Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
 
Enf Psiquiátrica e Ciências Humanas
 
Disciplina: ERP0237 - Didática II
Didactics II

Créditos Aula: 2
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 30 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2022 Desativação:

Objetivos
Compreender o processo de elaboração, gestão, desenvolvimento e avaliação do projeto educativo da escola de educação profissional em enfermagem e de atividades educativas em saúde.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2917823 - Marlene Fagundes Carvalho Gonçalves
 
Programa Resumido
Abordagens didático-pedagógicas do processo ensino-aprendizagem e suas implicações no cotidiano educacional, o planejamento curricular e didático.
 
 
 
Programa
Saberes Cognitivos: Conceito e prática de planejamento: educacional, curricular, didático (Projeto Pedagógico, Plano de curso, Plano de disciplina, Plano de unidade, Plano de aula) no contexto do Ensino Profissional de Enfermagem; Os elementos constitutivos da ação didática: objetivos, conteúdos, metodologia, estratégias, recursos didáticos e avaliação; Avaliação de aprendizagem: conceituação, importância, tipos e instrumentos; As TICs como apoio ao professor na elaboração de estratégias e recursos de ensino. Saberes Procedimentais: Elaboração e análise de Projeto Político Pedagógico, plano de ensino e plano de aula; Domínio e utilização de métodos, estratégias e formas de avaliação, da organização e gestão do processo de ensino em diferentes contextos da educação básica, ensino profissional e ações educativas nas quais o enfermeiro atua. Saberes Atitudinais: Identificação, reflexões e primeiras experiências em sala de aula sobre o processo ensino-aprendizagem, necessárias para a construção do papel didático-pedagógico do enfermeiro professor na educação profissional em enfermagem e nas atividades educativas em saúde. Método de Ensino: O curso será ministrado através de aulas expositivas dialogadas, seminários e estratégias que articulem conhecimentos à vivência dos estudantes em cenários de prática profissional.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Constará da avaliação o desempenho do estudante nas atividades desenvolvidas em grupo (um seminário, valendo 4 pontos e um trabalho, valendo 2 pontos) e individualmente (uma prova, valendo 4 pontos), no decorrer da disciplina. A nota final varia de zero a dez sendo resultado da soma dos valores atribuídos a cada atividade.
Critério
Será aprovado o aluno que obtiver nota igual ou superior a 5,0 (cinco) e frequência mínima de 70%.
Norma de Recuperação
Estarão em recuperação alunos que não obtiveram nota igual ou superior a 5,0 (cinco). O aluno será submetido a uma avaliação cognitiva de recuperação ao término da disciplina, conforme o período estipulado no calendário escolar. A nota final da disciplina será a média aritmética entre a nota obtida na média do período regular e a nota da avaliação cognitiva da recuperação. Será aprovado o aluno que obtiver nota final igual ou superior a 5,0 (cinco).
 
Bibliografia
     
ALMEIDA, M.E. Proinfo: Informática e Formação de Professores. Volume 1. Secretaria de Educação a Distância. Brasília: Ministério da Educação, Seed, 2000. ANASTASIOU, L.G. C.; ALVES, L. P. (orgs). Estratégias de Ensinagem. In: ANASTASIOU, L.G. C.; ALVES, L. P. (orgs). Processos de Ensinagem na Universidade. Joinville: UNIVILLE, 2003. p. 67-78. BATISTA, N. A. Planejamento na prática docente em saúde. In: BATISTA, S. H.; BATISTA, N. A. (orgs). Docência em Saúde Temas e Experiências. São Paulo: Editora Senac, 2014. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Formação Pedagógica em Educação Profissional na Área de Saúde: enfermagem: núcleo estrutural: proposta pedagógica: o plano da ação 7. Fundação Oswaldo Cruz; Alice Ribeiro Casimiro Lopes. – 2. ed. rev. e ampliada. Brasília: Ministério da Saúde, 2002. BUENO, S.M.V. Educação para a Saúde. Ribeirão Preto: FIERP/EERP-USP, 2008. FARIAS, I. M. S. de (Org.) A organização do processo didático. In: FARIAS, I. M. S. de (Org.) Didática e Docência: aprendendo a profissão. Brasília: Líber Livro, 2009. FREIRE, P.R. Política e Educação. 5.ed. São Paulo: Editora Cortez, 2001. FREIRE, P.R. Professora Sim, Tia não. 5.ed. São Paulo: Editora Olho D'Água, 2008. GIMENO SACRISTÁN, J. O Currículo. 3.ed.Porto Alegre: ARTMED, 2000. GOES, F. S. N.; ANDRADE, L. S.; MISHIMA, S. M.; CORREA, A. K.; CLAPIS, M. J.; SOUZA, M. C. B. M. E.; GONÇALVES, M. F. C.; SILVA, M. A. I.; CAMARGO, R. A. A. Plano de aula: apoio e fundamentos para prática docente - E-book. Ribeirão Preto, SP: FIERP - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, 2015. GONÇALVES, M. F. C.; ANDRADE, L. S.; SOUZA, M. C. B. M. E. Ações educativas na enfermagem: encontro, intencionalidade e participação In: Aprender para cuidar em enfermagem: situações específicas de aprendizagem.1 ed. Ribeirão Preto: EERP/USP, 2019, v.2, p. 6-16. LEAL, R. B. Planejamento de ensino: peculiaridades significativas. Revista Iberoamericana de Educación.p.1-6 Disponível em: http://www.rieoei.org/1106.htm LIBÂNEO, J. C. O Planejamento Escolar e o Projeto Pedagógico Curricular. In: ______. Organização e Gestão da Escola: teoria e prática. 6. Ed. São Paulo: Heccus, 2013. LIBÂNEO, J.C. Didática. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2018. 288p. LOPES, A.C; MACEDO, E. Teorias do Currículo. São Paulo: Cortez Editora, 2011. LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 22 ed. São Paulo: Cortez Editora, 2018. 272 p LUCKESI, C.C. Avaliação da aprendizagem: componente do ato pedagógico. São Paulo: Cortez Editora, 2015. 448p. LUCKESI, C.C. Avaliação em Educação - Questões Epistemológicas e Práticas. São Paulo: Cortez Editora, 2018. 232p. MASETTO, M. T. A Sala de Aula: Espaço de Vida? In: MASETTO, M. T. Didática: a aula como centro. 4a.Ed. São Paulo: FTD, 1997. MOREIRA. A. F. Currículo, Conhecimento e Cultura. In: MOREIRA, A.F. et al. Indagações sobre currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2007. NASCIMENTO, J.K.F. Informática aplicada à educação. Brasília: Universidade de Brasília, 2007. NÓVOA, A. Formação de Professores e Trabalho Pedagógico. Lisboa: EDUCA, 2002. PÉREZ GÓMEZ, A. I. Os processos de ensino-aprendizagem: análise didática das principais teorias da aprendizagem. In: SACRISTÁN, J.G.; PÉREZ GOMEZ, A.I. Compreender e transformar o ensino, Porto Alegre: Artmed, 2000. p. 26-51. PIMENTA, S. G.; GHEDIN, E. (orgs). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 5a. edição. São Paulo: Cortez Edição, 2008. ROCHA, J. Uso de tecnologias da informação e comunicação na educação em saúde. Problematização e desenvolvimento. Medicina (Ribeirão Preto. Online), v. 48, n. 3, p. 214-223, 8 jun. 2015. VASCONCELLOS, C.S. Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político-pedagógico ao cotidiano da sala de aula. São Paulo: Cortez Editora, 2019. 320 p. VASCONCELLOS, C.S. Planejamento: Projeto de Ensino-aprendizagem e Projeto político-pedagógico. 18. Ed. São Paulo: Libertad Editora, 2012. VEIGA, I. P. A (Org.). Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. São Paulo: Papirus, 2010. ZABALA, A. A Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para ERP0237

Clique para consultar o oferecimento para ERP0237

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2022 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP