Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Geografia
 
Disciplina: FLG0244 - Sensoriamento Remoto Aplicado à Geografia
Remote Sensing Applied to Geography

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 1
Carga Horária Total: 90 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 18 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 15/07/2018 Desativação:

Objetivos
* Fornecer os princípios básicos do Sensoriamento Remoto enquanto técnica de obtenção, registro e interpretação de dados para a análise geográfica; * Avaliar o potencial das imagens obtidas através de plataformas aéreas ou orbitais como subsídios à análise têmporo-espacial dos fenômenos geográficos.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
2848865 - Fernando Shinji Kawakubo
2787109 - Reinaldo Paul Pérez Machado
 
Programa Resumido
Definição, histórico do sensoriamento remoto, princípios físicos, comportamento espectral dos alvos, sistemas sensores, interpretação de fotografias aéreas e imagens orbitais. Além dos conteúdos explicitados, a disciplina conta com 12 horas de PCC na qual é realizado uma análise partir de situações didáticas que possibilitem a compreensão das transformações curriculares ocorridas entre o contexto escolar e a universidade. Também é destinada carga horária específica para análise e discussão de Tecnologias de Informação como recursos de pesquisa e ensino, vinculados a formação do geógrafo e do professor de Geografia.
 
 
 
Programa
Definição. Histórico do sensoriamento remoto. Níveis de aquisição dos dados. Radiação eletromagnética: fonte de energia, classificação da radiação eletromagnética. Interação da radiação eletromagnética com a atmosfera: espalhamento, absorção e transmissão da energia. Interação da radiação eletromagnética com os alvos: comportamento espectral de alvos naturais e construídos, fatores intrínsecos e ambientais que controlam o comportamento espectral. Tipos de sensores: passivos e ativos e suas potencialidades na extração de informação. Fotogrametria: geometria de aquisição, distorção, escala, filme, área útil, estereoscopia. Tipos de resolução. Formas de imageamento. Interpretação visual e automática das imagens nos estudos geográficos. Na Carga horária das PCCs, são realizadas análises a partir de situações didáticas que possibilitem a compreensão das transformações curriculares ocorridas entre o contexto escolar e a universidade, incentivando a discussão sobre as Tecnologias de Informação como recursos de pesquisa e ensino, vinculados a formação do geógrafo e do professor de Geografia.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas expositivas, palestras e aulas práticas de interpretação de produtos de sensoriamento remoto.
Critério
A avaliação consiste na realização de duas provas e entrega do trabalho prático desenvolvido na disciplina.
Norma de Recuperação
O aluno poderá realizar uma terceira prova caso obtenha conceito final inferior a nota necessária para aprovação. O aluno também poderá realizar a recuperação conforme previsto no calendário acadêmico
 
Bibliografia
     
BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. CAMPBELL, J. B. Introduction to remote sensing. New York, Guilford Press, 2008. CERON, A. O.; DINIZ, J. A. F. O uso das fotografias aéreas na identificação das formas de utilização agrícola da terra. Revista Brasileira de Geografia, 28 (2): 161-173, abril/junho, 1966. CHUVIECO, E.: Teledetección Ambiental, Barcelona, Editorial Ariel, 2010. CURRAN, P. J. Principles of remote sensing. New York, John Wiley, 1986. FERREIRA, R. V. Utilização de imagens de satélite como recurso didático no ensino de geografia. In: Rezende, e. C. M.; Ferreira, R. V. (orgs.). A Geografia fora da sala de aula. Necropolis: São Paulo, 2008, v.1, p. 23-36. FLORENZANO, T. G. Imagens de satélite para estudos ambientais. São Paulo, Oficina de Textos, 2002. GARCIA, G. J. Sensoriamento remoto: princípios e interpretação de imagens. São Paulo, Nobel, 1982. IBGE Introdução ao processamento digital de imagens. Rio de Janeiro, IBGE, 2001. (série manuais técnicos em geociências 9). IBGE Manual técnico de uso da terra. Rio de Janeiro, IBGE, 2013. 3ª ed. (Manuais técnicos em geociências, n.7). JENSEN, J. R. Sensoriamento remoto do ambiente: uma perspectiva em recursos terrestres. São José dos Campos, Parêntese, 2009. LILLESAND, T. M.; KIEFER, R. W.; CHIPMAN, J. W. Remote sensing and image interpretation. New York, John Wiley, 2004. LUCHIARI, A.; KAWAKUBO, F. S.; MORATO, R. G. Técnicas de Sensoriamento Remoto. In: Luiz Antonio Bittar Venturi. (Org.). GEOGRAFIA: Práticas de Campo, Laboratório e Sala de Aula. São Paulo: Sarandi, 2011, v. 1, p. 231-254. MOREIRA, M. A. Fundamentos do sensoriamento remoto e metodologia de aplicação. Viçosa, Universidade Federal de Viçosa, 2007. NOVO, E. M. L. de M. Sensoriamento remoto: princípios e aplicações. São Paulo, Edgard Blücher, 2002. PONZONI, F. J.; SHIMABUKURO, Y. E. sensoriamento remoto no estudo da vegetação, São José dos Campos, Parêntese, 2009. ROSA, R. Introdução ao sensoriamento remoto. Uberlândia, EDUFU, 2009. USTIN, S. L. Remote sensing for natural resource management and environmental monitoring. Hoboken, NJ, John Wiley & Sons, 2004.
 

Clique para consultar os requisitos para FLG0244

Clique para consultar o oferecimento para FLG0244

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP