Informações da Disciplina

 Preparar para impressão 

Júpiter - Sistema de Gestão Acadêmica da Pró-Reitoria de Graduação


Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
 
Geografia
 
Disciplina: FLG1254 - Pedologia
Pedology

Créditos Aula: 4
Créditos Trabalho: 4
Carga Horária Total: 180 h ( Práticas como Componentes Curriculares = 18 h )
Tipo: Semestral
Ativação: 01/01/2020 Desativação:

Objetivos
1. Estudar o solo como corpo natural em seus vários níveis de organização, do cristal à paisagem. 2. Compreender o solo como recurso espaço-temporal natural ou não. 3. Propiciar a aquisição de diferentes formas de percepção, observação e estudo dos solos. 4. Enfatizar a leitura e a interpretação de dados pedológicos. 5. Desenvolver a consciência da importância do solo na vida do homem, de sua conservação, uso e ocupação sustentável.
 
 
 
Docente(s) Responsável(eis)
62406 - Andreas Attila de Wolinsk Miklos
208186 - Déborah de Oliveira
 
Programa Resumido
História da Pedologia. Conceito de solo. Morfologia de solos. Constituintes do solo. Gênese de solos. Pedobiologia. Repartição geográfica de solos no globo. Classificação de solos. Uso, manejo e conservação do solo. Educação em solos. Nas PCCs, são feitas : análises das transformações curriculares existentes entre a escola e a universidade, onde são revisados conteúdos de Pedologia no Ensino Médio, conforme as referências curriculares estadual e nacional.
 
 
 
Programa
1. História da pedologia. 2. As várias abordagens conceituais de solos e Pedologia. Pedologia e Geografia. Ciência e arte. 3. Os constituintes dos solos: sólidos (minerais e orgânicos), líquidos e gasosos. Argila e húmus. 4. Morfologia dos solos. Análise estrutural da cobertura pedológica. 5. Pedobiologia. Funcionamento biodinâmico do solo. Papel dos seres vivos na organização e dinâmica do solo. 6. Fundamentos de gênese dos solos: fatores de formação e processos pedogenéticos. 7. Distribuição de solos em diferentes escalas: da zonalidade dos processos pedogenéticos aos mecanismos particularizados das vertentes ou sistemas de transformação. Pedogênese e morfogênese. 8. Procedimentos para o estudo e pesquisa de solos em diferentes escalas de abordagem. 9. Aplicações científicas e utilitárias do estudo de solos. Classificação de solos. 10. Uso, manejo e conservação do solo. Impacto da agricultura no solo. Poluição do solo. 11. A educação em solos e suas formas de divulgação e popularização. 12. Ensino de Solos para a Educação Básica.
 
 
 
Avaliação
     
Método
Aulas teóricas, projeções audiovisuais, estudo dirigido, trabalhos de campo, trabalhos artísticos e/ou didáticos.
Critério
Relatórios, exercícios, trabalhos e provas.
Norma de Recuperação
O aluno poderá realizar avaliação de recuperação conforme previsto no calendário acadêmico.
 
Bibliografia
     
BRADY, Nyle C. & WEIL R.R. Elementos da natureza e propriedades dos solos. São Paulo: Bookman, 2013. BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. BUNTING, B. T. Geografia dos solos. Rio de Janeiro, Zahar, 1971. CASTRO, S. S. de; COOPER, M.; SANTOS, M. C. & VIDAL-TORRADO, P. Micromorfologia do solo: bases e aplicações. In: Tópicos em ciência do solo, vol. III, Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, p. 107-164, 2003. EMBRAPA, Procedimentos normativos de levantamentos pedológicos. Brasília, Serviço de Produção de Informação-SPI, 1995. EMBRAPA, Centro Nacional de Pesquisa de Solos (Rio de Janeiro, RJ). Manual de métodos de análise de solo. Rio de Janeiro: 2ed. 1997. 212p. Disponível para download: http://www.embrapa.br/solos/busca-de-publicacoes/-/publicacao/990374/manual-de-metodos-de-analise-de-solo EMBRAPA, Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília, Serviço de Produção de Informação-SPI, 2013. ESPINDOLA, C. R. Retrospectiva crítica sobre a Pedologia. Campinas: Editora da Unicamp, 2008. ESPINDOLA,C. R. Gênese e evolução das formações superficiais nos trópicos, Paulínia: Editora Beca, 2013. ESPINDOLA, C. R. Retrospectiva Crítica sobre a Pedologia. Campinas: Editora da Unicamp, 400 p., 2009. ESPINDOLA, C. R. O solo, da gestação à maturidade. Jaboticabal: Funep, 251, 2018. FALCONI, S. Produção de material didático para o ensino de solos. Rio Claro, 2004. 125f. Dissertação (Mestrado) – INSTITUTO DE GEOCIÊNCIAS E CIÊNCIAS EXATAS-UNESP, Rio Claro. FONTES, L. E., CARDOSO, I. M. & CUNHA, C. A. L. O ensino do solo em questão. Documento final do I Simpósio Brasileiro sobre ensino de solos. Viçosa, Sociedade Brasileira de Ciência do Solo. 1995. GONZALES, S. L. M., BARROS, O. N. F. O Ensino de Pedologia no Ciclo Básico de Alfabetização. Geografia, Londrina, v. 9, n. 1, 2000. 41-49 p. IBGE. Manual técnico de Pedologia. Rio de Janeiro: IBGE, 316p. 2007. LEPSCH, I. F. Formação e conservação dos solos. São Paulo: Oficina de Textos, 216 p. 2010. LEPSCH. I. F. 19 lições de Pedologia. São Paulo: Oficina de textos, 2011. LIMA, V. C.; LIMA, M. R. & MELO, V. F. O solo no meio ambiente: Abordagem para professores do ensino fundamental e médio e alunos do ensino médio. Curitiba: UFPR, 2007. MAFRA, A. L.; MIKLÓS, A. A. W.; VOLKOF, B.; MELFI, A. J. Pedogênese numa sequência Latossolo – Espodossolo na região do alto Rio Negro. R. Bras. Ci. Solo, vol. 26, n°2, 2002, pp.381-394. MIKLÓS, A. A. W. Biodynamique d’une couverture pédologique dans La région de Botucatu (Brésil – SP). Thèse de Doctorat de l’Univérsité Paris VI, v.1, v.2 1992, 247p. MIKLOS, A. A. W. Agricultura Biodinâmica. A dissociação entre homem e natureza. Reflexos no desenvolvimento humano. São Paulo: Antroposófica, 2001. 287p. MIKLÓS, A. A. W. Biogênese do solo. Revista do Departamento de Geografia – USP, Volume Especial 30 Anos (2012), p. 190-229. MONIZ, A. C. Elementos de Pedologia. Polígono, 1973. OLIVEIRA, D. de. O solo sob nossos pés. São Paulo: Atual, 2010. OLIVEIRA, J. B. Pedologia Aplicada, Piracicaba: FEALQ, 2005. OLIVEIRA, J. B., JACOMINE, P. K. & CAMARGO, M. N. Classes gerais de solos do Brasil: guia auxiliar para seu reconhecimento. Jaboticabal, FUNEP/UNESP, 1992. PRADO, H. Manual de classificação de solos do Brasil. Jaboticabal: FUNEP, 218 p. 1993. PRADO, H. Os solos do Estado de São Paulo: mapas pedológicos. Piracicaba: S.N., 205p. 1997. PRADO, H. Solos tropicais: potencialidades, limitações, manejo e capacidade de uso. Piracicaba: FUNEP/UNESP, 231 p 1998. PRADO, H. Pedologia fácil: aplicação em solos tropicais. Campinas: FUNDAG, 284 p., 2013. QUEIROZ NETO J. P. Análise estrutural da cobertura pedológica: uma experiência de ensino e pesquisa. Revista do Departamento de Geografia, São Paulo, 15, 2002. 77 – 90. QUEIROZ NETO J. P. Geomorfologia e pedologia. GEOUSP, São Paulo, 13, 2003. 9 – 20. RESENDE, M.; CURI, N.; REZENDE, S. B. de & CORRÊA, G. F. Pedologia: base para distinção de ambientes. Lavras: Editora UFLA, 2007. SANTOS, R. D.; LEMOS, R. C. SANTOS, H. G.; KER, J. C.; ANJOS, L. H. C. & S. H. SHIMIZU. Manual de descrição e coleta de solo no campo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2013. SANTOS, H. G. dos; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C. dos; OLIVEIRA, V. A. de; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A. de; CUNHA, T. J. F.; OLIVEIRA, J. B. de. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5. ed. rev. e ampl. Brasília, DF: Embrapa, 590 p., 2018. TOLEDO, M. C., OLIVEIRA, S. M. B. & MELFI, A. Intemperismo e formação do solo. In: Decifrando a Terra. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2009. VENTURI, L. A. B. (org.) Geografia: práticas de campo, laboratório e sala de aula. São Paulo: Ed. Sarandi, 2011. VIDAL-TORRADO, P., LEPSCH, I. F. & CASTRO, S.S. Conceitos e aplicações das relações Pedologia-Geomorfologia em regiões tropicais úmidas. In: Tópicos em ciência do solo, vol. IV, Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, p. 145-192, 2005.
 

Clique para consultar os requisitos para FLG1254

Clique para consultar o oferecimento para FLG1254

Créditos | Fale conosco
© 1999 - 2020 - Superintendência de Tecnologia da Informação/USP