Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 
Júpiter - Sistema de Graduação

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Filosofia
 
Disciplina: FLF0468 - História da Filosofia Medieval III
History of Medieval Philosophy III

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2018 Desativação:

Objetivos
Aprofundamento do estudo monográfico de autores medievais visando capacitar o estudante a trabalhar com as especificidades da produção filosófica do período.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2542645 - Carlos Eduardo de Oliveira
66115 - Jose Carlos Estevao
2917163 - Lorenzo Mammi
2809666 - Moacyr Ayres Novaes Filho
 
Programa Resumido
Apresentação de tópicos específicos segundo as linhas mestras do pensamento patrístico e medieval: a reelaboração do neoplatonismo por Agostinho; os desenvolvimentos agostinianos até Anselmo de Cantuária; a recepção medieval de Aristóteles e a tensão com o neoplatonismo; o contato com a filosofia árabe; a constituição da teologia como ciência e a separação da metafísica, a reação de Duns Escoto e de Guilherme de Ockham contra o caráter aristotélico da teologia de Tomás de Aquino; a ruptura da metafísica tradicional em Ockham.
 
 
 
Programa
1) Agostinho, Anselmo e a tradição neoplatônica: a) Agostinho e a tradição neoplatônica. b) Anselmo: Gramática e Filosofia. c) O argumento único. 2) Aristóteles latino e a ruptura da tradição agostiniana: a) Boécio tradutor e comentador de Aristóteles. b) A lógica e a ética de Abelardo. c) Comentadores árabes e judeus: Avicena, Averróis e Maimônides. 3) Tomás de Aquino, Duns Escoto e Guilherme de Ockham: a) A distinção tomasiana entre ser e essência. b) A univocidade do ser. c) Ser objetivo e ser subjetivo na apreensão do universal.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Trabalho escrito e/ou seminário.
Critério
A nota final será aquela da atividade de avaliação proposta. Se houver mais de uma atividade, o peso de cada uma será indicado pelo professor responsável pela disciplina.
Norma de Recuperação
Elaboração de prova ou dissertação, a critério do professor, versando sobre conteúdos do curso, cuja nota substituirá a da primeira avaliação.
 
Bibliografia
     
Fontes: AGOSTINHO DE HIPONA. “Sobre as ideias”. Cadernos de Trabalho CEPAME, São Paulo, USP, 1993, II (1): 5-11. ANSELMO DE CANTUÁRIA. Obras completas de San Anselmo. Texto latino de la edición crítica de Schmidt [sic]. Intr. general, versión castellana y notas teológicas sacadas de los comentarios de Olivares, por J. Alameda. Col. BAC. Madrid: Catolica, 1952-1953, 2008-2009, 2 vol. BOÉCIO. “The Second Edition of the Commentaries on the Isagoge of Porphyry (Book I)”. In: McKEON, R. (ed.). Selections from medieval philosophers. 1. Augustine to Albert the Great. Ed. and tr., with intr. notes and glossary by R. McKeon. Nova York: Charles Scribner’s Sons, 1958. GUILHERME DE OCKHAM. Quodlibetal questions. Quodlibets 1-7. Trad. A. J. Freddoso e F. E. Kelley. Col. Yale library of medieval philosophy. New Haven, Londres: Yale University Press, 1991, 2 vol. IBN SINA (AVICENA). Livro da alma. Trad., introd. e notas de M. Attie Filho, pref. de C. A. R. do Nascimento. São Paulo: Globo, 2011. JOÃO DUNS ESCOTO, Obras del Doctor sutil Juan Duns Escoto. Col. BAC. Madrid: Catolica, 1950-1963. PEDRO ABELARDO, Lógica para Principiantes. Trad. C. A. R. Nascimento. São Paulo: Vozes, 1997. TOMÁS DE AQUINO. Suma de teologia. Primeira parte, questões 84-89. Introd. e trad. de C. A. R. Nascimento. Uberaba: UFU, 2004. Estudos: ESTÊVÃO, J. C. Abelardo e Heloísa. São Paulo: Discurso Editorial, Paulus, 2015. GRABMANN, M. “A quæstio De ideis de Santo Agostinho: seu significado e sua repercussão medieval”. Cadernos de Trabalho CEPAME, São Paulo, 1993, II (1). LANDIM FILHO, R. Questões disputadas de metafísica e de crítica do conhecimento. São Paulo: Discurso Editorial, 2009. LIBERA, A. Filosofia Medieval. Trad. D. D. Machado e N. Campanário. São Paulo: Loyola, 1998. MARENBON, J. Boethius. Col. Great Medieval Thinkers. Oxford: Oxford University Press, 2003. MARTINES, P. R. O “argumento único” do Proslogion. Porto Alegre: Edipucrs, 1997. DE MURALT, A. La apuesta de la Filosofia Medieval. Estudos tomistas, escotistas, ockhamistas y gregorianos. Estudio introductório y traducción de José Carlos Muinelo Cobo y Juán Antonio Gómes Garcia. Madrid: Marcial Pons, 2008.
 

Clique para consultar os requisitos para FLF0468

Clique para consultar o oferecimento para FLF0468

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2018 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP