Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Filosofia
 
Disciplina: FLF0445 - Teoria do Conhecimento e Filosofia da Ciência III
Theory of Knowledge and Philosophy of Science III

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2016 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina tem como objetivo analisar as principais caracterizações contemporâneas do realismo científico, considerar os argumentos favoráveis e contrários a tal concepção e avaliar as alternativas anti-realistas acerca da ciência.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
74302 - Caetano Ernesto Plastino
1333111 - Mauricio de Carvalho Ramos
2088169 - Osvaldo Frota Pessoa Junior
44607 - Pablo Ruben Mariconda
1810180 - Valter Alnis Bezerra
 
Programa Resumido
Análise das mais importantes teses do realismo científico bem como das principais críticas a essas teses.
 
 
 
Programa
1. Sentido e referência: Frege e as objeções de Kripke.
2. Concepção semântica da verdade: Tarski.
3. Equivalência empírica e subdeterminação das teorias pelos dados.
4. Explicação do êxito instrumental, aproximação da verdade e desenvolvimento cumulativo da ciência: Boyd e Putnam.
5. Dependência teórica da metodologia científica e naturalização da epistemologia.
6. Relativismo cognitivo: os determinantes sociais da crença.
7. Empirismo construtivo de van Fraassen.
8. Realismo de entidades de Hacking.
9. Realismo interno de Putnam.
10. A verdade é objetivo da ciência?
 
 
 
Avaliação
     
Método
Trabalho escrito e/ou seminário.
Critério
A nota final será aquela da atividade de avaliação proposta. Se houver mais de uma atividade, o peso de cada uma será indicado pelo professor responsável pela disciplina.
Norma de Recuperação
Trabalho escrito, versando sobre conteúdos do curso, cuja nota substituirá a da primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
Básica BLOOR, D. Conhecimento e imaginário social. Trad. M. do A. Penna-Forte. São Paulo: Edunesp, 2010. CANGUILHEM, G. Estudos de história e de filosofia das ciências. Trad. A. Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2011. CASSIRER, E. Substance and function and Einstein’s theory of relativity. Mineola (EUA): Dover, 1953. FEYERABEND, P. K. Adeus à razão. Trad. V. Joscelyne. São Paulo: Edunesp, 2010. FLECK, L. Gênese e desenvolvimento de um fato científico: introdução à doutrina do estilo de pensamento e do coletivo de pensamento. Trad. G. Otte e M.C. de Oliveira. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2010. GUTTING, G. (ed.). Continental philosophy of science. Malden (EUA): Blackwell, 2005. HACKING, I. Ontologia histórica. Trad. L. Mendes. São Leopoldo (RS): Editora Unisinos, 2009. LACEY, H. “Pluralismo metodológico, incomensurabilidade e o status científico do conhecimento tradicional”. Scientiae Studia, vol. 10, no 3, 2012. LÉVY-LEBLOND, J. M. O pensar e a prática da ciência: Antinomias da razão. Trad. M.L. Panzoldo. Bauru (SP): Edusc, 2004. MASLIN, K. T. Introdução à filosofia da mente. Trad. F.J.R. Rocha. Porto Alegre: Artmed, 2009. MAYR, E. Biologia, ciência única: reflexões sobre a autonomia de uma disciplina científica. Trad. M. Leite. São Paulo: Companhia das Letras, 2005. POINCARÉ, H. Ensaios fundamentais. Trad. V. Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto/Editora PUC-Rio, 2008. RORTY, R. A filosofia e o espelho da natureza. Trad. A. Trânsito. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1994. SHAPIRO, S. Thinking about mathematics: The philosophy of mathematics. Oxford: Oxford University Press, 2000. TORRETTI, R. Philosophy of physics. Cambridge (Reino Unido): Cambridge University Press, 1999. Complementar ALTHUSSER, Louis. Filosofia e filosofia espontânea dos cientistas. Trad. E.A. Bacelar. Lisboa, São Paulo: Presença, Martins Fontes, 1976. CASSIRER, E. Las ciencias de la cultura. Trad. W. Roces. Cidade do México: Fondo de Cultura Económica, 2005. CAVAILLÉS, J. Obras completas de filosofia das ciências – Com textos de Canguilhem, Bachelard, Jean-Toussaint Desanti, Raymond Aron e Henri Cartan. Trad. A. Chiquieri. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012. CHALMERS, A. A fabricação da ciência. Trad. B. Sidou. São Paulo: Edunesp, 1994. COLLINS, H. Mudando a ordem: replicação e indução na prática científica. Trad. S.C. Becker & P.V. Cava. Belo Horizonte: Fabrefactum, 2011. FRIEDMAN, M. A parting of the ways: Carnap, Cassirer, and Heidegger. Peru (EUA): Open Court, 2000. GONZÁLEZ PORTA, M. A. Estudos neokantianos. São Paulo: Loyola, 2011. GRANGER, G.-G. O irracional. Trad. A. Lorencini. São Paulo: Edunesp, 2002. MARCUSE, H. O homem unidimensional: estudos de ideologia da sociedade industrial avançada. Trad. R. de Oliveira, D.C. Antunes e R.C. Silva. São Paulo: Edipro, 2015. NEURATH, O. Philosophical papers 1913-1946. Ed. e trad. R.S. Cohen e M. Neurath. Dordrecht: Reidel, 1983. PESSOA JR., O. Conceitos de física quântica. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2003, 2006, 2 vol. SELLARS, W. Empirismo e filosofia da mente. Trad. S.I.A. Stein. Petrópolis: Vozes, 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para FLF0445

Clique para consultar o oferecimento para FLF0445

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2017 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP