Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Geografia
 
Disciplina: FLG0115 - Migrações e Trabalho
Labor and Migration

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 2
Carga Horária Total: 120 h
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2024 Desativação:

Objetivos
Esta disciplina tem por objetivo estudar os processos migratórios em sua relação com a mobilidade do trabalho em seu processo de formação reprodução e crise, tomando o debate sobre a questão migratória e a produção de seus discursos, como pressuposto. 
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
495048 - Carlos de Almeida Toledo
 
Programa Resumido
Programa Resumido
 
 
 
Programa
Os estudos de Geografia sobre as mudanças dos processos de trabalho resultantes dos enfrentamentos da crise capitalista do final do século XX, tem avançado e desenvolvido conceitos explicativos, necessários à compreensão do espaço geográfico e suas mudanças.
O conteúdo abrangerá a história dos estudos migratórios e diversas abordagens teóricas e as relações entre processo migratório e processo de trabalho; as relações entre crise e espaço; a análise da história da mobilização do trabalho em sua particularidade brasileira.
Os métodos de trabalho compreenderão: aulas expositivas, trabalhos de campo na metrópole e na região, além de exercícios e trabalhos individuais e em grupo e seminários. As atividades dos alunos incluirão leituras e debates de textos selecionados, elaboração de resumos e exercícios, além da problematização dos inventários de campo, preparação e apresentação de relatórios e trabalhos em grupos ou individuais, seminários.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, seminários e análises de textos. Os estudantes serão avaliados em dois trabalhos obrigatórios (um individual outro em grupo.) e participação nas aulas
Critério
A avaliação será feita com base no conjunto das atividades realizadas.
Norma de Recuperação
Avaliação e/ou trabalho individual.
 
Bibliografia
     
ALENCASTRO Luiz Felipe de. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo Companhia das Letras, 2000
GAUDEMAR, Jean-Paul de. A mobilidade do trabalho e acumulação do capital. Lisboa; estampa, 1977.
GIAVAROTTI, Daniel Manzione, A persistência fetichista da dignidade do trabalho em crise a partir da periferia do Jardim Ibirapuera, in Revista Akesis 107, 2016
HEIDEMANN, Dieter. “Os migrantes e a crise da sociedade do trabalho: humilhação secundária, resistência e emancipação”. In: Migrações: discriminações e alternativas. São Paulo: Paulinas/SPM, 2004.
KLUCK, Erick Gabriel Jones, A migração a partir dos Brejos da Barra, cap. 3 da dissertação O trabalho vai para o brejo: mobilização, migração e colapso da modernização, 2011.
KURZ, Robert (2005), Barbárie, migração e guerras de ordenamento mundial, in: Serviço Pastoral dos Migrantes, Travessias na Desordem Global, Fórum Social das Migrações Porto Alegre 2005
MARTINS, José de Souza, O vôo das andorinhas, in: Não há terra para plantar neste verão, Petrópolis, Vozes, 1986
OLIVEIRA, F. de. Elegia para uma re(li)gião: SUDENE, Nordeste. Planejamento e conflito de classes. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977
RAVENSTEIN, Ernest George, (1885) The Laws of migration, in: Journal of the statistical society, 47
SINGER, Paul Israel. Migrações internas: considerações teóricas sobre o seu estudo, in: Economia política da urbanização. São Paulo: Brasiliense/CEBRAP, 1975 
SORRE, Maximilien, (1955), Les migrations des peuples. Essai sur la mobilité géographique, Flammarion, Paris ;em especial e reproduzido em português: Migrações e mobilidade do ecúmeno, in Max Sorre, Geografia, São Paulo, Ática, 1984Universidade Federal de Santa Maria
VAINER, Carlos Bernardo, “Trabalho, espaço e estado: questionando a questão migratória.Cadernos PUR, v.l, n. 1, 1984
 

Clique para consultar os requisitos para FLG0115

Clique para consultar o oferecimento para FLG0115

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2024 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP