Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Escola de Enfermagem
 
Enfermagem de Saúde Coletiva
 
Disciplina: ENS0190 - Um Olhar de Gênero Sobre a Saúde das Mulheres
Women’s Health from a Gender View

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2012 Desativação:

Objetivos
Compreender o conceito de gênero como categoria de análise das condições de vida e saúde das mulheres, na perspectiva da saúde coletiva.
b) Conhecer e compreender a violência contra as mulheres sob o olhar de gênero
c) Conhecer as principais políticas públicas vigentes no Brasil voltadas para a melhoria das condições de vida e saúde das mulheres
d) Vislumbrar possibilidades de intervenção generificada de Enfermagem em Saúde Coletiva na saúde das mulheres
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
40005 - Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca
 
Programa Resumido
Trata-se de uma reflexão acerca da vida e saúde das mulheres sob o olhar de Gênero, ou seja, através dos processos sociais de construção da feminilidade e da masculinidade numa dada realidade sociocultural. A partir disso, é possível compreender e intervir no processo saúde-doença das mulheres, consideradas as especificidades do cenário brasileiro.
 
This course reflects on women’s lives and health from a gender perspective, i.e., through social processes of construction of femininity and masculinity in a specific sociocultural context. Hence, it is possible to understand and intervene in women’s health-disease processes, considering the unique nature of the Brazilian scenario.
 
 
Programa
A categoria gênero para a compreensão das condições de vida e de saúde das mulheres brasileiras
Um olhar de gênero sobre o processo saúde-doença das mulheres: determinantes e conseqüentes
A evolução histórica das políticas públicas voltadas para a melhoria das condições de vida e saúde das mulheres no Brasil
A violência contra as mulheres como problema de saúde coletiva e possibilidades de enfrentamento nas diferentes dimensões da realidade objetiva (singular, particular e estrutural)
O empoderamento individual e coletivo das mulheres como possibilidade de enfrentamento das questões de gênero na saúde
A oficina de trabalho como estratégia metodológica para o trabalho com mulheres.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Preleção com discussão
Seminários
Estudos de caso
Oficinas de Trabalho
Critério
Trabalhos escritos
Apresentação de seminário
Norma de Recuperação
Os alunos que obtiverem nota inferior a 5 e superior a 3 na primeira avaliação terão a oportunidade de realizar uma segunda avaliação ainda no semestre em que ocorre a disciplina
 
Bibliografia
     
Amaral, MA; Fonseca RMGS. Entre o desejo e o medo: as representações sociais das adolescentes acerca da iniciação sexual. Rev Esc Enferm USP 2006 40(4): 469-76
Andrade CJM; Fonseca RMGS. Considerações sobre violência doméstica, gênero e o trabalho das equipes de saúde da família. Rev Esc Enferm USP, 2008, 42(3):591-5.
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher : princípios e diretrizes / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2009. Disponível em http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_mulher_principios_diretrizes.pdf
Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Caracterização das vítimas de violências doméstica, sexual e outras violências interpessoais notificados no VIVA. Brasília; 2008.
Breilh J. Epidemiologia crítica. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2006.
Fonseca RMGS. As oficinas de trabalho como opção metodológica. In: Educar para a saúde: prevenção e controle do uso problemático de álcool e drogas na vida e no trabalho. São Paulo: Coordenadoria de Assistência Social da Universidade de São Paulo, 2005.
Fonseca, RMGS. Gênero e saúde-doença: uma releitura do processo saúde-doença das mulheres. In: Fernandes RAQ, Narchi NZ, (org) Enfermagem e saúde da mulher; Barueri: Manole, 2007. p. 30-61.
Fonseca, RMGS. Gênero como categoria para a compreensão e a intervenção no processo saúde-doença. PROENF- Programa de atualização em Enfermagem na saúde do adulto. Porto Alegre: Artmed/Panamericana, 2008, v.3, p.9-39.
Goldani AM. Famílias e gêneros: uma proposta para avaliar (des)igualdades. [online]. 2000. Disponível em: www.abep.nepo.unicamp.br/docs/anais/pdf/2000/todos/gent2-1.pdf.
Gomes R, Minayo MCS, Silva CFR. Violência contra a mulher: uma questão transnacional e transcultural das relações de gênero. In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Impacto da violência na saúde dos brasileiros. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.
Guedes RN, Silva ATMC, Fonseca RMGS. A violência de gênero e o processo saúde-doença das mulheres. Esc. Anna Nery Ver Enferm 2009 jul-set; 13(3): 625-31
Guedes RN; Coelho EAC; Silva ATMC. Violência conjugal: problematizando a opressão das mulheres vitimizadas sob olhar de gênero. In: Rev eletrôn enferm [serial on line] 2007a, vol 2. Avaliable in: http://www.fen.ufg.br/revista/v9/n2/sumario.htm
Minayo MCS. Violência e Saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2006.
Nações Unidas. CEPAL. Manual de uso do Observatório da Igualdade de Gênero da América Latina e Caribe. CEPAL: Santiago (Chile), 2010. Disponível em: http://www.eclac.cl/publicaciones/xml/4/40114/ManualObservatorioWebPortugues.pdf
Oliveira CC.; Fonseca RMGS. Práticas dos profissionais das equipes de saúde da família voltadas para as mulheres em situação de violência sexual. Rev Esc Enferm USP 2007 41(4):605-12. javascript: void(0)
PRO-AIM, Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade. SMS/SP. Disponível em . Acesso em 20/12/2008.
Schraiber LB, D´Oliveira AFPL, França-Júnior I, Diniz S, Portella AP,Ludermir AB, Valença O, Couto MT. Prevalência da violência contra a mulher por parceiro íntimo em regiões do Brasil. Rev Saúde Pública 2007; 41(5):797-807.
SEADE. Fundação do Sistema Estadual de Análise de Dados. Síntese de estéticas vitais, 2008. Disponível em: http://www.seade.gov.br/
Stotz EN. Os desafios para o SUS e a educação popular: uma análise baseada na dialética da satisfação das necessidades de saúde [on line]. Disponível em: http://www.redepopsaude.com.br/varal/politicasaude/desafiosus.htm (s/d). Acesso em 12 ago 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para ENS0190

Clique para consultar o oferecimento para ENS0190

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP