Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Educação Física e Esporte
 
Esporte
 
Disciplina: EFE0156 - Bases Fisiológicas da Avaliação e do Treinamento Aeróbio
Endurance performance: physiological bases and training prescription

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Com base em aspectos fisiológicos, sobretudo do ponto de vista bioenergético, o objetivo central da disciplina é promover a reflexão acerca dos principais elementos que compõem a avaliação e a prescrição do treinamento dos esportes predominantemente aeróbios.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
3618536 - Rômulo Cássio de Moraes Bertuzzi
 
Programa Resumido
- Apresentação da disciplina
- Variáveis determinantes da aptidão aeróbia
- Testes utilizados para avaliação da aptidão aeróbia
- Fatores limitantes da aptidão aeróbia
- Treinamento aeróbio: avaliação e prescrição
- Tipos de treinamento visando à melhora da aptidão aeróbia
 
 
 
Programa
O programa da disciplina contempla aspectos fundamentais para o entendimento do conceito de aptidão aeróbia, desde sua perspectiva histórica e sua relação com os fatores que podem influenciá-la. As variáveis que são responsáveis por determinar a aptidão aeróbia e a importância de cada uma dentro de um programa de treinamento são abordadas. Além disso, uma análise crítica baseada em estudos prévios e nas atividades propostas nas aulas práticas será um dos focos dessa disciplina. O conhecimento de diferentes tipos de treinamento que afetem as respostas nas variáveis associadas à aptidão aeróbia e entendimento dos mecanismos responsáveis por estas respostas também serão abordados criticamente levando em consideração os achados científicos mais relevantes.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, discussão de textos, relatórios de aulas práticas.
Critério
- Avaliação teórica.
- Participação nas aulas práticas.
- Relatórios.
Norma de Recuperação
A disciplina não oferecerá recuperação.
 
Bibliografia
     
1. BRAMBLE and LIEBERMAN. Endurance running and the evolution of Homo. Nature, v. 432, n. 18, p.345-352, 2004. 2. BROOKS. Lactate doesn’t necessarily cause fatigue. Why are we surprised? The Journal Physiology, v.536, p.1, 2001. 3. DAVIS and BAILEY. Possible mechanisms of central nervous system fatigue during exercise. Medicine and Science in Sports and Exercise, v.29, n.1, p.45-57, 1997. 4. GLADDEN. Lactic acid: New roles in a new millennium. Muscle & Nerve, New York, v.98, n.2, p.195-197, 2001. 5. CAIRNS. Lactic acid and exercise performance: culprit or friend? Sports Medicine, 36(4):279-291, 2006. 6. LINDINGER et al. Applying physicochemical principles to skeletal muscle acid-base status. America Journal of Physiology, Endocrine and Metabolism, 289(3):R891-894, 2005. 7. SKINNER et al. The transition from aerobic to anaerobic metabolism. Research Quarterly Exercise and Sports, Washington, v.51, n.1, p.234-248, 1980. 8. ARAMPATZIS et al. Influence of the muscle-tendon unit's mechanical and morphological properties on running economy. Journal of Experimental Biology, 209: 3345-3357, 2006. 9. BERG. Endurance training and performance in runners: research limitations and unanswered questions. Sports Medicine, 33: 59-73, 2003. 10. LAURSEN and JENKINS. The Scientific basis for high-intensity interval training: optimizing training programs and maximizing performance in highly trained endurance athletes. Sports Medicine, 32: 53-73, 2002. 11. MIDLEY et al. Is there an optimal training intensity for enhancing the maximal oxygen uptake of distance runners?: empirical research findings, current opinions, physiological rationale and practical recommendations. Sports Medicine, 36: 117-132, 2006. 12. PAAVOLAINEN et al. Explosive-strength training improves 5-km running time by improving running economy and muscle power. Journal of Applied Physiology, 86: 1527-1533, 1999. 13. SAUNDERS et al. Factors affecting running economy in trained distance runners. Sports Medicine, 34: 465-485, 2004. 14. STOREN et al. Maximal strength training improves running economy in distance runners. Medicine and Science in Sports Exercise, 40: 1087-1092, 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para EFE0156

Clique para consultar o oferecimento para EFE0156

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP