Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Educação Física e Esporte
 
Pedag do Mov do Corpo Humano
 
Disciplina: EFP0133 - Arte Marcial Chinesa: cultura e movimento
Chinese Martial Art: culture and movement

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
Possibilitar a caracterização e análise das qualidades distintivas da arte marcial chinesa “Ving Tsun/Kung Fu”, com vistas ao incremento dos conhecimentos relativos ao contexto da cultura corporal de movimento necessários a formação dos profissionais de Educação Física, do Esporte e da Educação/Pedagogia.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1796831 - Walter Roberto Correia
 
Programa Resumido
estudo das qualidades distintivas da arte marcial Ving Tsun/Kung Fu como sistema de inteligência estratégica chinês de combate corporal simbólico.
 
 
 
Programa
História do pensamento clássico chinês (“Período Arcaico e Reinos Combatentes”).
Sociedade e Cultura Chinesa: alguns desafios contemporâneos.
Kung Fú: aspectos conceituais e etimológicos.
Ving Tsun/Kung Fu: aspectos etimológicos.
Ving tsun: dimensões históricas e genealogia.
Inteligência Marcial: conceituação e implicações para o desenvolvimento humano.
Caracterização do Ving Tsun/Kung Fu como sistema estratégico chinês de combate simbólico.
Ving Tsun/Kung Fu: conceitos, princípios e aplicações
Defesa pessoal ampliada: subsídios para o desenvolvimento da inteligência estratégica/marcial.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A metodologia proposta se circunscreve na perspectiva sóciointeracionista-construtivista privilegiando o ensino para compreensão a partir do enfoque dialógico/reflexivo e análise de situações problemas.
Critério
Frequência mínima de 70%.
Questionário semi-estruturado.
Discussão colegiada com apontamentos em painel.
Trabalhos/Seminários
Norma de Recuperação
Não haverá recuperação
 
Bibliografia
     
BACK A.; KIM, D. The future course of the Eastern martial arts. Quest, v.36, p.7-14, 1984.
BOTTENBURG, M.V.; HEILBRON, J. De-sportization of fighting contests - the origins and dynamics of no holds barred events and the theory of sportization. International Review for the Sociology of Sport, Otago, v. 41, n.3-4, 259-282, 2006.
BROWN, D.; JOHNSON, A. The social practice of self-defense martial arts: applications for physical education. Quest, Champaign, v.52, p.246-59, 2000.
CHENG, A. História do Pensamento Chinês. Petrópolis,RJ: Vozes, 2006.
CORREIA, W.R.; FRANCHINI, E. Produção Acadêmica das Lutas, Artes Marciais e Esportes de Combate. Rio Claro/SP, Motriz: vol16, 01, p.01-09, 2010.
DEL VECCHIO F. B.; FRANCHIN E. Lutas, artes marciais e esportes de combate: possibilidades, experiências e abordagens no currículo de educação física. In: SAMUEL DE SOUZA NETO; DAGMAR HUNGER (Org.). Formação profissional em Educação Física: estudos e pesquisas. Rio Claro: Biblioética, 2006, v. 1, p. 99-108.
DONOHUE, J.J. Modern educational theories and traditional Japanese martial arts training methods. Journal of Asian Martial Arts, v.14, n.2, p.8-29, 2005.
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1993.
FREUD, S. O malestar da civilização. Rio de Janeiro, Imago, 1979.
MORAIS, R. Violência e Educação. Campinas/SP, Papirus1995.
THEEBOOM, M.; KNOP, P. Asian martial arts and approaches of instruction in Physical Education. European Journal of Physical Education, Berlin, v. l4, n.2, p.146-161, 1999.
 

Clique para consultar os requisitos para EFP0133

Clique para consultar o oferecimento para EFP0133

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2021 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP