Informa??es da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Educação
 
Filosofia da Educ e Ciências da Educ
 
Disciplina: EDF0215 - Educação e Cultura Brasileira
EDF0215 1 Brazilian Education and Culture

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Visa ao conhecimento dos traços culturais predominantes na formação social brasileira, capacitando o aluno a refletir sobre o peso desses traços na busca da solução de problemas políticos, econômicos e sociais, com ênfase no papel da Educação, como fator de conservação ou de mudança. O curso desenvolverá uma análise crítica dos temas mais representativos na composição do chamado complexo cultural brasileiro, criando oportunidades para que os alunos formem conhecimento de textos clássicos da cultura brasileira.
 
 
 
Programa Resumido
Visa ao conhecimento dos traços culturais predominantes na formação social brasileira, capacitando o aluno a refletir sobre o peso desses traços na busca da solução de problemas políticos, econômicos e sociais, com ênfase no papel da Educação, como fator de conservação ou de mudança. O curso desenvolverá uma análise crítica dos temas mais representativos na composição do chamado complexo cultural brasileiro, criando oportunidades para que os alunos formem conhecimento de textos clássicos da cultura brasileira.
 
 
 
Programa
1. Esquemas sobre o desenvolvimento da cultura brasileira.
. literatura e sociedade.
. os intelectuais e o contexto histórico.
2. Identidade e Política na cultura brasileira.
. traços culturais predominantes: origens e conseqüências (aspectos étnicos, religiosos, econômicos e sociais); patriarcalismo e personalismo.
. o nacional e o "postiço".
3. Educação, cultura e ideologia.
. indústria cultural, cultura de massas e processo educativo.
. cultura e quotidiano.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, leituras e estudos dirigidos.
Critério
Prova escrita e avaliação dos trabalhos de leituras dirigidas.
Norma de Recuperação
De acordo com o calendário do semestre.
 
Bibliografia
     
1. ABRAMO, H. Cenas juvenis. São Paulo, Scritta, 1994.

2. ABRAMOWICZ, Anete; MORUZZI, Andrea B. O plural da infância: aportes da sociologia. São Carlos: UFSCar, 2010.

3. ANDRADE, Mário de. Aspectos da Literatura Brasileira, Belo Horizonte, Ed. Itatiaia, 2002.

4. BOSI, Alfredo (org.). Cultura Brasileira, temas e situações. São Paulo: Ed. Ática, 1987.

5. BOSI, Alfredo. Dialética da colonização. 4ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

6. CANCLINI, Nestor Garcia. “Notícias recientes sobre la hibridación”. Revista Transcultural de Música, 7 (2003) (Disponível na internet).

7. CANDIDO, Antonio. Literatura e subdesenvolvimento e A Revolução de 1930 e a cultura. In: ______. A Educação pela Noite e outros ensaios. São Paulo: Ed. Ática, 1987.

8. CANDIDO, Antonio. Os Parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Duas Cidades, 1987.

9. CERTEAU, Michel de. A cultura no plural. Campinas, Papirus, 1995.

10. COHN, Clarice. Antropologia da criança. Rio de Janeiro: Zahar Eds., 2005.

11. DA MATTA, Roberto. A casa e a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. 5ª ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1997.

12. DAYRELL, Juarez. (org.) Múltiplos olhares sobre educação e cultura. Belo Horizonte, UFMG, 1996.

13. ELIAS, Norbert & SCOTSON, J.L. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro, Zahar, 2000.

14. FAORO, Raymundo. “A Viagem redonda: do patrimonialismo ao estamento”. In: ______. Os Donos do Poder.Vol. II. Rio de Janeiro: Ed. Globo, 1987.

15. FORACCHI, M. M. O estudante e a transformação da sociedade brasileira. São Paulo, Companhia Editora Nacional, 1965.

16. ______. A participação social dos excluídos. Parte II – A juventude: ascensão social e rebelião. São Paulo, Hucitec, 1982.

17. FREYRE, Gilberto. Sobrados e Mucambos. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 1º ed., 1936.

18. ______. Casa Grande e Senzala. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio.

19. FRY, Peter. Para Inglês ver (identidade e política na cultura brasileira). Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 1982.

20. GOMES, Paulo Emílio Salles. Cinema, trajetória no Subdesenvolvimento, São Paulo: Ed. Paz e Terra, 1980.
21. HOLLANDA, Sergio Buarque de. Raízes do Brasil. Rio de Janeiro: Ed. José Olympio, 1º ed., 1936.

22. IANNI, Octavio. Pensamento social no Brasil. Bauru: EDUSC, 2004.

23. KOWARICK, Lúcio. Espoliação urbana, lutas sociais e cidadania: fatias de nossa história recente. Espaço & Debates, n. 40, 1997.

24. ______. Cidade e cidadania. Cidadão privado e subcidadão público. São Paulo em Perspectiva, Revista da Fundação Seade, 5 (20), 1991.

25. LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1972.

26. MARTINS, José de Souza. Regimar e seus amigos. A criança na luta pela terra e pela vida. In: ______. Fronteira: A degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo: Hucitec, 1997.

27. ______. A Sociabilidade do Homem Simples. São Paulo, Hucitec, 2000.

28. ______. Exclusão social e a nova desigualdade. Ed. Paulus, 1997.

29. ______. A sociedade vista do abismo. Novos estudos sobre exclusão, pobreza e classes sociais. Edit. Vozes, 2002.

30. MELLO, João Manuel Cardoso de. NOVAIS, Fernando A. Capitalismo tardio e sociabilidade moderna. In: História da Vida Privada no Brasil, vol. 4: Contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo, Cia. Das Letras, 1998.

31. MORAIS, Regis de. Cultura Brasileira e Educação: Estudo histórico. Campinas: Papirus, 1989.

32. RIBEIRO, Darcy. A utopia Brasil. São Paulo: Hedra, 2008.

33. ROCHA, Everardo P. Guimarães. O que é etnocentrismo? São Paulo: Brasiliense, 1989.

34. SCHWARZ, Roberto. Que horas são? Ensaios. São Paulo: Ed. Cia. das Letras, 1987.

35. ______. “As idéias fora de lugar”. In: ______. Ao vencedor as batatas. São Paulo: Livraria Duas Cidades, 1992.

36. SILVA, Tomás Tadeu (org.) Pedagogia dos monstros: os prazeres e os perigos da confusão de fronteiras. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

37. ______. Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

38. SOUZA, Jessé. (Não) reconhecimento e subcidadania, ou "o que é ser gente"? Lua Nova, nº 59, 2003, CEDEC, São Paulo, pp. 51-73. Disponível em <>, acesso em 6/4/2011.

39. VANUCCI, Aldo. Cultura Brasileira. O que é, como se faz. São Paulo: Ed. Loyola, 1999.

40. VELHO, Gilberto; KUSHNIR, Karina (orgs.) Pesquisas urbanas: desafios do trabalho antropológico. Rio de Janeiro: Zahar Ed., 2003.

41. VELHO, Gilberto. Observando o Familiar. In: ______. Individualismo e Cultura: Notas para uma Antropologia da Sociedade Contemporânea. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981. pp. 121-132.

42. ZALUAR, Alba. A máquina e a revolta: as organizações populares e os significados da pobreza. São Paulo: Brasiliense, 2002.
 

Clique para consultar os requisitos para EDF0215

Clique para consultar o oferecimento para EDF0215

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP