIERUCCI, A. F. Ciladas da Diferença. São Paulo: Editora 34, 1999. SAMPAIO, R. F. e LUZ, M. T Funcionalidade e incapacidade humana: explorando o escopo da classificação internacional da Organização Mundial da Saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(3):475-483, mar, 2009. SILVA, S. e ARELARO, L. Direitos sociais, diversidade e exclusão – a sensibilidade de quem as vive. Campinas: Mercado de Letras, 2017. SKLIAR, C. De la razón jurídica hacia una ética peculiar. A propósito del informe mundial sobre el derecho a la educación de personas con discapacidad. Política y sociedad, v. 47, n. 1, p. 153-164, 2010. SLEE, R. Um cortador de queijo com outro nome? Reduzindo a sociologia da inclusão a pedaços. in Apple, M.; Ball, S.; Gandin, L.A., Sociologia Da Educação - Análise Internacional, Porto Alegre: Penso, p.120-129, 2013. SOUZA; J. M; CARNEIRO, R. Universalismo e Focalização na Política de Atenção à Pessoa com Deficiência. Saúde Soc. São Paulo, v.16, n.3, pp.69-84, 2007. TELLES, V. S. Direitos sociais: afinal do que se trata? Belo Horizonte. UFMG, 1999. Documentários – Diversidade e Exclusão – a sensibilidade de quem as vive. Construindo alternativas de políticas de inclusão. 2004. VEIGA-NETO, A. Quando a inclusão pode ser uma forma de exclusão. MACHADO, A.M. et al. (Org.). Educação inclusiva: direitos humanos na escola. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2005. p. 51-70. VEIGA-NETO, Alfredo. Incluir para excluir. LARROSA, J.; SKLIAR, C. (orgs) Habitantes de Babel: políticas e poéticas da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2001, p.105-118. VELHO, G. Desvio e divergência: uma critica da patologia social. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1977. Documentos internacionais, Legislação Nacional, Estadual e Municipal concernentes à temática e atualizadas ao período da disciplina.
 

Clique para consultar os requisitos para EDA0690

Clique para consultar o oferecimento para EDA0690

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP