Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Educação
 
Filosofia da Educ e Ciências da Educ
 
Disciplina: EDF0113 - Sociologia da Educação I
Sociology of Education I

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h ( Estágio: 60 h , Práticas como Componentes Curriculares = 10 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2018 Desativação:

Objetivos
A disciplina tem como objetivo geral introduzir o aluno nas discussões sobre educação empreendidas a partir de referências teóricas no campo das ciências sociais, tendo como eixo temático os processos de socialização. São objetivos específicos 1) que os alunos sejam familiarizados com autores, conceitos e métodos fundadores das ciências sociais; 2) que os alunos se apropriem de certo modo de pensar sociológico a partir do contato com pesquisas no campo educacional e 3) que os alunos se apropriem das práticas de leitura e escrita conformes às disciplinas de ciências sociais 4) que os alunos compreendam as várias dimensões envolvidas nos processos de socialização contemporâneos, com ênfase na educação escolar. Práticas como componentes curriculares (10 horas): - leituras orientadas. - pesquisas em campo: visitas a unidades educacionais. - visitas a museus, espaços públicos e espaços de memória. - atividades programadas de trabalhos específicos das disciplinas (levantamentos bibliográficos, filmes, literatura etc.). - realização de fichamentos, resenhas, resumos, textos, pesquisas etc. - ouvir os(as) colegas sobre temas propostos pelo(a) professor(a). - entrevistas com profissionais da área. - elaboração de seminários, pôsteres, folders relativos à educação.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
437709 - Carla Biancha Angelucci
2084300 - Elie George Guimaraes Ghanem Junior
2197032 - Fabiana Augusta Alves Jardim
854563 - Flavia Ines Schilling
5729040 - Kimi Aparecida Tomizaki
1199780 - Maria da Graca Jacintho Setton
 
Programa Resumido
O curso pretende examinar as dimensões sociais do processo educativo mediante o estudo das agências tradicionais de socialização e das novas modalidades que caracterizem as práticas socializadoras na sociedade contemporânea, sobretudo aquelas relacionadas à indústria cultural e à mídia. Os aspectos políticos e culturais do processo educativo serão analisados, contemplando não só as práticas de reprodução social como os elementos que configuram a inovação e a mudança social no interior dos sistemas educativos.
 
 
 
Programa
I. Educação como processo social 1. Processo de socialização e instituições sociais. 2. Agências socializadoras e reprodução social: família e escola. 3. O processo socializador na sociedade contemporânea: mídia e indústria cultural. 4. Formas difusas de socialização: o bairro, a cidade 5. Religiões e processo de socialização. II. Educação e reprodução das relações sociais. 1. Educação, integração e formas de controle social. 2. Educação, conflito e classes sociais. 3. Educação, poder e disciplina. 4. Educação, instituições políticas e Estado. III. Escola, socialização e cultura 1. Dimensões culturais do processo educativo. 2. Práticas culturais, formas de sociabilidade e vida escolar. 3. A sociologia da sala de aula. 4. Escola e diversidade cultural. 5. Orientações dos agentes: professores, funcionários administrativos, técnicos e alunos. IV. Educação, mudança social e gerações 1. Educação e inovação social. 2. O estudo sociológico das gerações. 3. Juventude e mudança social.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Prova escrita, (trabalho escrito individual, atividades em sala de aula (questionários, seminários, fichamentos) individuais ou em grupo. Aulas expositivas, leituras dirigidas, discussão de textos e seminários.
Critério
Conforme as normas da Universidade, serão aprovados os alunos que tiverem ao menos 70% de frequência e resultados de ao menos 50% nas avaliações.
Norma de Recuperação
De acordo com o calendário do semestre.
 
Bibliografia
     
ABRAMO, Helena.Cenas juvenis: punks e darks no espetáculo urbano. São Paulo:Scritta, 1994.
ADORNO, Theodor W. Educação após Auschwitz. In: ADORNO, T.W. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995, p. 119- 138.
ARENDT, Hannah. Entre o Passado e o Futuro. São Paulo, Perspectiva, 1988.
APPLE, Michael. Educação e Poder. Porto Alegre, Artes Médicas, 1989.
BECKER, Howard S. Outsiders: estudos de sociologia do desvio. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.
BERGER, Peter L.; BERGER, Brigitte. “O que é uma instituição social?” In: FORACCHI, M.M.; MARTINS, J.S. (orgs.) Sociologia e Sociedade (Leituras de introdução à Sociologia). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A. , 1977.
2. BERGER, Peter L.; BERGER, Brigitte. “Socialização: como ser um membro da sociedade”. In: FORACCHI, M.M.; MARTINS, J.S. (orgs.) Sociologia e Sociedade (Leituras de introdução à Sociologia). Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A. 1987.
BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1974.
___.O Poder simbólico. Rio de Janeiro: DIFEL/BERTRAND, 1989.
CANCLINI, Nestor. As culturas populares no capitalismo.São Paulo, Brasiliense, 1983.
CANDIDO, Antonio. “O caipira em face da civilização urbana”. Os parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1982.
CLASTRES, Pierre. “O arco e a cesta”. A sociedade contra o Estado. Investigações de antropologia política. Porto: Edições Afrontamento, 1975.
DUBET, François. Mutações cruzadas. a cidadania e a escola. Revista Brasileira de Educação v. 16 n. 47 maio-ago. 2011 pp.289-309. Disponível em
http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782011000200002&script=sci_arttext
DURKHEIM, Émile. Sociologia, Educação e Moral, Lisboa, Rés Editora, 1984.
___. Educação e sociedade. São Paulo: Ed. Melhoramentos, (s/d).
___. A educação Moral. Petrópolis: Vozes, 2008.
___. O ensino da moral na escola primária. Novos estudos Cebrap, nº 78, julho, 2007, p.59-75.
ELIAS, Norbert. O Processo Civilizador, v.1: Uma história dos costumes. 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.
___. O Processo Civilizador, v.2: Formação do Estado e Civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.
ELIAS, Norbert e SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.
EZPELETA, Justa e ROCKWELL, Elsie. Pesquisa participante.São Paulo, Cortez, 1985.
FORACCHI, Marialice M. e MARTINS, José de S. (orgs.) Sociologia e Sociedade, SP, Livros Técnicos e científicos, 1975.
FORQUIN, Jean-Claude. Escola e cultura. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.
FOUCAULT, Michel.Vigiar e Punir: nascimento da prisão.29ª ed. Petrópolis: Vozes, 2004.
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. São Paulo: DP&A Editora, 2001.
IANNI, Octávio. A sociologia e o mundo moderno. Tempo Social, Revista de Sociologia, USP, São Paulo, v. 1, n. 1, 1992, p. 7-27.
LIMA, Luiz Costa. Teoria da cultura de massa.Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1982.
LENOIR, Remi. “Objeto sociológico e problema social”. In LENOIR, R.Iniciação à prática sociológica. Petrópolis: Ed. Vozes, 1998, (p.59-75).
MANNHEIM, Karl. Coleção Grandes Cientistas Sociais, número 25, São Paulo, Ática, 1982.
MARTINS, José de Souza. “As hesitações do moderno e as contradições da modernidade no Brasil”. In: ___. A sociabilidade do homem simples. São Paulo: Editora Contexto, 2008.
___. A aparição do demônio na fábrica: origens sociais do eu dividido. São Paulo: Editora 34, 2008.
___. A arqueologia da memória social: autobiografia de um moleque de fábrica. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.
MILLS, Wright.C. A imaginação sociológica. Rio de Janeiro, Ed. Zahar, 1965.
SIMMEL, Georg. As grandes cidades e a vida do espírito, Mana, 11(2), 2005, p.577-591.
WEBER, Max. A ciência como vocação. In: Max Weber – ensaios de sociologia. GERTH, H.H. E WRIGHT MILLS, C. (orgs.). 2ª ed. Rio de Janeiro: Zahar ed. 1971, p.154-183.
 

Clique para consultar os requisitos para EDF0113

Clique para consultar o oferecimento para EDF0113

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP