Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Antropologia
 
Disciplina: FLA0380 - Tópicos de Teoria Antropológica
Topics in Anthropological theory

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 0
Carga Horária Total: 60 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2011 Desativação:

Objetivos
O curso gira em torno de algumas oposições conceituais que marcam a elaboração teórica na Antropologia (e nas ciências sociais ocidentais, de modo amplo), expressando questões e polêmicas recorrentes na disciplina, em torno de polaridades como cultura/natureza, sociedade/indivíduo, sistema/prática, estrutura/sujeito. Assume-se que a reflexão teórica recente na Antropologia – mesmo em vista da fragmentação de seu campo e da diversidade de sua linguagem conceitual – ainda traduz um esforço compartilhado de questionar e repensar aquelas dicotomias fundantes, bem como a pretensão de superá-las (também sob o risco de privilegiar unilateralmente um dos pólos e restaurar antinomias). Busca-se, então, apresentar e discutir alguns aportes derivados do debate contemporâneo na disciplina – concepções de socialidade, corporalidade, perspectivismo, híbridos, redes – por meio de algumas temáticas privilegiadas, tais como: gênero, família e parentesco; imagens da natureza e da sociedade; pensamento e prática científica; corporalidade e tecnologia; consumo e moralidade.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
1980211 - Vagner Goncalves da Silva
 
Programa Resumido
 
 
 
Programa
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas e dialogadas, seminários.
Critério
Apresentação de seminários e elaboração de um ensaio final.
Norma de Recuperação
Prova.
 
Bibliografia
     
Introdução: Visões do desenvolvimento teórico recente na Antropologia
- Sherry ORTNER. “Theory in Anthropology since the sixties”. Comparative Studies in Society and History and, 26,1984, p.126-166.
- Eduardo VIVEIROS DE CASTRO. “O conceito de sociedade em antropologia”. In: ______. A inconstância da alma selvagem. São Paulo: Cosac & Naify, 2002, p.295-316.
- Adam KUPER. “Cultura, diferença, identidade”. In: ______. Cultura: a visão dos antropólogos. Bauru, SP: EDUSC, 2002, p.287-311.

Unidade I: Prática e sistema, indivíduo e sociedade - em torno de gênero e parentesco
- Pierre BOURDIEU, “A casa ou o mundo às avessas”. In: Mariza Corrêa, org. Três ensaios sobre a Argélia e um comentário. (Textos Didáticos nº 16). Campinas: IFCH/Unicamp, 1995, p. 85-107.
- Pierre BOURDIEU, “Esboço de uma teoria da prática”. In: Renato Ortiz, org. Pierre Bourdieu: Sociologia. São Paulo: Ática, 1983. cap. 2, p. 46-81.

- David SCHNEIDER, American kinship: a cultural account. New Jersey: Prentice-Hall, 1968. Cap. 1 (“Introduction”), p.1-18; Cap. 2 (“Relatives”), p.21-29; Cap.3 (“The family”), p.30-54; Cap. 6 (“Conclusion”), p.107-117.

- Marilyn STRATHERN, “Necessidade de pais, necessidade de mães”. Estudos Feministas, v. 3, nº 2, 1995, p.303-329.
- Marilyn STRATHERN, The gender of the gift. Berkeley: University of California Press, 1988. Preface, p.ix-xii; Cap. 1 (“Anthropological strategies”), p.3-21; Cap. 3 (“Groups: sexual antagonism in the New Guinea Highlands”), p.43-65; Cap. 5 (“Power: claims and counter-claims”), p.98-132, Cap.8 (“Relations which separate”), p.191-224; “Conclusion”, p.309-344.
- Marilyn STRATHERN, “Parts and wholes: refiguring relationships in a post-plural world”. In: Adam Kuper, org. Conceptualizing society. Londres: Routledge, 1992, p. 75-104.

Unidade II – Repensando natureza e cultura
- Bruno LATOUR, Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994. Cap. 1 (“Crise”); p.7-17; Cap. 2 (“Constituição”), p.19-52; Cap. 4 (“Relativismo”), p.91-128.

- Philippe DESCOLA, “Constructing natures: symbolic ecology and social practice”. In: P. Descola e G. Pálsson, org. Nature and society: anthropological perspectives. Londres: Routledge, 1996, p. 82-102.
- Eduardo VIVEIROS DE CASTRO, “Perspectivismo e multinaturalismo na América indígena”. In: ______. A inconstância da alma selvagem. São Paulo: Cosac & Naify, 2002, p.345-399.

Unidade III – Corpos e tecnologias
- Bruno LATOUR, “How to talk about the body: the normative dimension of science studies”. Body & Society. v. 10, nº 2-3, june-september 2004, p. 205-229.

- Paul RABINOW, “Artificialidade e iluminismo: da sociobiologia à biossociabilidade”. In: ______. Antropologia da razão. Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 1995, p. 135-158.
- Donna HARAWAY, “Manifesto ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX”. In: T. Silva, org. Antropologia do ciborgue. Belo Horizonte: Autêntica, p. 37-129.

Unidade IV – Sujeitos e bens – em torno de artefatos, consumo e moralidade
- Daniel MILLER, “Toward a theory of consumption”. In: _____. Material culture and mass consumption. Oxford, Blackwell, 1987, p.178-217.
- James CARRIER e Daniel MILLER. “From private virtue to public vice”. In: Henrietta Moore, org. Anthropological theory today. Cambridge: Polity Press, 1999, p.24-47.
 

Clique para consultar os requisitos para FLA0380

Clique para consultar o oferecimento para FLA0380

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP