Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Filosofia
 
Disciplina: FLF0389 - Ética e Filosofia Política II
Ethics and Political Philosophy II

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2017 Desativação:

Objetivos
Oferecer aos estudantes uma introdução ao tema da crítica da representação em Rousseau, tomando como referência a crítica desse filósofo à ideia de representação segundo Thomas Hobbes. Ao desenvolver uma crítica radical da representação política, Rousseau abre-nos as portas para o questionamento do que a modernidade consagrou como o modelo ideal de política, isto é, a democracia representativa. O guia da análise proposta pelo curso será o Paradoxo do espetáculo de Luiz Roberto Salinas Fortes.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
426082 - Alberto Ribeiro Gonçalves de Barros
69758 - Sergio Cardoso
2198054 - Silvana de Souza Ramos
 
Programa Resumido
A partir de Rousseau, discutir a concepção de democracia representativa, suas origens, suas virtudes e suas dificuldades.
 
 
 
Programa
1. A vida em sociedade como representação a) Análise do Discurso sobre a origem da desigualdade e da Nova Heloísa. 2. As primeiras relações de sociabilidade. a) A época de ouro da humanidade. b) Estado de natureza e estado de guerra. c) A posse e a propriedade. d) O pacto social proposto pelo rico. 3) Os Princípios do direito político. a) O pacto social no Contrato Social. b) As condições de legitimidade do estado civil. c) A vontade geral não pode ser representada. d) A vontade geral não pode ser alienada. 4) A representação segundo Hobbes. a) O pacto hobbesiano. b) A pessoa pública do Estado. c) O soberano como representante. d) O soberano como ator. 5) Representação teatral e representação política. a) O teatro e a política. b) A crítica de Rousseau ao modelo hobbesiano. c) A liberdade dos antigos contra a liberdade dos modernos. d) A representação contra a transparência. e) O povo e a festa: o povo como ator, a soberania popular.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Trabalho escrito e/ou seminário.
Critério
A nota final será aquela da atividade de avaliação proposta. Se houver mais de uma atividade, o peso de cada uma será indicado pelo professor responsável pela disciplina.
Norma de Recuperação
Trabalho escrito, versando sobre conteúdos do curso, cuja nota substituirá a da primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
ALTHUSSER, Louis. Política e história de Maquiavel a Marx. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2007. DERATHÉ, Robert. Rousseau e a ciência política de seu tempo. São Paulo: Discurso Editorial, 2009. DIDEROT, Denis; D’ALEMBERT, Jean Le Rond. Enciclopédia. Política. São Paulo: Edunesp, 2015. GOLDSCHMIDT, Victor. Anthropologie et politique. Les principes du système de Rousseau. Paris: J. Vrin, 2000. HOBBES, Thomas. Do cidadão. São Paulo: Martins Fontes, 2002 (há outras traduções). _____. Leviatã. São Paulo: Martins Fontes, 2003 (há outras traduções). KUNTZ, Rolf. Fundamentos da teoria política de Rousseau. São Paulo: Barcarolla, 2012. LEBRUN, Gérard. O que é o poder. São Paulo: Brasiliense, 1994. LOCKE, John. Segundo tratado do governo. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2007 (há outras traduções). MAPHERSON, C.B. A teoria política do individualismo possessivo. São Paulo: Paz e Terra, 1979. MARX, Karl. Sobre a questão judaica. São Paulo: Boitempo, 2010 (há outras traduções). NASCIMENTO, Milton Meira. Opinião Pública e Revolução. São Paulo: Edusp & Nova Stella, 1989. PRADO Jr., Bento. A retórica de Rousseau e outros ensaios. São Paulo: Cosac & Naify, 2008. PUFENDORF, Samuel. Deveres do homem e do cidadão. Rio de Janeiro: Topbooks, 2007. RIBEIRO, Renato Janine. A marca do Leviatã. Linguagem e poder em Hobbes. São Paulo: Ateliê, 2003. RILEY, Patrick (org.). The Cambridge companion to Rousseau. Cambridge (EUA): Cambridge University Press, 2002. ROUSSEAU, Jean-Jacques. Obras. Col. Os Pensadores. São Paulo: várias edições. _____. Oeuvres complètes. Bibliothèque de la Pléiade. Paris: Gallimard, vários volumes (há várias traduções das obras em separado). SALINAS Fortes, Luiz Roberto. Paradoxo do espetáculo: política e poética em Rousseau. São Paulo: Discurso Editorial, 1997. _____. Rousseau: o bom selvagem. São Paulo: Discurso Editorial, 2007. _____. Rousseau. Da teoria à prática. São Paulo: Ática, 1974. SORELL, Tom (org.). Hobbes. São Paulo: Ideias & Letras, 2011. STAROBINSKI, Jean. Jean-Jacques Rousseau. A transparência e o obstáculo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. VV.AA. Pensée de Rousseau. Paris: Seuil, 1984.
 

Clique para consultar os requisitos para FLF0389

Clique para consultar o oferecimento para FLF0389

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP