Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Educação Física e Esporte
 
Pedag do Mov do Corpo Humano
 
Disciplina: EFP0392 - Educação Física na Segunda Infância I
Physical Education in Middle Childhood I

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2016 Desativação:

Objetivos
Desenvolver a capacidade do aluno para:
a. Identificar as características da criança de 2a Infância que têm implicações para a elaboração, implementação e avaliação de programas e de sessões de Educação Física;
b. Com base em sua caracterização elaborar programa de educação física para crianças de 2a. infância;
c. Buscar referencial teórico adequado e,
d. Compreender pesquisas em educação física da 2a infância.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
52429 - Andrea Michele Freudenheim
 
Programa Resumido
Apresentação e análise da fundamentação teórico-prática com respeito à educação física da criança de 2ª infância, considerada dos 7 anos 12 anos de idade. Natureza, propósitos, significado do movimento, e importância da Educação Física para a criança situada nessa faixa etária. Identificação das principais características de desenvolvimento e suas implicações para a elaboração de programas de educação física para crianças dessa faixa etária.
 
 
 
Programa
Justificativa: Em função da alteração do objetivo, o conteúdo da disciplina passou a enfatizar conhecimentos necessários a elaboração do programa e exemplos de programas em andamento.


1. Introdução
1.1 Programas da disciplina; constituição dos grupos; distribuição dos seminários; e, explanação das tarefas
2 Objetivos da intervenção profissional em Educação Física
3.1 Importância da educação física para crianças de segunda infância.
3 Caracterização da criança de 2ª infância
2.1 Resgate de conhecimento prévio
2.2 A segunda infância no ciclo de vida do ser humano.
2.3 As taxionomias quanto aproximações.
4 Programa de Educação Física (PEF): estrutura
4.1 Valores e metas/Abordagens
4.2 Objetivos gerais e específicos
4.3 Conteúdo
4.4 Estratégia
4.5 Avaliação
5. Desenvolvimento motor: implicações para o PEF
3.1 Importância e taxionomias do desenvolvimento motor
3.2 Organização da tarefa: diversificação e complexidade
3.3 Observação das ações motoras da criança de 2a. infância.
6. Desenvolvimento físico: implicações para o PEF
6.1 Aspectos maturacionais, da fisiologia do exercício e da biomecânica da criança de 2ª infância
7. Desenvolvimento cognitivo: implicações para o PEF
7.1 Predomínio das operações concretas
7.2 Desenvolvimento moral: autonomia x heteronomia
7.3 Punição e sanção
7.4 Competição e cooperação
8. Desenvolvimento afetivo-social: implicações para o PEF
8.1 Gênero
8.2 Motivação
9. Programas de Educação Física para crianças de 2ª. Infância
9.1 Conhecendo o ‘Aprendendo a nadar’
9.2 Conhecendo o ‘Tênis para crianças’
9.3 Conhecendo PEFs em diferentes contextos
10 Elaboração do PEF para as crianças do Centro da Criança e do Adolescente da Ordem Santa Cruz do Jaguaré (CCA)
10.1 Conhecendo PEFs anteriores
10.2 Caracterização das crianças do CCA
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas, aulas teórico-práticas, laboratório didático na Associação Beneficente Aquarela, recomendações de leitura e elaboração de tarefas.
Critério
1. Prova escrita (40% da avaliação).
2. Tarefas (Seminário e Trabalho final 60%).
Norma de Recuperação
Não há.
 
Bibliografia
     
Tema 2
FILGUEIRAS, I. A criança e o movimento. Avisa-lá, n.11, 2002.
TANI G. (2007) Avaliação das condições do ensino de graduação em educação física: garantia de uma formação de qualidade. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, 6, 55-70.
TOJAL (2008) Trabalho e sociedade: a contribuição do profissional de Educação Física. In: Comissão de Educação da Assembléia Legislativa (Orgs.). As conquistas da Educação Física: homenagem e apresentação dos avanços da Educação Física. São Paulo, S.P.: Assembléia Legislativa.

Tema 3
BEE, H.C., BOYD, D. (2011). A criança em desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed (12ª.ed).

Tema 4
GALLAHUE, D.L. DONNELLY, F.C. Educação Física desenvolvimentista para todas as idades. Phorte: São Paulo, 2008.
HELLINSON, D.R. & TEMPLIN, T.J. (1991) A reflective approach to teaching physical education. Champaign, Human Kinetics, Part III p.41-54.
JEWETT, A.E. & BAIN, L.L (1985) The curriculum process in physical education. Dubuque, W.C.Brown.

Tema 5
ALBERTI, H.; ROTHENBERG, L. (1984) Ensino de jogos esportivos. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico.
CLARK, J.E. (2007) On the problem of motor skill development. JOPERD, v.78, n.5.
BILLING, J. (1980) An overview of task complexity. Motor skills: Theory into Practice, v.4, n.1, p.18-23.
TURPIN, B.A. (1982) Enhancing skill acquisition through application of information processing.
GALLAHUE, D.L. DONNELLY, F.C. Educação Física desenvolvimentista para todas as idades. Phorte: São Paulo, 2008. (Cap. 3)
GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J.C. (2001) Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte. (Cap. 23)
GIMENEZ, R. Combinação de padrões fundamentais de movimento: crianças normais, adultos normais e adultos portadores da síndrome de Down. Revista Paulista de Educação Física, v. 18, p. 101-116, 2004.
HERKOWITZ, J. (1978) Developmental task analysis: the design of movement experiences and evaluation of motor development status. In: RIDENOUR, (Cap.8)
NILGES, L.M. (1999) Refining skill in educational gymnastics: seeing quality through variety. JOPERD, v.70, n.3.
SANCHEZ, F.S. (1986) Bases para una didactica de la educación fisica y el deporte. Madrid: Gymnos.

Tema 6
BAR-OR, O. The child and adolescent athlete, Ed Blackwell Science, 2003
MALINA, R. M.; BOUCHARD, C. Atividade fisica do atleta jovem: do crescimento a maturação. Ed Roca, 2002
MICHAUD, T.J.; ANDRES F.F. (1990) Should Physical Education Programs be responsible for making our youth fit? JOPERD, v. 61, n.6, p. 32-35.
ROWLAND, T. Fisiologia do exercício na criança, Ed Manole, 2008
WEINECK, J. Manual de treinamento esportivo. São Paulo: Manole, 1986.

Tema 7
BROTTO. F.O. Jogos cooperativos: se o importante é competir, o fundamental é cooperar. Santos: Re-Novada, 1997.
KAMII, C. (1987) A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação junto a escolares de 4 a 6 anos. Campinas: Papirus, (7ª ed.). (Apêndice)
KISHIMOTO, T.M. (1994) O Jogo e a educação infantil. São Paulo: Pioneira. (Cap.3)
MACEDO, L., PETTY, A.L.S., PASSOS, N.C., (1987) 4 cores, senha e dominó: oficina de jogos em uma perspectiva construtivista e psicopedagógica. São Paulo, Casa do Psicólogo (2ªed). (Cap. 4)
BEE, H.C., BOYD, D. (2011). A criança em desenvolvimento. Porto Alegre: Artmed (12ª.ed).

Tema 8
GREENDORFER, S.L. Diferenças sexuais na atividade física. Motor Skill: Theory into Practice, v.4, n.2, p.80-90, 1980.
OLIVIER, JC. (2000) Das brigas aos jogos com regras: enfrentando a indisciplina na escola. Porto Alegre: Artmed.
WEILLER, K.H.; DOYLE, E.J. (2000) Teacher-student interaction: an exploration of gender differences in elementary physical education. JOPERD, v.71,. n.3.
Issues: Should physical education classes return to teaching males and females separetely? JOPERD, v.70, n.1, 1999.

Tema 9
FREUDENHEIM, A.M. (1995) O nadar: uma habilidade motora revisitada. São Paulo: CEPEUSP.
FREUDENHEIM, A.M., GAMA, R.I.R.B., CARRACEDO, V.A. (2003) Fundamentos para a elaboração de programas de ensino do nadar para crianças. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte v.2, n.2, p.61-69.

Tema 10
BARRETT, K.R. Observation for teaching and coaching. JOPERD, v.50, p.23-25, 1979.
BURTON, A.W. (1998) Movement skill assessment. Champaign; Illinois: Human Kinetics.
GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J.C. (2001) Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte. (Cap. 23) tema 3
GRAHAM, G. (1992) Teaching children physical education: becoming a master teacher. Champaign; Illinois: Human Kinetics.
KNUDSON, D.V.; CRAIG, S.M. (2001). Análise qualitativa do movimento humano. São Paulo: Manole.
McGEE, R. (1984) Evaluation of processes and products. In: B.J. LOGSDON; K.R. BARRETT; M.R. BROER Physical education for children: a focus on the teaching process. Philadelphia: Lea & Febiger. (Cap. 10).
ROSA NETO, F. Manual de avaliação motora. Porto Alegre: Artmed, 2002.
ULRICH, D.A. (2000) Test of gross motor development: examiner´s manual. Austin: Texas: pro-ed.
VALENTINI, N.; TOIGO, A.M. (2004) Ensinando Educação Física nas séries iniciais: desafios & estratégias. Anoas: Unilaslle, Salles,.
WEFFORT, M. F. (1995) Observação, registro, reflexão: instrumentos metodológicos I. São Paulo: Espaço Pedagógico.
 

Clique para consultar os requisitos para EFP0392

Clique para consultar o oferecimento para EFP0392

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP