Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
 
Enf Psiquiátrica e Ciências Humanas
 
Disciplina: ERP0146 - Prevenção do Comportamento Suicida
Prevention of Suicidal Behavior

Créditos Aula: 3
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 45 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
- Promover oportunidades de aprendizado significativo com enfoque no desenvolvimento de competências para o cuidado e a prevenção do comportamento suicida e do comportamento autolesivo não suicida. - Promover o desenvolvimento de competências para que o estudante possa avaliar o risco de suicídio, reconhecer fatores de risco e proteção, identificar necessidades de saúde e elaborar ações de cuidado voltadas para o indivíduo e familiares. - Promover oportunidades de aprendizado sobre ações em saúde coletiva voltadas para a prevenção do suicídio e do comportamento autolesivo não suicida. - Promover oportunidades de aprendizado sobre a posvenção do suicídio.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
5136421 - Kelly Graziani Giacchero Vedana
 
Programa Resumido
Esta disciplina proporciona ao estudante oportunidades para o desenvolvimento de competências nas dimensões cognitivas, procedimentais, interpessoais e éticas para a realização prevenção e posvenção do suicídio no âmbito individual e coletivo.
 
 
 
Programa
Saberes Cognitivos: Serão introduzidos na disciplina, saberes cognitivos relacionados a:  Diferentes perspectivas sobre o comportamento suicida.  O suicídio no Brasil e no mundo.  Suicídio, mídia e ambientes virtuais.  Avaliação e classificação do risco suicida.  O cuidado à pessoa com comportamento autolesivo não suicida  Prevenção do suicídio em situações de risco iminente.  Prevenção do suicídio para grupos vulneráveis.  Prevenção do suicídio e saúde coletiva.  Posvenção do suicídio. Saberes Procedimentais: Serão introduzidos na disciplina, saberes procedimentais relacionados a:  Comunicação com a pessoa em risco suicida.  Avaliação do risco de suicídio (ideação, planos, necessidades e fatores de proteção).  Identificação de fatores de risco, fatores de proteção e os fatores precipitantes do comportamento suicida.  Planejamento do cuidado à pessoa com comportamento suicida.  Planejamento do cuidado à pessoa com comportamento autolesivo não suicida.  Desenvolvimento de plano para situações de risco relacionadas ao comportamento suicida.  Discutir alternativas para prevenção do comportamento suicida com enfoque em indivíduos vulneráveis.  Planejar oficinas relacionadas à promoção da saúde mental e prevenção do suicídio.  Discutir a abordagem relacionada à posvenção do suicídio. Saberes Atitudinais: Serão trabalhados na disciplina, saberes atitudinais relacionados a: - Atitude compreensiva, ética e empática. - Proatividade, iniciativa. - Flexibilidade, respeito e habilidade para trabalho em grupo. - Corresponsabilidade com a própria aprendizagem. - Assiduidade e pontualidade. Método de Ensino: Serão empregadas como estratégias pedagógicas: exposição dialogada, discussões em grupo, simulação de alta fidelidade, role-playing, leitura dirigida e planejamento de uma oficina sobre promoção da saúde mental e prevenção do suicídio.
 
 
 
Avaliação
     
Método
A avaliação dos estudantes ocorrerá por meio da frequência, participação nas atividades propostas, simulações e discussões, além da elaboração de uma oficina sobre promoção da saúde mental e prevenção do suicídio.
Critério
Será aprovado o aluno que obtiver nota final igual ou superior a 5,0 (cinco) e frequência mínima de 70% na disciplina.
Norma de Recuperação
A disciplina não prevê recuperação.
 
Bibliografia
     
BERTOLOTE, J.M.; MELLO-SANTOS, C.; BOTEGA, N.J. Detecção do risco de suicídio nos serviços de emergência psiquiátrica. Revista Brasileira de Psiquiatria. v.32, sup.2, p. 87-95, 2010. BOTEGA,N.J., WERLANG, B.S.G., CAIS, C.F.S, MACEDO, M.M.K., Prevenção do Comportamento suicida, Psico, v. 37, n. 3, p. 213-220, 2006. BRASIL. Ministério da Saúde. Prevenção do suicídio: manual dirigido a profissionais das equipes de saúde mental. Brasília, 2006. BULECHEK, G.M.; BUTCHER, H.K.; DOCHTERMAN, J.M. Classificação das intervenções de enfermagem. 5 edição. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010. CAIS, C.F.S- Prevenção do suicídio: Estratégias de Abordagem aplicadas no município de Campinas – SP. Tese de Doutorado apresentada a Pós –Graduação da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas, 2011. CHENG Q, LI H, SILENZIO V, Caine, E.D. Suicide Contagion: A Systematic Review of Definitions and Research Utility, PLoS ONE, v.9, n.9, 2014. CHIQUITO, L.O.; VEDANA, K.G.G. Como ajudar alguém em risco de suicídio? 2018. Disponível em: https://files.acrobat.com/a/preview/a9223c30-abe7-4ea3-91c5-36426425fe90?fbclid=IwAR2J1gyAf2obFLB50pRiZgE_dhgV9y-iaKB8zafhAntEFzW-CiS0YmRnNY8 CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. O suicídio e os desafios para a psicologia. Brasília: CFP, 2013. CVINAR, J.G. Do Suicide Survivors Suffer Social Stigma: A Review of the Literature. Perspectives in Psychiatric Care. v.41, n.1, p. 14–21, 2005. DAINE K, HAWTON K, SINGARAVELU V, STEWART A, SIMKIN S MONTGOMERY P. The Power of the Web: A Systematic Review of Studies of the Influence of the Internet on Self-Harm and Suicide in Young People, PLoS ONE, v.8, n.10, 2013. DURKHEIN, E. O suicídio. Um estudo sociológico. Rio de Janeiro, R.J.,1982. EMERGENCY NURSES ASSOCIATION (ENA). Clinical Practice Guideline: Suicide Risk Assessment Full Version. 2012. KAPLAN, H. I, et.al. Compêndio de psiquiatria: ciências de comportamento e psiquiatria clínica. 7 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2002. MARTIN, I.S.; VEDANA, K.G.G. “Kit de Esperança” (folder), 2018. Disponível em: https://documentcloud.adobe.com/link/track?uri=urn%3Aaaid%3Ascds%3AUS%3A6a272405-f2c2-4549-8451-db0f4a73f0aa&fbclid=IwAR0ly6zgD1Y6fyrEBWwAKcXtxDn9u_MqAa3XWea_SNgXbss4e01aqLW5Pm4 MELMAN, J. Família e doença mental: repensando a relação entre profissionais de saúde e familiares. São Paulo: Escrituras Editora, 2008. MENON, V. Suicide risk asssessment and formulation: An update. Asian Journal of Psychiatry, v. 6, n. 5, p. 430-435. 2013. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Prevenção do suicídio prevenção do suicídio: um recurso para conselheiros um recurso para conselheiros. Organização Mundial de Saúde — OMS: Genebra, 2006. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Prevenção do suicídio: Um manual para profissionais da saúde em atenção primária. Transtornos mentais e comportamentais. Departamento de Saúde Mental. Genebra, 2000. Disponível em: http://www.who.int/mental_health/prevention/suicide/en/suicideprev_phc_port.pdf. Acesso em 23 de junho de 2016. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE- Prevenção do Suicídio: um manual para profissionais da mídia. Departamento de Saúde Mental, Transtornos Mentais e Comportamentais, Genebra, 2000. ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE – Prevenção do Suicídio: Manual dirigido para profissionais da atenção básica, 2009. PAIM, J.; TRAVASSOS, C.; ALMEIDA, C.; et. al, o sistema de saúde brasileiro: história, avanços e desafios. Lancet, v. 6736, n. 11, p. 60054-8, 2011. QUEVEDO, J.; SCHMITT, R.; KAPCZINSKI, F. Emergências Psiquiátricas. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. 440p.; 21cm. REGISTRED NURSES'S ASSOCIATION OF ONTARIO (RNAO) Nursing Best Practice Guideline: Assessment and Care of Adults at Risk for Suicidal Ideation and Behaviour. 2009. ROBISON J, RODRIGUES M, FISHER S, BAILEY E, HERRMAN H. Social media and suicide prevention: findings from a stakeholder survey, Shanghai Archives of Psychiatry, v. 27, n.1, p. 27-35, 2015. STUART, G W ; LARAIA M T . Enfermagem psiquiátrica: princípios e prática. Porto Alegre, Artmed Editora, 2001. TOWNSEND, MC. Enfermagem Psiquiátrica: conceitos e cuidados. 3ª ed. RJ: Guanabara Koogan, 2002. VEDANA, K.G.G. Como ajudar alguém em risco de suicídio? 2018. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=NyM0mV6fehE&t=48s&fbclid=IwAR2GWlTIXAZ2X3aER30fgUq_Jzzxj2BljnXb7Qi8DAxy48QrllbY1j5aiME VEDANA, K.G.G. Lidando com o luto por suicídio, 2018. Disponível em: https://files.acrobat.com/a/preview/c73aeb5e-a8dc-4513-b4f5-05f00c02c479?fbclid=IwAR1XgqSHELzPaCuMcJSn1U9jp978UvM0SjMNfleojKDSBKQaKIvaN-G8nr4 VEDANA, K.G.G. Prevenção dos Comportamentos suicidários: um tema prioritário para pesquisa na enfermagem. Revista Investigação em Enfermagem, v. 21, p. 1, 2017. VEDANA, K.G.G. Social media and suicide. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas (SMAD). VEDANA, K.G.G. Strategic initiatives for preventing suicidal behaviors in older people. Revista de Enfermagem Referência, v. 4, p. 1-4, 2018. VEDANA, K.G.G. Urgências e emergências psiquiátricas, 2018. VEDANA, K.G.G.; ALVES, A.C.; ALMEIDA, A.S.; MORAES, S.M.; DI DONATO G. O cuidado de enfermagem relacionado ao comportamento suicida. In: SILVA, L.A.; SANTOS, I. Cuidar de pessoas em situações de emergências psiquiátricas, ideações suicidas e problemas relacionados a adições. Appris Editora: Curitiba, 2017. VEDANA, K.G.G.; PEREIRA, C.C.M.; DI DONATO, G.; VANZELA, A.S. 13 Reasons Why: social blog posts about the book and series related to suicidal behavior among young individuals. Enfermagem Revista, v. 21, p. 1-9, 2018. WERLANG B.S.G, BOTEGA J.N. Introdução. In: Werlang BG, Botega NJ. (Orgs.) Comportamento Suicida. ArtMed, p. 17-18, Porto Alegre, 2004. WHO – World Health Organization. For which strategies of suicide prevention is there evidence os effectiveness. Regional Office for Europe’s Health Evidence Network (HEN), 1-19, 2004. WHO – World Health Organization. Multisite Intervention Study on Suicidal Behaviours SUPRE-MISS: Protocol of SUPRE-MISS. Geneva, 2002. WHO – World Health Organization. Suicide prevention: facing the challenges, bulding solutions. WHO European Ministerial Conference on Mental Heath, 1-6, 2005. WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Preventing suicide: A global imperative. World Health Organization: Genebra, 2014. YIP, P. S. F.; CAINE, E.; YOUSUF, S.; CHANG, S. S.; WU, K. C. C; CHEN, Y. Y. Means restriction for suicide prevention. Lancet, v.379, n. 9834, p. 2393-9, 2012. ZADRAVEC, T.; GRAD, O. Origins of suicidality: compatibility of layand expert beliefs – Qualitative study. Pshychiatria Danubina, v.25, n.2, p.152-155, 2013.
 

Clique para consultar os requisitos para ERP0146

Clique para consultar o oferecimento para ERP0146

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP